sexta-feira, 21 de janeiro de 2022

A Praga polonesa - a Varsóvia alternativa do outro lado do rio Vístula

Do outro lado do rio Vístula em Varsóvia, fica um bairro/distrito chamado Praga, que já foi até uma cidade independente. Até pouco tempo atrás, Praga era considerado o bairro mais perigoso da capital polonesa, mas muita coisa mudou por ali (principalmente com a chegada do metrô poucos anos atrás) e a região agora conta com museus, mercado, muita arte de rua, centro cultural, bares, galerias, lojinhas hipters e está cada dia mais interessante (tudo misturado com santuários escondidos e prédios decadentes precisando de reformas, mas ainda charmosos). Eu fiz um walking tour pela área, chamado "Varsóvia alternativa", gostei muito e recomendo demais (tem em inglês e em espanhol)!


A Praga polonesa - a Varsóvia alternativa do outro lado do rio Vístula
Falo sobre este mural abaixo!


O primeiro registro de Praga é de 1432 e até 1791, era um cidade à parte de Varsóvia. O nome do bairro/distrito não tem nada a ver com a capital da República Tcheca, mas é derivado da palavra polonesa prażyć, que seria o verbo "queimar" ou "assar". A área era coberta por uma floresta que foi queimada para dar lugar ao vilarejo. Nos primeiros séculos de existência, era uma cidade simples com muitas construções de madeira e sofria com diversos incêndios, ataques inimigos e enchentes então quase nada sobrou desta época. Não havia nenhuma ponte ligando Praga com Varsóvia por muito tempo - a ligação com o outro lado do rio era feita por ferries particulares ou no inverno, quando o rio congelava, andando no gelo. No mandato de Stanislau II Augusto da Polônia, Praga foi incorporada a Varsóvia em 1791. Em 1794, aconteceu ali uma importante batalha contra os russos chamada de Batalha de Praga ou Batalha de Varsóvia e um massacre de 20 mil poloneses.

Durante a Segunda Guerra Mundial, permaneceu relativamente sem ataques, ocupada pelos russos, e hoje em dia é na real o bairro com as construções mais antigas de Varsóvia, já que o outro lado do rio, o lado "principal" da cidade, foi quase que completamente destruído.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2022

Englischer Garten (Munique)

O principal parque no centro de Munique (com o nome de "Jardim Inglês) foi criado em 1789 por Benjamin Thompson para o então príncipe-eleitor do Palatinado, Carlos Teodoro, herdeiro dos Wittelsbach, então governantes da Baviera. Com uma área de 3.7km quadrado, é um dos maiores parques urbanos do mundo. O nome se refere ao estilo inglês de jardins da época - mais informal, que foi adotado ali. Foi construído no local de uma área utilizada para caça e foi aberto em 1792 para cerca de 40 mil habitantes de Munique.


Englischer Garten (Munique)
Monóptero - Foto: Luis Gervasi


Englischer Garten (Munique)
Torre Chinesa


Algumas áreas foram acrescentadas ao parque posteriormente e durante a Segunda Guerra Mundial, bombardeios destruíram o monóptero e a Torre Chinesa. 93 mil metros cúbicos de escombros foram depositados em uma parte do parque, que só foi limpo nos anos 1950. O parque abrigou a competição de arco e flecha nas Olimpíadas de 1972 e é uma atração bastante visitada pelos turistas em Munique. São mais de 100 pontes, cerca de 75km de caminhos e entre 50 e 60 espécies de pássaros no parque/jardim.




sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Burg Hohenzollern (Baden-Württemberg) - um dos castelos mais lindos da Alemanha!

Erguido em um monte em Baden-Württemberg, no sul da Alemanha, o Burg Hohenzollern é impressionante de longe! De perto o impacto é menor, mas ainda assim é um lindo castelo para se visitar quando estiver viajando pela região de Stuttgart ou Tübingen, por exemplo. O ideal é ir de carro, mas o passeio também é possível de trem + ônibus como eu fiz e vou contar tudo no post de hoje!


Como visitar o Burg Hohenzollern - Baden Württemberg (Alemanha)
Foto: Jim Trodel - CC BY-SA 2.0



quarta-feira, 29 de dezembro de 2021

Onde ficar perto da Unicamp (Campinas)? Dicas de hospedagens baratas

Diariamente são muitas pessoas de outras cidades que chegam em Campinas para fazer provas, reuniões, aulas (como aluno ou professor), palestras, feiras etc na Unicamp em Barão Geraldo ou também em outras universidades que tem campus próximos - Facamp e PUC-Campinas.

Se você vier para Campinas por conta de algum compromisso na Unicamp, uma das universidades mais prestigiadas do Brasil e orgulho dos campineiros, uma boa ideia seria se hospedar no distrito de Barão Geraldo, onde fica o campus da Unicamp, principalmente se você não estiver de carro. Campinas não é uma cidade pequena e o trânsito já está bem complicado em um horário de rush.


Onde ficar perto da Unicamp (Campinas)? Dicas de hospedagens baratas



Sobre Barão Geraldo e a Unicamp (Campinas - SP)


Barão Geraldo é o maior entre os seis distritos de Campinas, a 12 km da área central da cidade. De acordo com o censo de 2010, contava com mais de 50 mil habitantes. Hoje conta com diversos condomínios de luxo, um pólo tecnológico (inclusive com o único acelerador de partículas do hemisfério sul - Laboratório Nacional de Luz Síncroton), comércio ativo, vida noturna agitada, muitas repúblicas estudantis/pensionatos/kitnets, centro médico de referência e bastante área verde (a Mata Santa Genebra é a segunda maior floresta urbana no Brasil - remanescente da Mata Atlântica). A fundação da Unicamp na década de 60 foi o principal atrativo para novos moradores na área das antigas fazendas Rio das Pedras e Santa Genebra. O campus da universidade estadual tem cerca de 3,5 km quadrados e em 2016, contava com 153 cursos de pós-graduação e 70 de graduação. A Unicamp é responsável por cerca de 15% da produção científica nacional e gerou impacto de mais de 13 bilhões de reais em Campinas em 2019.


Todas as dicas sobre hospedagem em Campinas!

Veja aqui todos os posts sobre o interior de São Paulo e sobre Campinas aqui no blog!



terça-feira, 14 de dezembro de 2021

"Friends" e "Central Perk" pelo mundo - Cafeterias, restaurantes, apartamentos e exposições inspirados na série!

Mais algum fã de "Friends" por aí? "Friends" é uma série de sucesso pelo mundo e tem uma legião de fãs até hoje, apesar de ter sido originalmente exibida entre 1994 e 2004. A sitcom mostra o cotidiano de 6 amigos jovens adultos em Nova York e chegou até a popularizar os cortes de cabelo de uma das protagonistas em uma era anterior à popularização da internet. Durante os 10 anos de show, foram 236 episódios, 5 prêmios Emmy, um Globo de Ouro, dois SAG Awards e 56 outros prêmios (com 152 nomeações)! Nas lojas de produtos geeks atuais, são muitos itens de decoração com o tema "Friends" e muita gente sempre quis se sentar no famoso sofá laranja da cafeteria Central Perk para papear com os amigos. Eu acho que até demorou para isso se tornar algo comum, mas felizmente nos últimos anos vemos cada vez mais negócios que utilizam da temática de séries e filmes para decorar ambientes instagramáveis e atrair clientes fãs da série, como eu. Visitei alguns restaurantes e cafeterias inspirados no seriado e descobri outros lugares bem legais pela internet também, que mostro no post de hoje - tem desde restaurante em Belo Horizonte, apartamento temático em Porto Alegre até cafeteria na Polônia!


"Friends" e "Central Perk" pelo mundo - Cafeterias, restaurantes, apartamentos e exposições inspirados na série!


"Friends" e "Central Perk" pelo mundo - Cafeterias, restaurantes, apartamentos e exposições inspirados na série!


Além disso, é possível visitar o estúdio em Los Angeles onde a série era gravada, passar por alguns lugares icônicos na série em uma viagem à Nova York, além da exibição recém-inaugurada também em Nova York que deve ser incrível para os fãs.

Já foram feitas algumas réplicas temporárias da icônica cafeteria Central Perk pelo mundo, aconteceram exposições diversas e o sofá até já viajou pelo mundo nessas ultimas décadas, mas poucos são os lugares permanentes com o móvel mais querido da TV rs. Diversos shoppings pelo Brasil já aproveitaram a fama de "Friends" para montar cenários para fotos e atrair público.







Leia aqui curiosidades sobre o Central Perk e aqui sobre o apartamento da Monica (os 2 links em inglês).


domingo, 14 de novembro de 2021

[Viajando na História] O mês de Abril na História

Alguns meses atrás comecei a postar sobre algumas datas históricas e monumentos lá no Instagram e  mensalmente estou fazendo um resumo aqui no blog, que continuo com este post de hoje: acontecimentos e pontos turísticos relacionados ao mês de Abril ao longo dos anos! História sempre foi a minha matéria preferida na escola e não é à toa que destinos históricos sempre estão entre os meus preferidos. Para qualquer lugar que eu vá, eu pesquiso sobre a História do local/país antes e durante a viagem. Acredito que não faz nenhum sentido você se deslocar até o outro lado do mundo para tirar uma selfie na frente de um monumento sem ter a mínima ideia do porquê aquele se tornou um monumento importante/famoso, por exemplo.


[Viajando na História] O mês de Abril na História - Inauguração de Brasília
Mapa da Brasília original - Foto: Tetraklys - CC SA 3.0


[Viajando na História] O mês de Abril na História - Inauguração de Brasília
Construção da Esplanada dos Ministérios em Brasília - Foto: Arquivo Público do Distrito Federal- CC SA 3.0



Fora que dá um outro sabor para as viagens quando você entende de onde vieram os nomes das ruas/praças/bairros/estações de metrô etc (por exemplo Avenida 9 de Julho em São Paulo ou estação de metrô Oranienburger Tor em Berlim). É muito mais gostoso ir embora de um lugar entendendo o que viu ao invés de simplesmente ter passado para cumprir tabela ou riscar da listinha de "obrigações".


[Viajando na História] O mês de Abril na História - Incêndio na Notre Dame de Paris
Incêndio na Catedral Notre-Dame de Paris. Foto: Le Laisser Passer A38 - CC SA 4.0


[Viajando na História] O mês de Abril na História - Incêndio na Notre Dame de Paris
Incêndio na Catedral Notre-Dame de Paris. Foto: Wandrille de Préville - CC SA 4.0


Pensando em explorar mais esse aspecto das viagens aqui no blog, inventei a #ViajandonaHistoria lá no Instagram no blog e desde abril/2020 estou postando sobre diversos momentos históricos e locais que se tornaram pontos turísticos. Mensalmente vou trazer essas informações para o blog, mas é claro que estes posts não tem a intenção de ser algo definitivo sobre o tema - são milhares de acontecimentos importantes todos os dias pelo mundo e vou focar naqueles que acho mais relevantes no geral e somente nos destinos que já são tratados aqui no blog. Em abril, falamos de Paris, Ilha de Páscoa, Brasília e mais!

sexta-feira, 12 de novembro de 2021

[Viajando na História] O mês de Março na História

Alguns meses atrás comecei a postar sobre algumas datas históricas e monumentos lá no Instagram e  mensalmente estou fazendo um resumo aqui no blog, que continuo com este post de hoje: acontecimentos e pontos turísticos relacionados ao mês de Março ao longo dos anos! História sempre foi a minha matéria preferida na escola e não é à toa que destinos históricos sempre estão entre os meus preferidos. Para qualquer lugar que eu vá, eu pesquiso sobre a História do local/país antes e durante a viagem. Acredito que não faz nenhum sentido você se deslocar até o outro lado do mundo para tirar uma selfie na frente de um monumento sem ter a mínima ideia do porquê aquele se tornou um monumento importante/famoso, por exemplo.



[Viajando na História] O mês de Março na História - Inauguração da Torre Eiffel em Paris
Torre Eiffel sendo construída - foto domínio público



Fora que dá um outro sabor para as viagens quando você entende de onde vieram os nomes das ruas/praças/bairros/estações de metrô etc (por exemplo Avenida 9 de Julho em São Paulo ou estação de metrô Oranienburger Tor em Berlim). É muito mais gostoso ir embora de um lugar entendendo o que viu ao invés de simplesmente ter passado para cumprir tabela ou riscar da listinha de "obrigações".


[Viajando na História] O mês de Março na História - Unificação da Itália - Risorgimento
Península itálica em 1843 dividida em 8 Estados - Gigillo83 - Foto CC SA 3.0




Pensando em explorar mais esse aspecto das viagens aqui no blog, inventei a #ViajandonaHistoria lá no Instagram no blog e desde abril/2020 estou postando sobre diversos momentos históricos e locais que se tornaram pontos turísticos. Mensalmente vou trazer essas informações para o blog, mas é claro que estes posts não tem a intenção de ser algo definitivo sobre o tema - são milhares de acontecimentos importantes todos os dias pelo mundo e vou focar naqueles que acho mais relevantes no geral e somente nos destinos que já são tratados aqui no blog. Em março, falamos de Michelangelo, Veneza, Torre Eiffel. Itália e mais!