sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020

Onde comer bem e barato na Polônia - os tradicionais "milkbars" da época socialista

A Polônia é um país mais barato do que os países clássicos mais à oeste da Europa, mas em tempos de euro absurdamente alto, qualquer euro economizado já ajudar. Fora que muitas vezes em viagem, acabamos comendo lanches para ser mais rápido e para economizar, mas muita gente prefere "comida de verdade". Sabe onde você vai achar "comida de verdade" (tipo comida de casa de vó) a preços justos na Polônia? Nos clássicos "milkbars", restaurantes simples, quase um bandejão ou restaurante por kilo do Brasil que funcionam desde a época que o país estava sob influência da União Soviética!

Onde comer bem e barato na Polônia - os tradicionais "milkbars" da época socialista
Vou mostrar mais abaixo onde comi esses pratos


Naquela época, eram frequentes a desabastecimento de diversos produtos de consumo, inclusive alguns alimentos. Carne era um deles e por isso os restaurantes focavam em pratos à base de leite - daí o nome "milkbar" ou em polonês "bar mleczny" (mas é claro que hoje em dia servem pratos com carne, bastante coisas com ovos e legumes). Esse tipo de restaurante foi inventado na virada do século XIX para o século XX (em 1896 em Varsóvia por Stanislaw Dluzewaki e se chamava Mleczarnia Nadswidrzanska), mas se popularizou pelas autoridades comunistas na época da Guerra Fria para oferecer refeições baratas aos trabalhadores que não tinham cantinas em seus empregos. Foram criados "bar mleczny" por todo canto do país subsidiados pelo governo. É baseado em auto serviço e comida rápida - o cardápio está na parede e você pede no balcão para a atendente, que serve a comida no seu prato (ao contrário dos restaurantes por kilo no Brasil). Depois da queda do muro de Berlim e do fim do regime socialista no Leste Europeu, a maioria dos milkbars foi fechado, mas ainda hoje é possível encontrar um (ou vários) nas principais cidades da Polônia. Geralmente são funcionários mais velhos que trabalham nos milkbars e a maioria que eu encontrei, não falava inglês não e me virava apontando os pratos ou o cardápio (depois de usar app de tradução).


Este post faz parte de uma blogagem coletiva, onde vários blogueiros combinam de postar sobre um mesmo tema no mesmo dia e a lista completa dos participantes da blogagem sobre "comidas pelo mundo" está lá no final do post! Vejam aqui todos os posts de blogagem coletiva que já participamos!



Leia aqui todos os posts no blog sobre a Polônia e aqui todos os posts de gastronomia.


terça-feira, 25 de fevereiro de 2020

Dicas de restaurantes em Campinas - Jangada, Brexó Bar e Cozinha, Saborea Té y Café, Olive Garden , Die Oma Padaria, Spiti

Mais um post com dicas sobre os restaurantes de Campinas! Para informações de horário, menu, endereço etc, consultem os sites oficiais ou redes sociais - é só clicar no nome do restaurante! Coloquei o bairro onde se localizam (ou shopping) junto com o nome também para já dar uma ideia. No post de hoje, falei sobre 7 lugares que experimentei de out/2019 até fev/2020, mas já são dezenas de outros posts com dicas sobre onde comer (ou não comer) em Campinas e região!



Dicas de restaurantes em Campinas
Palácio dos Azulejos, um dos mais lindos patrimônios de Campinas! Fica no centro da cidade e abriga o Museu da Imagem e do Som.


Leia aqui todas as dicas sobre Campinas no blog!


domingo, 23 de fevereiro de 2020

Os outros muros de Berlim e o restaurante mais antigo da capital alemã

Como apaixonada por Berlim e por História, já conheci 4 museus sobre a história da capital alemã e uma das coisas que aprendi foi sobre a origem da cidade. Um ponto interessante é que Berlim teve na verdade três muros, mas só um deles é super conhecido - o último! Já são dezenas de posts aqui no blog contando sobre o famoso Muro de Berlim, que isolou a Berlim ocidental da Berlim e da Alemanha oriental na época da Guerra Fria, mas o post de hoje é sobre os outros dois muros - o muro medieval e o muro do século XVIII! Ainda é possível ver um pedacinho do muro medieval e logo ali ao lado fica o restaurante mais antigo de Berlim, que conheci e almocei na minha última vez na cidade!


Esse mapa não está no sentido que estamos acostumados a ver - a atual Alexanderplatz estaria para cima do rio um pouco para a esquerda e também o Nikolaiviertel está para cima do rio onde se pode ver algumas igrejas inclusive a Nikoikirche ainda existente e bem no centro da imagem, temos a atual Ilha dos Museus - foi nessa região que Berlim nasceu!



sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Festival de Tulipas em Ottawa (Canadá)!

Quando marquei minha viagem para o leste do Canadá em maio, adorei saber que pegaria uma das festas mais lindas do país - o Festival de Tulipas em Ottawa, a capital canadense! Em 2020 ele acontecerá de 08 a 18 de maio, então se estiver com passagem comprada, se programe! Ou já marque na agenda a sua viagem de 2021...


Festival de Tulipas em Ottawa (Canadá)!


Festival de Tulipas em Ottawa (Canadá)!


Durante o mês de maio, várias cidades canadenses estão floridas pelas tulipas, mas o lugar com maior concentração dessa flor é a capital Ottawa. O festival propriamente dito acontece em um parque longe do burburinho turístico, mas as tulipas estão por toda parte. Você acha tulipa até em pequenos canteiros em algum cruzamento aleatório!




quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Flixtrain é confiável? Trem barato entre Frankfurt, Berlim, Stuttgart, Hamburgo, Colônia e outras cidades na Alemanha

Em tempos de euros nas alturas, deixar para comprar passagens de trem pela Alemanha em cima da hora acaba virando uma facada! Mesmo com antecedência, diversos trechos concorridos saem muito caros, pois o país parece pequeno, mas as viagens entre as principais cidades (Berlim, Frankfurt, Munique, Stuttgart, Hamburgo por exemplo) não são curtas. Os ônibus low coast da Flixbus já são bastante populares pela Alemanha e pela Europa toda! E a empresa expandiu também para as ferrovias com o Flixtrain, o trem low coast que opera entre algumas das principais cidades do país (todas as que falei acima, exceto Munique).


Flixtrain é confiável? Trem barato entre Frankfurt, Berlim, Stuttgart, Hamburgo, Colônia e outras cidades na Alemanha

CC BY-ND 2.0



Quando viajei para a Alemanha em junho/2019, os trens pela empresa de trens tradicional alemã (Deutsche Bahn) estavam caríssimos entre Frankfurt-Berlim, Berlim-Stuttgart ou Frankfurt-Stuttgart, mesmo procurando com meses de antecedência. Existem passes de trem que podem diminuir os custos, mas estava viajando sozinha, não queria algumas das restrições desses passes e na maioria dos casos esses passes econômicos são somente para trajetos regionais, o que não era o meu caso. Sendo assim, a solução foi testar o Flixtrain! Não queria alugar um carro

Meu voo chegava em Frankfurt no começo de junho e devido a compromissos na República Tcheca em julho, o meu roteiro na Alemanha teve que ficar Frankfurt - Berlim - Stuttgart - Munique, incluindo cidades menores no meio aí também. O trajeto Frankfurt - Berlim leva 4h10 de trem ou 6h50 de ônibus. Berlim - Stuttgart, que foi meu 2o trecho, leva 5h34 de trem ou 6h40 de ônibus. O trecho de Stuttgart a Munique e depois de lá para a República Tcheca foi uma combinação de carona de amigos, trens regionais da Deutsche Bahn (que são mais baratos) e Flixbus.

Já conhecia o Flixbus da minha viagem de 2014 pela Alemanha (na verdade viajei em outra empresa que foi comprada posteriormente pela verdinha) e de lá para cá, as viagens de ônibus se popularizaram ainda mais pela Europa toda! Na Alemanha, elas foram liberadas faz poucos anos devido à mudanças na legislação, que antes não permitiam esse tipo de transporte e sempre incentivavam as viagens de trem pela malha ferroviária extensa e bem completa - tem estação de trem em tudo quanto é cidade ou vilarejo do país! Tem que ser algo beeeem pequeno para não ter uma estação de trem por perto.


Flixtrain é confiável? Como viajar barato entre Frankfurt, Berlim, Stuttgart, Hamburgo, Colônia e outras cidades
Linhas da Flixtrain



Leia aqui todos as dicas do blog sobre a Alemanha e dicas específicas sobre Stuttgart, Frankfurt, Berlim, Hamburgo, Colônia, Heidelberg e Leipzig!



segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020

Castelo Hohenzollern em Sigmaringen, no sul da Alemanha

Quando estava planejando minha viagem pela Alemanha em 2019, vi fotos do castelo de Sigmaringen e percebi que daria para conhecer em um bate-volta saindo de Stuttgart (onde fiquei por uma semana justamente para fazer bate-voltas e conhecer a região). Mas como a cidade em si não era tão interessante e seria pouca coisa para fazer, fiquei tentando combinar com outra atração na região, mas a questão logística sempre era um problema, já que eu não queria alugar um carro e iria fazer tudo de trem (ou ônibus). Com tantos lugares lindos para conhecer na Alemanha, deixei um pouco de lado essa ideia e foquei em outros lugares. Quando já estava em Stuttgart, por diversos motivos tive que fazer algumas alterações nas programações e vi algumas fotos deste castelo. Aí bati o pé que iria para Sigmaringen, mesmo se tivesse que tirar outro lugar do roteiro (afinal, sou a louca apaixonada por castelos) - no caso, o que foi tirado foi Tübingen. Não confundam esse castelo com o mais famoso Burg Hohenzollern ali pertinho.


Castelo de Sigmaringen, no sul da Alemanha
Quando cheguei em Sigmaringen, nem sabia onde era esse lugar para ter essa vista maravilhosa do castelo, mas foi a funcionária da lojinha do castelo que pegou um mapa e marcou 2 pontos com ótimas vistas para eu dar uma passada depois do tour. No final do post tem um mapa interativo com várias dicas de Sigmaringen!


Castelo de Sigmaringen, no sul da Alemanha
Fiquei babando aí passeando na beira do rio Danúbio! Sim, esse é aquele rio famoso!


Mas como o destino às vezes colabora, no final das contas conheci o castelo de Sigmaringen maravilhoso, andei um pouquinho pela cidade com poucos atrativos e consegui passar algumas horas em Tübingen antes de voltar para Stuttgart! Tübingen é fofa demais, mas vai ser tema de outro post. Foi um dia definitivamente melhor do que o esperado!


Leia aqui todas as dicas no blog sobre Stuttgart, sobre a Alemanha e todos os castelos,palácios e fortalezas que já apareceram aqui no blog!


sábado, 15 de fevereiro de 2020

Onde comer o melhor currywurst de Berlim?

Já contei sobre o inusitado Currywurst Museum em Berlim neste post e sobre algumas experiências que tive experimentando o prato mais típico de Berlim na minha primeira viagem para lá (em 2014), mas no post de hoje vou atualizar com uma listinha pessoal com os melhores currywursts de Berlim! Entre os meses que passei estudando em Berlim em 2014 e meus 10 dias de revisita à cidade em 2019, foram dezenas de currywursts ingeridos (que sacrifício #sqn). Mas é aquela coisa né? Gosto é algo pessoal. As barraquinhas que cito no post de hoje costumam também aparecer em posts deste tipo em blogs gringos, mas a ordem pode mudar.


Aqui no blog já foram publicadas várias dicas de onde comer em Berlimonde comer barato em Berlim (por menos de 10 euros) e aqui dicas de onde comer e se divertir em Berlim mais atualizadas (da viagem de 2019).

Onde comer o melhor currywurst de Berlim?

Currywurst é um prato típico alemão (super comum em Berlim) que consiste de salsicha com ketchup e um tempero de curry, como na foto acima. Normalmente servido com batatas fritas (e às vezes com pão), o prato surgiu após a Segunda Guerra Mundial na Berlim ocidental. Com a escassez de diversos ingredientes tradicionais, as pessoas tinham que ser criativas para a alimentação do dia a dia (lembram que contei da história do bloqueio de Berlim no post sobre o aeroporto Tempelhof?). Dizem que a data exata da invenção de Herta Heuwer foi 4 de setembro de 1949 e por isso hoje 04 de setembro é o dia do currywurst. Ela havia conseguido o curry com soldados britânicos que ocupavam aquela área da cidade na época. O lanche rapidamente fez sucesso nas barraquinhas de rua (imbiss em alemão) onde o pessoal come em pé na maioria das vezes. A primeira barraquinha onde o currywurst surgiu na região de Charlottenburg não existe mais (mas tem uma placa comemorativa no local!), mas um dos que experimentei em 2019 foi o  da primeira barraquinha a servir currywust na Berlim oriental, na época da Guerra Fria. Hoje você pode pedir currywurst sem a casquinha da salsinha (ohne darm) e vi até currywurst vegetariano não lembro onde (não sei do que seria feita a salsicha vegetariana...).