domingo, 29 de setembro de 2019

O que ver e fazer em um dia em João Pessoa (passeio saindo de Recife) - com pôr do sol na Praia do Jacaré

Com cerca de 800 mil habitantes, a capital da Paraíba é a oitava maior cidade do Nordeste. João Pessoa tem atrativos históricos e praias bonitas, mas geralmente a Paraíba é menos desejada entre os turistas que vão para o Nordeste e acabam preferindo os seus vizinhos. Dentro dos limites do município está a "Ponta dos Seixas", ponto mais oriental das Américas (da parte continental) e portanto o local onde o sol nasce primeiro por aqui. Seu centro histórico foi tombado pelo IPHAN e já existia desde antes de ter feito parte da colônia da Holanda no Brasil (quando era conhecida como Frederikstad). O nome da capital é uma homenagem ao político pernambucano João Pessoa Cavalcanti de Albuquerque, que foi assassinado quando estava concorrendo ao cargo de vice presidente do Brasil na chapa de Getúlio Vargas em 1930. João Pessoa recebeu o título de cidade criativa pela UNESCO em 2017 por conta de seu artesanato.


O que ver e fazer em um dia em João Pessoa (passeio saindo de Recife) - com pôr do sol na Praia do Jacaré
Letreiro "Eu amo Jampa", apelido de João Pessoa, ao final da Avenida Epitácio Pessoa, entre as praias de Tambaú e Cabo Branco. Só tiramos fotos pela janelinha do ônibus durante o tour porque não paramos aqui.


Quem acompanha o blog desde o começo pode lembrar que postei a minha bucket list de viagem em 2013 e o pôr do sol na Praia do Jacaré em João Pessoa estava nessa lista de lugares para conhecer no Brasil! Quando descobri que muita gente de Recife faz esse bate-volta Recife-João Pessoa quase como o pessoal faz Campinas-São Paulo, tive certeza que era a minha oportunidade de conhecer João Pessoa também durante a minha visita a Recife! Fiz o passeio de um dia para João Pessoa saindo de Recife (city tour + pôr do sol na praia do Jacaré) com a TourOn Turismo (passeio de catamarã ao pôr do sol não incluso) e conto tudo no post de hoje!


Aqui estão todos os tours e transfers em Recife oferecidos pela Tour On!


quinta-feira, 26 de setembro de 2019

20 dicas para economizar antes ou durante a viagem - para poder viajar mais!

Em uma enquete lá no Instagram do blog, alguns seguidores pediram dicas de economia em viagem e apesar do foco das minhas viagens não ser necessariamente viagens econômicas, cá estão 20 dicas que aprendi ao longo desses mais de 20 anos de estrada!


20 dicas para economizar antes ou durante a viagem para viajar ainda mais!
Foto: site Pixnio - domínio público

01) Viajar na baixa temporada


Pela lei da oferta e da demanda, em geral os estabelecimentos turísticos sobem os preços durante as férias escolares e feriados, então a dica inicial é tentar fugir de viagens nessas épocas e viajar na baixa temporada! Claro que esta dica não é válida para todo mundo, mas vale muito a pena tentar fugir das viagens no fim de dezembro, janeiro ou julho. Quando você começar a viajar na baixa temporada, vai gostar tanto de economizar que não vai mais querer viajar em pleno feriadão pagando o dobro do preço!

Alguns lugares tem outros motivos para a diferença entre alta e baixa estação. Cuidado ao ver por exemplo uma promoção de passagem para o Caribe no 2o semestre do ano porque é a época de furacão! Não adianta economizar na passagem e depois ter as férias estragadas.


Veja aqui todos os posts sobre planejamento de viagem no blog!


terça-feira, 24 de setembro de 2019

Sobre a "coragem" de viajar sozinha

Toda mulher que vai viajar sozinha vai acabar ouvindo uma ou mais perguntas ou afirmações que se repetem. Uma das mais clássicas é "como você tem coragem de viajar sozinha?" ou "queria ter essa coragem que você tem de viajar sozinha". Até bem recentemente eu não entendia de jeito nenhum como que as pessoas me falavam esse tipo de coisa porque para mim, viajar sozinha não tem nada a ver com coragem.




Sobre a "coragem" de viajar sozinha


Eu sou medrosa em relação a várias coisas, mas acho que meus maiores medos atualmente são ser assaltada, sequestrada ou estuprada e já cansada de ouvir as notícias  e conhecer as estatísticas brasileiras sobre esse assunto, sei que isso pode acontecer comigo em qualquer lugar do Brasil a qualquer hora. Eu tenho medo de andar na rua sozinha aqui na minha cidade mesmo (Campinas-SP) - seja andar a pé ou de carro. Logo, considero todos os residentes do Brasil que saem de casa para o trabalho, faculdade, médico ou qualquer outro compromisso do dia a dia muito mais corajosos do que eu viajando!



domingo, 22 de setembro de 2019

Exposição Nineties Berlin - revivendo a música e a Berlim dos anos 90

O muro de Berlim caiu em 1989, as duas Alemanhas se unificaram em 1990 e nessa época as mudanças, construções e reconstruções eram gigantes (mais ainda na capital do que no restante do país). Nesse cenário, a música eletrônica (techno music) foi crescendo e as baladas da época se tornaram importantes ícones da cidade. Museus sendo reconstruídos, exposições surgindo, novas modas aparecendo e uma geração que cresceu na economia socialista se juntando à contrastante economia capitalista.


Exposição Nineties Berlin - revivendo a música e a Berlim dos anos 90
Chegando na exposição Nineties Berlin você vai passar atrás da Rote Rathaus e ter essa vista super legal da Torre de TV. Ali também fica o prédio da direita, a Altes Rathaus.

Exposição Nineties Berlin - revivendo a música e a Berlim dos anos 90
Alte Münze - local de eventos temporários que está recebendo a Nineties Berlin


Quando comecei a pesquisar mais a fundo sobre as atrações que faltava conhecer em Berlim e planejar o que faria nos 10 dias inteiros que teria na cidade nessa minha última viagem pela Europa, descobri uma exposição multimídia que não existia da última vez que estive lá, a Nineties Berlin, sobre os anos 90 efervescentes na capital alemã.






Aqui está o índice com todos os posts sobre Berlim no blog!


quinta-feira, 19 de setembro de 2019

Conhecendo Mainau, a ilha das flores no Lago de Constança (Alemanha)

No sul da Alemanha fica um lago bem bonito, que faz fronteira entre a Alemanha, a Suíça e a Áustria. Em alemão ele se chama Bodensee e em português, o nome foi traduzido para Lago de Constança (porque Constança é uma das cidades na beira do lago). São várias cidadezinhas fofas para se conhecer na beira do lago, que é um destino de férias popular entre os alemães, além de castelos, jardins, museus e patrimônios da UNESCO. Um dos destaque é a ilha das flores (Blumeninsel em alemão), Mainau - tema deste post!


Conhecendo Mainau, a ilha das flores no Lago de Constança (Alemanha)
Escadaria italiana, um dos destaques da visita


Na minha última viagem pela Alemanha, passei algumas noites no Lago de Constança hospedada em Lindau e um dos dias fiz um passeio para ver as flores em Mainau. Saindo bem cedo é possível combinar com outras atrações, mas só Mainau já rende várias horas de visita. Como visitei em junho/julho no auge da onda de calor na Europa em 2019, já estava bem cansada e só fiz uma passeio de barco pelo lago sem visitar outras atrações da região no mesmo dia. Leia mais sobre como chegar em Mainau e como circular pelo lago no final do post!


Conhecendo Mainau, a ilha das flores no Lago de Constança (Alemanha)
Palácio Barroco em Mainau

Mainau, a ilha das flores


Mainau apresenta sinais de ter sido habitada desde o período neolítico, mas em 724 foi fundado um monastério beneditino nas proximidades (em Reichenau ) e os administradores se assentaram em Mainau. O castelo construído ali foi documentado pela primeira vez em 1272. Mainau foi doada à Ordem Teutônica e esteve sob seu domínio por cerca de 500 anos, até 1806. Durante a Guerra dos 30 Anos, pertenceu à Suécia, mas depois que voltou ao domínio alemão, iniciou-se uma nova era, com a construção de uma igreja em 1732. Durante o século XIX, passou pelas mãos de vários proprietários através de vendas, casamentos ou heranças até o Grão Duque Frederico I de Baden em 1853. Este é considerado o fundador do parque, porque trouxe plantas exóticas de suas viagens e organizou os jardins. Um descendente dele se casou com um membro da família real sueca e por isso hoje, Mainau pertence à família Bernadotte.



Veja aqui todos os posts sobre o Lago de Constança no blog!

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Onde comer e sair em Recife?

Em fevereiro/março de 2019, passei um mês em Recife e claro que conheci muitos restaurantes e bares. Meus amigos pernambucanos também indicaram mais alguns lugares que não tive tempo de conhecer. Trago no post de hoje mais de 30 dicas de restaurantes, bares, padarias, café, food trucks, etc - lugares para comer bem (comidas típicas pernambucanas ou comidas genéricas), se divertir ou até simplesmente matar a vontade de um docinho. Tem opções baratex ou mais caras, pé na areia, no circuitão turístico ou mais afastado, sorveteria, padaria, cervejaria, bares, restaurante em shopping, restaurante de redes locais, restaurante com vista, hamburgueria, cafeteria, restaurante por kilo e mais.


Onde comer e sair em Recife?
Moqueca de peixe, camarão e lagosta SENSACIONAL (acompanhada de arroz branco e pirão)! Descubram onde foi que comi esse prato a seguir!

Deixei de fora alguns lugares que fui e gosto, mas que encontro facilmente no Sudeste, por exemplo Outback ou Madero ou então lugares que fui e não recomendo. Como fiquei muito tempo, rolou também salgados de padarias, comida de rua, lanchinhos aleatórios no Carnaval,  congelados de supermercado, pão de forma com requeijão e fast foods de redes que estão pelo Brasil todo - que não foram nada dignos de nota. Lá no final do post tem um super mapa com tudo isso! Indico o site oficial ou redes sociais de cada um dos locais para vocês poderem conferir os endereços corretos, horários de funcionamento, cardápios etc sem este post ficar desatualizado (é só clicar no nome do estabelecimento). Obrigada pela companhia e indicações, Carol, Rafa, Nívia e Jayme, Luísa, Cynara, Zinho e Dani (e amigos desse pessoal também)!



Não percam este post sobre comidas e bebidas típicas de Recife (ou de Pernambuco) e vejam aqui todos os posts sobre Recife no blog!

domingo, 15 de setembro de 2019

Tour de Segway em Berlim - jeito bem divertido de conhecer o básico da capital alemã

Berlim é uma cidade bem plana e portanto muito boa para caminhar ou andar de bike. Consequentemente, muito boa também para andar de segway, esses "patinetes" com 2 rodas na foto abaixo. Eu já tinha lido na internet e visto esses diciclos (tem 2 rodas, não é?) em alguma cidade pelo mundo e achei que pudesse ser divertido, apesar de ter um pouco de medo porque exige equilíbrio - algo que eu que mal aprendi a andar de bicicleta em 2018 não tenho.

Fuçando no site do Visit Berlin, encontrei a Fat Tire Tours, que conduz tour de bicicleta pela capital alemã, aluga bicicletas por hora para quem quiser explorar Berlim individualmente e também oferece tours guiados de segways, como o Berlin City Segway Tour que eu resolvi fazer logo nos meus primeiros dias para relembrar!


Tour de Segway pelos principais pontos turísticos de Berlim
Já quase no final do tour paramos no Portão de Brandemburgo! Mas na parte de trás dele, ali na pontinha do Tiergarten.


Veja aqui o post índice de Berlim com os quase 100 posts sobre a cidade!





Uma publicação compartilhada por Blog Tá Indo Pra Onde? (@taindopraonde) em


Veja aqui todos os posts sobre Berlim no blog! E aqui todos os posts sobre a Alemanha!



quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Berliner Unterwelten - conhecendo a Berlim subterrânea

Pesquisando o que fazer em Berlim, não é tão fácil, mas também não é difícil encontrar alguém comentando sobre os tours da associação Berliner Unterwelten. Na minha primeira vez na cidade, não consegui encaixar nenhum tour com os meus horários de aula e acabei não fazendo. Então quando comprei minha passagem para voltar a Berlim em 2019, sabia que tinha que fazer esse tour bem recomendado sobre o subsolo da capital alemã!

Na verdade são 10 tours e eu fiz o mais frequente e mais básico que é o primeiro deles - "Mundos en tinieblas" ou "Dark Worlds". O tour fala sobre abrigos subterrâneos utilizados durante a Segunda Guerra Mundial, o metrô de Berlim e até um sistema de correio inusitado por baixo da terra! Não tem tour em português, mas tem em espanhol! Super recomendado chegar cedo porque as vagas se esgotam com facilidade quando a cidade está mais cheia e não tem como comprar com antecedência! É um ótimo programa tanto para dias chuvosos como para dias de sol escaldante (como no dia que eu fui ) - a temperatura lá embaixo é sempre menor.


Berliner Unterwelten - tour pela Berlim subterrânea
Local para comprar o ticket. A entrada para o Tour 1 não está aparecendo, mas é na entrada/saída do metrô Gesundbrunnen, um pouquinho pra direita do que aparece na foto.

Tour 1 do Berliner Unterwelten - Mundo em Trevas



Berliner Unterwelten - tour pela Berlim subterrânea
©Berliner Unterwelten e.V./Holger Happel - não faça o tour se você tiver claustrofobia!


terça-feira, 10 de setembro de 2019

Trabi Safari - visitando os principais pontos turísticos de Berlim no carro símbolo da Alemanha socialista

Entre os anos 1949 e 1989, a Alemanha estava dividida em dois países e a parte do leste - a República Democrática Alemã (RDA ou em alemão DDR) - estava sob influência soviética. No regime socialista implantado na região, a escassez de bens era notória, assim como a indústria insuficiente para atender às demandas da população. Entre elas, a indústria automobilística. Entre 1957 e 1991, o trabant foi produzido pelVEB Sachsenring Automobilwerke e se tornou um dos principais objetos de desejo dos cidadãos da Alemanha oriental. O carro recebeu o apelido carinhoso de "trabi" e os alemães esperavam anos e anos na fila para comprá-lo.


Trabi Safari - tour pelos principais pontos turísticos de Berlim no carro símbolo da Alemanha socialista


Depois da queda do muro de Berlim, a empresa não conseguiu competir com a concorrência estrangeira e o trabi deixou de ser fabricado. Ele não era propriamente um carro eficiente. Segundo a wikipedia, o trabant "tinha uma carroceria de plástico, reforçado com fibras de madeira e restos de tecido e algodão, que era similar a fibra de vidro, mas de fabricação mais barata e viável para larga escala, mas não era reciclável, o que resultou em um problema nos anos 90: a falta de opções para eliminação das carrocerias... Um detalhe importante era que não se deveria forçar a sua carroceria, pois como era de fibra, se caso colocasse uma carga além de sua capacidade, ele literalmente partia em dois, revelando a obsolência do carro e como se evitava gastar, evidentemente, em uma sociedade socialista, com bens de consumo. ..O desempenho não era o forte do Trabant, que atingia uma velocidade máxima de 100 km/h e acelerava de 0 a 80 em 20 s, apesar de pesar apenas 615 kg. Por outro lado, fazia cerca de 11 km/l na cidade e 14 na estrada."


Trabi Safari - tour pelos principais pontos turísticos de Berlim no carro símbolo da Alemanha socialista
Leia mais sobre esse trabi abaixo!


Hoje, o carro se tornou uma relíquia e espécie de símbolo da época na Alemanha e acredito que mais ainda em Berlim. Virou souvenir (eu tenho um trabi-chaveiro!), está em vários museus sobre a Berlim socialista e é até possível fazer um tour dirigindo um deles! Quando soube que voltaria a Berlim, decidi que queria fazer esse tour de qualquer jeito! E eu fiz, logo nos meus primeiros dias, como um jeito de rever os principais pontos de uma vez só e matar as saudades!





Vejam aqui o índice de posts sobre Berlim!

domingo, 8 de setembro de 2019

Onde ficar em Berlim: 4 hospedagens econômicas testadas em diferentes bairros

Berlim é uma cidade barata para padrões europeus e a capital mais barata entre os países da Europa "clássica", mas os preços estão subindo e nunca é demais economizar! Na minha última viagem pela Alemanha, fiquei 11 noites na cidade que eu mais amo no mundo e quis experimentar regiões diferentes então escolhi 4 hospedagens que hoje mostro aqui no blog. Tem dicas de hotel e hostel, quarto individual e quarto coletivo, com banheiro exclusivo e com banheiro compartilhado, mas todos do lado leste de Berlim. Eles estão mais ou menos na ordem do que gostei mais para o que gostei menos (mas dependendo do que você estiver levando em consideração, a ordem muda).

Vejam aqui o índice com os mais de 80 posts sobre Berlim já publicados no blog!



sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Onde ficar em Frankfurt gastando pouco, mas bem localizado e com conforto

Frankfurt é conhecida como a capital financeira da Alemanha e por este motivo acaba sendo principalmente uma cidade de negócios. Muitas feiras de diversas áreas acontecem ali o tempo todo e a cidade também recebe voos diretos do Brasil, tornando-se a principal porta de entrada para os turistas brasileiros mais para o leste da Europa.
Com esse cenário, apesar das centenas de hotéis em Frankfurt, é relativamente difícil encontrar hospedagem com bom custo-benefício. Aproveitei minha última viagem para a Alemanha e depois de uma intensa pesquisa, me hospedei no hotel que considero com o melhor custo-benefício entre os bem localizados - porque não adianta ficar lá onde Judas perdeu as botas, não é?




quarta-feira, 4 de setembro de 2019

O que eu fiz nesses 3 meses na Alemanha, República Tcheca e Polônia

Acabei de voltar de quase 3 meses na Europa - sim, uma baita de uma aventura! Aproveitei para rever várias cidades que adoro e pessoas que estava com saudades e até para desvirtualizar amizades (por exemplo a Aline do Contando Destinos). Viajei a maior parte do tempo sozinha, mas também passei um tempo na República Tcheca com alguns poucos amigos e conhecidos antigos e fazendo muitos novos amigos. Muitos personagens dessa viagem não tem nem nome (desde a mulher de olhos puxados que conversei 2 minutos no metro de Varsóvia até a alemã viajando sozinha pela Polônia que trombamos 3x em Torun ou a canadense que estava no meu hostel em Gdansk e esquecemos de trocar contatos apesar de conversarmos muito por 3 dias).

3 meses na Alemanha, República Tcheca e Polônia - Praga
Praga vista da Torre do Relógio

3 meses na Alemanha, República Tcheca e Polônia - Berlim
Cúpula do Reichtag em Berlim por dentro - passeio clássico (e grátis) que não tinha feito ainda!