sexta-feira, 30 de outubro de 2020

[Viajando na História] O mês de Outubro na História

Alguns meses atrás comecei a postar sobre algumas datas históricas e monumentos lá no Instagram e  mensalmente estou fazendo um resumo aqui no blog, que continuo com este post de hoje: acontecimentos e pontos turísticos relacionados ao mês de Outubro ao longo dos anos! História sempre foi a minha matéria preferida na escola e não é à toa que destinos históricos sempre estão entre os meus preferidos. Para qualquer lugar que eu vá, eu pesquiso sobre a História do local/país antes e durante a viagem. Acredito que não faz nenhum sentido você se deslocar até o outro lado do mundo para tirar uma selfie na frente de um monumento sem ter a mínima ideia do porquê aquele se tornou um monumento importante/famoso, por exemplo.


[Viajando na História] O mês de Outubro na História - Inauguração da Catedral de Colônia (Alemanha)
Catedral de Colônia em construção em  em 1855 (por Johannes Franciscus Michiels)


Fora que dá um outro sabor para as viagens quando você entende de onde vieram os nomes das ruas/praças/bairros/estações de metrô etc (por exemplo Avenida 9 de Julho em São Paulo ou estação de metrô Oranienburger Tor em Berlim). É muito mais gostoso ir embora de um lugar entendendo o que viu ao invés de simplesmente ter passado para cumprir tabela ou riscar da listinha de "obrigações".


[Viajando na História] O mês de Outubro na História - Inauguração da Catedral de Colônia (Alemanha)
Catedral de Colônia em meio às ruínas após bombardeios da Segunda Guerra Mundial - março/1945



Pensando em explorar mais esse aspecto das viagens aqui no blog, inventei a #ViajandonaHistoria lá no Instagram no blog e desde abril/2020 estou postando sobre diversos momentos históricos e locais que se tornaram pontos turísticos. Mensalmente vou trazer essas informações para o blog, mas é claro que estes posts não tem a intenção de ser algo definitivo sobre o tema - são milhares de acontecimentos importantes todos os dias pelo mundo e vou focar naqueles que acho mais relevantes no geral e somente nos destinos que já são tratados aqui no blog. Em outubro, falamos de Blumenau, Pirenópolis, ColôniaNova YorkMunique!


Viajando na História - Maio
Viajando na História - Junho
Viajando na História - Julho
Viajando na História - Agosto
Viajando na História - Setembro


Primeira Oktoberfest em Blumenau (SC)



A famosa Oktoberfest de Blumenau teve que ser cancelada em 2020 devido à pandemia, mas a maior festa alemã no Brasil (e 2a maior Oktoberfest só perdendo para a original em Munique) surgiu por aqui em 1984. No ano anterior, Blumenau tinha sido atingida por uma enchente e decidiram fazer a festa nos moldes da festa alemã (por conta da origem dos fundadores da cidade) pra aquecer a economia e levantar a moral da cidade. Começando no dia 05 de outubro daquele ano e durando por 10 dias, ela virou o maior chamariz de turistas em Santa Catarina nos dias de hoje. O evento acontece principalmente no Parque Vila Germânica e o centro de tudo é a cerveja, mas as decorações, as comidas, as roupas típicas etc também marcam presença ano após ano. Rola um desfile na principal avenida de Blumenau, a XV de novembro, como parte da abertura da festa com carros temáticos, danças típicas, o Vovô e a Vovó Chopão.  Em 2018, na 35° edição, reuniu um público de 600 mil pessoas.  O consumo médio de chope em 1984 foi de 1 litro por pessoa. Em 2018 esse consumo subiu para quase 1,5 litro por pessoa!

Só conheci Blumenau fora do período da festa, o que acho até mais recomendado para quem não curte multidão (mesmo quem for cervejeiro, pode visitar trocentas cervejarias em qualquer época do ano). Tenho aqui no blog um post exclusivo sobre turismo cervejeiro em Blumenau!


📸 1 Desfile na XV Novembro W.Feistler CC By SA 3.0
📸 2 vovó e vovô Chopão - Vitor Pamplona Oktober 2011 CC BY 2.0
📸 3 e 4 - trajes típicos
📸 5 a 9 - local da festa em um dia normal






Fundação de Pirenópolis (GO)




Pirenópolis é um município histórico, sendo um dos primeiros do estado de Goiás.  Segundo a tradição local, o arraial foi fundado em 7 de outubro de 1727, porém não há documentos comprobatórios e muitos acreditam que a fundação foi em 1731. Por conta da mineração de ouro, comércio e agricultura (principalmente de algodão para exportação no século XIX),  foi um importante centro urbano dos século XVIII e XIX.  Em 1890, a cidade teve seu nome mudado para Pirenópolis (Pireneus é o nome da serra que a circunda). Ficou isolada durante grande parte do século XX e redescoberta na década de 1970, com a construção da nova capital do país, Brasília. Hoje, é famosa pelo turismo e pela produção do quartzito, a Pedra de Pirenópolis.

Famosa pelas cachoeiras e natureza, passei três dias na cidade em janeiro/2020 (última viagem pré-pandemia!) com duas amigas e tivemos que nos virar com o roteiro, já que choveu muito nas semanas anteriores e as cachoeiras estavam fechadas!!! Estou fazendo o post sobre a cidade, com dicas do que fazer além das cachoeiras - em breve no blog.



Pirenópolis é uma viagem de fim de semana queridinha do pessoal de Brasília por conta da proximidade!


Primeira Oktoberfest em Munique (Alemanha)


Em 12/outubro/1810, o futuro rei da Baviera Ludwig I, casou-se com a princesa Theresa e deram uma festa enorme nos portões da cidade de Munique, que teve até corrida de cavalos. Nos anos seguintes, os súditos festeiros queriam mais e a celebração foi repetida, mas adiantada para setembro. Conforme os anos se passaram, acabaram as corridas de cavalo, mas a festa com muita cerveja permaneceu! Em alguns anos a Oktoberfest teve que ser cancelada, por exemplo por conta de guerras e pandemia (2020 inclusive). Com 16 dias de duração (começa no sábado depois de 15 de setembro e termina no primeiro domingo de outubro), atrai cerca de 6 milhões de visitantes e até uma cerveja escura e forte é produzida especialmente para a ocasião (Wiesnbier). Moradores costumam usar o traje típico (lederhosen e dirndl - super trava-língua pra pronunciar isso! 📸 6 e 7 abaixo são exemplos q achei em Blumenau). A Oktoberfest é o maior atrativo turístico do estado da Baviera hj em dia, movimentando cerca de 1 bilhão de euros. O local da festa é chamado de Theresienwiese e lá são erguidas barracas de cerveja, além de atrações variadas como montanha-russa. Para conseguir lugar para sentar, tem que chegar cedo. Algumas áreas são fechadas para por exemplo funcionários e clientes de uma determinada empresa. A folia começa com um desfile às 11h, no primeiro dia do festival.

As canecas decoradas (📸 8 e 9) hoje são souvenirs por toda a Baviera, mas antes da popularização do vidro era o tipo de caneca usada para beber cerveja - de porcelana/cerâmica - Bierkrug ou Beer stein. Dizem que a tampa começou a ser usada para evitar disseminação de doenças por moscas, mas hoje em dia, tanto na Oktoberfest como em Biergartens ou restaurantes, utiliza-se mesmo uma caneca de vidro transparente com o logo da cervejaria, que cabe 1 litro de cerveja (Maß).

A cervejaria mais famosa de Munique é a Hofbräuhaus (📸 3) e é muito comum comer e dar de presente o doce Lebkuchen em formato de coração (📸 4 e 5, uma espécie de pão de mel) em todas as festas na Baviera (e outros lugares da Alemanha também, por exemplo nos mercados de Natal). Contei um pouquinho sobre a Hfobräuhaus e dei outras dicas de onde comer em Munique aqui no blog, com sugestões dos meus amigos alemães que moram em Munique.

Para quem quiser visitar Munique nessa época, só reservando hospedagem com muuuita antecedência porque tudo encarece e lota MESMO! É possível beber muita cerveja bávara boa em qualquer época do ano, então quem quiser evitar multidões é mais recomendável visitar a região (que é a cara do que consideramos "tipicamente alemão" aqui no Brasil) em outra época do ano. Os alemães de outras regiões não costumam gostar muito do evento - vide vídeo abaixo do Canal Alemanizando, mas a família da minha amiga de Munique sempre gostou e frequentou muito, mas hoje em dia a "bagunça" está bem maior. Com a emigração dos alemães, a festa mais popular da Alemanha espalhou-se pelo planeta. Hoje existem Oktoberfest em diversos países como: Argentina, Brasil, Estados Unidos, Canadá, Hong Kong, Austrália, China, entre outros. Eu conheci Munique em dez/2004 e jan/2005 (a cidade tem um Mercado de Natal mara!) -  passei o Natal e Ano Novo lá. Voltei nos últimos dias da Copa 2006 e também jun/2019 e até pretendo voltar mais uma vez, mas não em época de Oktoberfest...

📸 1 e 2 meramente ilustrativa de alemães curtindo uma cerveja nos Biergartens durante o verão - do escritório de turismo de Munique






Inauguração da Catedral de Colônia (Alemanha)



No dia 15 de outubro de 1880, após mais de 600 anos de obras, foram declarados oficialmente encerrados os trabalhos de construção da famosa Catedral de Colônia (Alemanha).  A construção começou em 1248, mas foi interrompida por mais de 250 anos por motivos financeiros. Durante a construção, a igreja chegou a ser a mais alta do mundo.  A pedra fundamental foi assentada pelo arcebispo Konrad von Hochstaden no mesmo local onde já tinham existido igrejas desde o ano 313. A igreja gótica foi projetada para ser mais majestosa do que as igrejas de Chartres, Reims e Amiens, uma vez que abrigaria as relíquias dos Três Reis Magos.  Em 1560, a obra foi interrompida, mas 90% da área total já estava em condições de uso, apesar do telhado provisório de madeira. Em 1794, a igreja foi ocupada por tropas de Napoleão e usada como depósito de armas. Em 1842,  o rei Frederico Guilherme 4º da Prússia lançou uma nova pedra fundamental para simbolizar o reinício da construção, concluída então em 38 anos.  A nave central mede 43 metros de altura, 145 de comprimento e 86 de largura; são 407 mil metros cúbicos de espaço interno e o peso total chega a 160 mil toneladas. A torres tem 157m de altura (dá pra subir pra admirar Colônia do alto!) e são  10 mil metros quadrados de vitrais - a janela mais antiga é do século XIII. Depois da Segunda Guerra, a catedral danificada por 14 bombas chamava a atenção no meio dos destroços e do caos. Mais de 30 mil tijolos foram usados no conserto dos danos causados pelos bombardeios. Os últimos retoques foram dados em 1954.  Hoje sabe-se que, mais do que o tempo, a principal causa da deterioração lenta dos mais de 50 tipos de pedra usados na obra é a poluição atmosférica. A chuva ácida, resultante da combustão de carvão e óleo e comum em regiões altamente industrializadas, agride principalmente o calcário e o arenito usados na construção desse Patrimônio Cultural da Humanidade (são mais de 40 na Alemanha)Os restos mortais do Três Reis Magos estão em uma urna dourada (de ouro, prata e pedras preciosas) e foram levados de Milão para Colônia no século XII. Já faz décadas que ela está constantemente em restauração, com andaimes em algum dos lados ou torres - como ela é imensa, quando termina de restaurar, já precisa começar tudo de novo! rs

📸 1- Thomas Wolf CC BY SA 3.0
📸 2 - Raimond Spekking / CC BY-SA 4.0
📸 3 - Velvet CC BY SA 4.0
📸 4 - CherryX - CC BY SA 3.0
📸 5 - (janela dos Três Reis Magos) - Pedelecs CC BY SA 3.0
📸 6 - em 1855 por Johannes Franciscus Michiels
📸 7 - em 1880





Inauguração da Estátua da Liberdade (Nova York, EUA)


No dia 28 de outubro de 1886, foi inaugurada a Estátua da Liberdade em Nova York (Estados Unidos). Desenhada pelo francês Frederic Bartholdi (contando com o trabalho do engenheiro   Gustave Eiffel que depois construiria a Torre Eiffel), a obra foi um presente da França para os Estados Unidos e foi construída na França, desmontada e enviada de navio para NY (300 peças de cobre da estátua foram transportadas em 214 caixas pelo navio francês Isère, que quase afundou durante a travessia) . Ela foi um presente em comemoração ao centenário da independência dos Estados Unidos (1776) e  recorda a união entre os dois países durante a revolução dos Estados Unidos (quando o país se tornou independente da Inglaterra).

[Viajando na História] O mês de Outubro na História - Inauguração da Estátua da Liberdade
Ramey Logan - CC BY SA 4.0


Durante as décadas seguintes, a estátua viu chegar cerca de 12 milhões de imigrantes para sua nova casa - eles paravam primeiro na Ellis Island ali ao lado (onde fica o Museu Nacional da Imigração - bem legal).  O nome completo da estátua é “Liberdade que ilumina o mundo” e ela fica na Liberty Island, que antes se chamava Bedloe´s Island. Contei sobre a minha visita à Estátua da Liberdade e ao Museu da Imigração aqui.

A Estátua da Liberdade mede 93m, pesa 204 toneladas e para chegar na coroa, os visitantes têm que subir 354 degraus. Cerca de 4 milhões de pessoas visitam a estátua anualmente, mas se você não for até a estátua, vale a pena fazer algum passeio de barco para passar perto dela! Foi declarada patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1984 e o custo de construção seria o equivalente hoje a mais de 10 milhões de dólares.





Fontes: revistas Aventuras na História, wikipedia, Guia Lonely Planet Alemanha, Deutsche Wellepost 1post 2reportagem 1, posts do blog.


Você sabia que pode reservar hotelalugar carro, garantir seguro viagem com descontopesquisar passagens aéreas, comprar chip de internet para usar no exterior, conseguir ingressos para atrações no Brasil e no mundo todo, além de guias de diversas cidades e países pelos links aqui do blog? Você não gasta nenhum centavo a mais e o blog ganha uma pequena comissão! Obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários no "Tá indo para onde?" passam por moderação e por isso não aparecem de imediato. Ele só vai aparecer quando for respondido. Em geral, os comentários são respondidos quinzenalmente.