sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Onde ficar e onde comer em Cracóvia (Polônia)

No sul da Polônia e relativamente perto da República Tcheca (e também da Eslováquia) fica a cidade polonesa mais famosa, Cracóvia, com cerca de 850 mil habitantes. Cracóvia vira e mexe aparece nas listas de "cidades mais bonitas da Europa" e seu centro histórico foi declarado patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1978. Foi aqui que Papa João Paulo II morou, na época que era Arcebispo de Cracóvia. Também foi a casa de Oscar Schindler (sim, aquele no filme) e mais antigamente, dos reis poloneses. Na minha viagem pela Polônia, Cracóvia era a cidade que eu mais tinha expectativas de conhecer pela "fama" da cidade - não é um lugar extremamente famoso, mas é o mais famoso da Polônia. Queria fazer 2 tours na região e por isso coloquei no meu roteiro 6 noites em Cracóvia. Veja aqui como foram os meus 3 meses pela Alemanha, República Tcheca e Polônia.


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Sukiennice


A praça principal (Rynek Glówny) é gigante e deslumbrante e não dava vontade de sair daquela área mais central porque tudo é muito bonitinho. Mas acabei saindo sim. No final das contas, 5 dias inteiros foram um tempo acertado, mas pouco tempo - a cidade (e a Polônia inteira para falar a verdade) não foi descoberta ainda pelos brasileiros, mas definitivamente já foi descoberta pelo resto do mundo e eu estava lá no início de agosto - altíssima temporada. Resultado: não consegui fazer alguns passeios por conta da lotação de turistas na cidade. Mas aproveitei muito e gostei bastante da cidade! No post de hoje falo sobre onde ficar e onde comer por Cracóvia.










Viaje Conectado




Onde ficar em Cracóvia?


Em uma viagem de 3 meses, o ideal para cansar menos e não gastar tanto é intercalar hospedagens com quartos compartilhados com outras em quarto individual e vindo de quase 20 dias dividindo quarto com amigos, tive um noite só em uma pensão em Olomouc (ainda na República Tcheca) para descansar, mas ainda assim, quis ficar essa quase uma semana em Cracóvia em quarto individual. Como era um período longo, me hospedar em um grande hotel sairia caríssimo e fiz minha reserva para uma espécie de pensão/apartamento não sei explicar, com quarto individual, mas banheiros (e cozinha) compartilhados no corredor - Hostel Nearto Main Square (apesar do nome, não possui quartos compartilhados!)


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
A fachada do prédio é bem feia e o pátio interno não dá uma boa impressão porque é um prédio antigo (olha essa parede verde aí nas fotos!), mas por dentro é bem melhor. Recebi essas fotos acima pelo whatsapp de um dos funcionários do Hostel Nearto Main Square, que não possui recepção, mas estão disponíveis por este meio de comunicação.

Hostel Nearto Main Square não possui recepção física e nenhum funcionário que fique lá, mas assim que fiz a reserva, já recebi essa informação por email. Sempre me responderam as dúvidas muito rapidamente e uma semana antes de chegar, já estava em contato com um funcionário pelo Whatsapp. Na véspera da chegada em Cracóvia, eles enviaram essas fotos e o código para pegar a chave do quarto em uma caixinha ao lado da porta. Eu tinha avisado que chegaria perto das 20h em uma 5a feira, acabei atrasando perto de 1h, mas deu tudo certo.




Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Essa porta branca na esquerda é a porta de entrada do Hostel Nearto Main Square. Cozinha comunitária - vi comentários na internet que não é bom ficar nos quartos perto da cozinha porque algum hóspede pode fazer barulho. Pedi para ficar longe dali e fiquei no quarto 3 (eram 9 quartos, se não me engano)

Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Pelo que vi, todos os quartos eram muito parecidos. Simples, mas com cama de casal (alguns com 2 camas de solteiro), mesinha de apoio (trabalhei ali algumas horas e também usei para comer), armário para roupas e uma estante grande para espalhar as tralhas de necessaire e etc (já que não rola deixar nada no banheiro). Senti falta somente de uma lixeira no quarto.

Como fiquei bastante tempo na cidade, lavei muita roupa e deixava secando dentro do guarda-roupa com a porta dele aberta (e forrei a parte de baixo com sacolas plásticas para não estragar). Acho que eram 3 tomadas pelo quarto, 1 perto da cama e 2 perto da mesinha. Da minha janela, eu enxergava um mercado local (ou uma espécie de feira) - Stary Kleparz, mas não cheguei a ser acordada cedinho por ele não, apesar de ter dormido todos os dias com a janela aberta por conta do calor. Era uma época beeem quente, mas abrir a janela resolvia.


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Eram 3 ou 4 chuveiros assim em compartimentos separados para várias pessoas poderem tomar banho ao mesmo tempo. Existiam também 3 ou 4 compartimentos assim para as privadas. Cada um tinha sua pia. Alguns davam direto para o mesmo corredor dos quartos, mas alguns estavam dentro de uma espécie de lavanderia. Ali haviam mais pias e também máquinas de lavar/secar (mas provavelmente para ser usado somente pelo hotel).


Hostel Nearto Main Square não fornece refeições - eu comprava qualquer bobeira no supermercado ou padaria e comia no quarto mesmo enquanto me arrumava para sair. Tinha espaço nos armários da cozinha e uma cestinha para cada quarto na geladeira. Todos os dias, cruzava com uma mulher fazendo a limpeza do apartamento (nem sempre a mesma mulher), mas não cheguei a encontrar com a pessoa que trocou mensagens comigo. A grande vantagem do Hostel Nearto Main Square é que ele tem elevador - artigo raríssimo em hospedagens mais simples deste tipo na Europa em geral. No mesmo prédio funciona um hostel em andar diferente. Chegando e saindo, sempre cruzava com o pessoal do Mosquito Hostel Krakow (com quartos compartilhados e também privativos) ou com moradores do prédio. Cruzei com alguns hóspedes no corredor ou na cozinha, casais europeus de cerca de 30/40 anos ou então amigas de 20/30 anos viajando juntas.

Como ir do aeroporto ou estação de trem até o Hostel Nearto Main Square


Hostel Nearto Main Square fica a poucas quadras da Krakow Glówny - principal estação de trens de Cracóvia. Eu cheguei pela rodoviária (Krakow MDA ou Dworzec ou PKP - cada hora achava a rodoviária da cidade marcada de um jeito no Google Maps) que fica atrás da estação de trem. A região é uma CONFUSÃO total de ruas (sabe quando vão reformando e fazendo mil puxadinhos e saídas que não fazem sentido? Impossível sair da rodoviária sem pegar um elevador por exemplo! Para cima ou para baixo!). Para cima, você sai no estacionamento do shopping Galeria Krakowska e para baixo, você sai numa rua meio deserta - mas óbvio que nenhum elevador funcionava - acabei saindo por uma rampa. Eu perdida com uma mala média e pesada e já escurecendo, sai pelo lado de baixo e acabei chamando um Uber que saiu baratinho - paguei a taxa mínima porque é perto MESMO, mas daria para ir andando tranquilamente se não fosse meu primeiro dia lá e escurecendo.

O Uber funciona normalmente em Cracóvia, mas o concorrente Bolt é a melhor opção na Polônia (e em Praga e mais algumas cidades do leste europeu ou até na África do Sul). Caso vá baixar o aplicativo Bolt, utilize o meu código para ganhar um desconto na primeira corrida "TYEVN9". ;)

Hostel Nearto Main Square fica praticamente na frente de um ponto do tram (aquele trenzinho com trilhos nas ruas - não existe metrô em Cracóvia), que usei para ir para o bairro judeu e também de um ponto de ônibus, facilitando a ida e volta para o aeroporto (cerca de meia hora de ônibus direto com a linha 902 por exemplo). Esses 2 pontos ficam em uma avenida movimentada que circula o centro histórico então o Hostel Nearto Main Square fica para o lado de fora das antigas muralhas do centro, mas grudadinho nele. A região do Stary Kleparz é simples, mas fica a 2 quadras tranquilas para andar até um dos portões da antiga muralha da cidade - o Brama Florianska (e do Barbakan), passando por 3 padarias no caminho e alguns ambulantes idosos que estão todos os dias ali pela manhã.


Onde ficar em Cracóvia? Outras opções


Para quem prefere se hospedar em Cracóvia em um hotel de rede, grande e com recepção 24 horas, recomendo o Holiday Inn Krakow, também do lado de fora das antigas muralhas, mas a meia quadra da avenida que circula o miolo do centro histórico. Além disso, este hotel com nota 9,0 no Booking fica literalmente na frente da saída dos ônibus da empresa que recomendo para fazer os tours à mina de sal de Wieliczka e ao campo de concentração Auschwitz-Birkenau. Essa região do Holiday Inn é um pouco mais bonitinha do que os entornos do Hostel Nearto Main Square.

Caso ainda queira outro hotel, aqui estão todas as opções de hospedagem em Cracóvia. Quanto mais perto do centro histórico, melhor. Mas os hotéis e hostels na região de dentro das muralhas podem ter um pouco mais de barulho à noite aos finais de semana e até alguma dificuldade para chegar com carro em algumas ruas menores. A oferta de hotel propriamente dito não é muito grande em Cracóvia, mas sim de apartamentos e quartos para alugar.

Algumas pessoas tem ficado no antigo bairro judeu Kazimierz, que seria uma opção mais alternativa e mais barata, mas não curti muito não. Eu tentei ir a um bar lá (fui e voltei de Bolt) mas estava tudo vazio e muitas coisas fechadas. Depois percebi que era um domingo, mas mesmo assim, não achei que seria uma boa ideia se hospedar por lá.






Booking.com





Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogReal Seguros - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!


Seguro viagem europa 336x280


Onde comer em Cracóvia?


Estando na Polônia, mais do que obrigatório comer pierogi, né? Para quem ainda não conhece essa espécie de "ravioli", vejam o post que escrevi sobre onde comer pierogi em São Paulo. Ainda vou fazer um post com comidas típicas da Polônia, mas por enquanto seguem as dicas de restaurantes e comidinhas em Cracóvia. Coloquei aqui os restaurantes mais ou menos da ordem do que mais gostei para o que menos gostei nas 3 primeiras fotos, mas lanches e cafés das últimas 3 fotos não entram na ordem. Para conferir endereço exato, menus, preços e horários de funcionamento, cliquem nos nomes dos restaurantes para abrir o site oficial ou redes sociais. Claro que no final do post tem um super mapa, com todas os lugares abaixo marcados!


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Um dos restaurantes mais bonitinhos que visitei e também um dos melhores pierogis da viagem - Pierogarnia Krakowiacy! "Pierogarnia" é um restaurante especializado em pierogis e gastei 26 zloty com refrigerante (1 zloty era mais ou igual igual a 1 real na época da viagem).

Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Esse pierogi também estava gostoso e custou 24 zloty com refrigerante em outro local especializado em pierogi - restaurante Przypiecek, que era o lugar onde achei mais variedades de recheios de pierogi. Essa foto da esquerda foi em uma lanchonete simples, mas bonitinha especializada em burguer e poutine (uma batata canadense que eu estava morrendo de saudades) - o meu almoço custou 17 zloty no Antler Poutine & Burger

Tem muito restaurante pequeno (com pouco espaço) tanto em Cracóvia como na Polônia inteira então é comum o pessoal dividir a mesa com desconhecidos.


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
As 2 fotos da esquerda são de um restaurante mega famoso e popular entre os turistas em Cracóvia, mas comida boa demais e barata para ser "comida de verdade". Eu pedi esse frango recheado com queijo e presunto e empanado, acompanhado de batata e salada de várias coisas inclusive repolho - nem curto tanto, mas aqui também tinha o repolho roxo que aí sim eu curto bastante. Gastei 24 zloty com refri no Milkbar Tomasza - depois vou falar mais sobre os milkbars poloneses. Esse frango era o prato do dia. A foto da direita é uma espécie de panqueca que também é típica da Polônia, mas já não curti tanto como os pierogis porque achei o molho doce. Esse jantar foi no Polskie Smaki, que me foi indicado por um local, mas estava vazio e era bem bonitinho - esqueci de anotar quando gastei, mas foi na mesma base dos anteriores, talvez até um pouco menos.


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Na primeira manhã, logo após trocar dinheiro, estava morrendo de fome e corri tomar café no Costa Coffee, rede que tem por todos os cantos na Alemanha e na Polônia. Já tinha experimentado em Berlim, não curti tanto, mas quis confirmar e realmente conclui que não é tão bom assim e é bem mais caro do que outros lugares. Esse cappuccino com um pedaço de bolo de banana (que estava bom) custou 20,90, mas o preço também tem influência da localização mega turística dessa unidade.

Essa espécie de bagel acima é o Obwarzanek, típico de Cracóvia e não lembro mesmo de ter achado em outra cidade depois. Comprei 2 e são bem grandes, cada um por 2 zloty. Mata a fome, mas achei seco demais, provavelmente já estavam mais velhos. Tem a opção normal, a opção com gergelim, com semente de papoula e mais algumas outras e tem carrinho em todas as esquinas do centro histórico vendendo o obwarzanek, que apesar não de não lá maravilhoso, você não pode deixar de comer em Cracóvia (tem que experimentar de tudo, certo?). A última foto da montagem acima é de uma padaria que adorei e tinha uma unidade na mesma quadra do Hostel Nearto Main Square (e várias outras espalhadas pela cidade) - a Lajkonik. Dessa vez, pedi um croissant de chocolate com algum café grande e também algumas coisas para levar para viagem e gastei 26 zloty. Lembro que gostei muito e repeti uma pastry (não sei que termo seria uma boa tradução para isso em português) com mapple syrup e alguma noz/castanha!


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Em um dos dias, meu jantar foi a batata grande com refri por 14 zloty na Frytki belgijskie - Chipsy King - são vários molhos, mas pedi mesmo com ketchup e maionese. Em outro dia, bebi esse café gelado após um tour pelo bairro judeu Kazimierz, mas não anotei quanto gastei e não acho de jeito nenhum indicação da cafeteria na internet - mas claro que marquei no mapa - pertinho do ponto de partida do tour.

Estava calor demais em agosto na Polônia e só muito café gelado para dar conta! Ainda no bairro Kazimierz passei rapidamente pelo Singer, um bar/café que ficou famoso por ter máquinas de costura da Singer decorando as mesas e uma quase barraca de feira Zapiekanki Krolewskie especializada em zapiekanka, outra comida típica polonesa, tipo uma pizza no pão, típico lanche ou comida pós-balada. Acabei só comendo a zapiekanka em outras cidades, mas este local que foi indicado pela guia de um dos tours que fiz em Cracóvia.


Onde ficar e onde comer em Cracóvia
Outra coisa que descobri em Cracóvia, mas que é típico da Polônia inteira é o pączki (link em inglês), esse doce tipo um donut. São dezenas de opções de recheio, mas o mais típico de todos é o com geleia de rosas, que parece esquisito, mas é bom demais! Acabei comendo mais uma vez em Cracóvia e repetindo em outras cidades. A foto da esquerda está bem ruim, mas é da vitrine da Gorące Pączki (3,50 zloty - pode haver variação de preço de acordo com o recheio). É uma portinha pequena para comprar e levar para casa. A foto da direita é o doce em outro lugar em outra cidade da Polônia só para vocês verem melhor como é.


Além dos lugares citados acima, conheci 2 bares em Cracóvia - o Spokój, com decoração meio dos anos 70 e trilha sonora dos anos 80, que só aproveita quem conhece porque você tem que entrar em um pátio meio escondido e subir para o segundo andar. Em plena praça principal, fica o Harris Piano Jazz Bar, no subsolo de um prédio qualquer, mas mesmo em uma 6a feira à noite e tendo sido recomendado por locais, estava bem vazio - acho que era cedo demais.


Onde ficar e onde comer em Cracóvia no mapa


Marquei no mapa abaixo o local onde fiquei em Cracóvia em roxo, o hotel que recomendo (em roxo também), o aeroporto, a estação de trem principal e a rodoviária em preto (e o ponto de ônibus de/para o aeroporto também), a rua principal e as principais atrações (em azul) e todas as indicações de restaurantes, bares e lanchonetes citados neste post em amarelo. Marquei também dois mini mercados perto do Hostel Nearto Main Square em marrom, mas acabava comprando em outros mercados mais perto das atrações mesmo, principalmente na rede Zabka.





E aí, quem já conhece Cracóvia tem mais indicações de onde comer na cidade polonesa mais famosa? É só deixar nos comentários!


Onde ficar e onde comer em Cracóvia (Polônia)


Você sabia que pode reservar hotelalugar carro, garantir seguro viagem com descontopesquisar passagens aéreas, comprar chip de internet para usar no exterior, conseguir ingressos para atrações no Brasil e no mundo todo, além de guias de diversas cidades e países pelos links aqui do blog? Você não gasta nenhum centavo a mais e o blog ganha uma pequena comissão! Obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários no "Tá indo para onde?" passam por moderação e por isso não aparecem de imediato. Ele só vai aparecer quando for respondido. Em geral, os comentários são respondidos quinzenalmente.