terça-feira, 8 de setembro de 2020

Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha no verão!

Geralmente eu planejo minhas viagens com tantos detalhes, que dificilmente sobra espaço para perrengues. Um trem dar uma atrasadinha aqui ou acontecer alguma cena engraçada por conta de um desentendimento leve por conta da língua eu nem considero que seja perrengue de verdade. Nunca perdi voo ou tive que lidar com fechamento de fronteiras por conta de vírus ou cancelamentos de voos por conta de vulcão em erupção - isso sim que seria perrengue! Mas na minha viagem pela Alemanha em 2019, tive uma sucessão de "perrengues" pequenos que se transformaram quase que em um final de semana dos infernos!

No final de junho/2019, eu estava em Stuttgart e combinei de conhecer o Blautopf com a Aline do Contando Destinos. Ela e o marido passaram para me buscar no hostel depois do meu check-out e após o passeio eles me deixariam na estação de trem mais próxima para então eu continuar a viagem em direção a Ulm, terra de Albert Einstein e também da igreja mais alta do mundo. O lago Blautopf é MARAVILHOSO e até chegar de trem em Ulm em um sábado na hora do almoço, estava tudo correndo bem.


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Malas em geral tem graaaande potencial para causar perrengues - veja aqui como evitar e como proceder em caso de extravio de mala! Foto Pixabay - com licença de uso

Perrengue 1 - calor absurdo


Passei muuuito calor tanto nos meus 10 dias em Berlim, como na semana que passei em Stuttgart, mas em Stuttgart, o 2o hostel onde fiquei era completamente inadequado para altas temperaturas e eu acordava suando todos os dias. Mudei para outro hostel, a situação melhorou um pouco, mas ainda sofria com os recordes de temperatura devido à uma forte onda de calor na Europa toda naqueles dias. Em Ulm, o calor continuou fortíssimo. Vejam abaixo notícias de junho de 2019:

Alemanha enfrenta onda de calor com noites tropicais puras
Onda de calor na Europa provoca temperaturas recordes em junho
Alemanha bate recorde de calor para mês de junho

Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Para matar o calor naqueles dias, só bebendo muuito refrigerante, iced latte, iced coffee e afins!


Leia aqui sobre outro dia de perrengues na Alemanha em 2014, quando a empresa de trens entrou em greve, bagunçou minha viagem para Heidelberg e o chip que eu tinha comprado em Frankfurt parou de funcionar




Antes de chegar em Ulm, fiz vários passeios de meio ou de um dia saindo de Stuttgart:
Esslingen e Herrenberg (cheias de casas enxaimel) 


Perrengue 2 - estação de trem em reforma e ida até o hotel a pé com mala desviando da reforma


Cheguei em Ulm pela estação principal de trens, que estava em reforma. Eu não fazia ideia que era uma reforma tão grande e uma confusão completa nos arredores da estação, justamente a região onde ficava meu hotel. Segundo o Google Maps, o trajeto era curtíssimo e nem me preocupei em arrastar mala porque eram tipo 2 quadras. Mas por conta da reforma, havia um desvio imenso e o trajeto não tinha cobertura nenhuma. Conclusão: arrastei mala debaixo de um sol de rachar por vários minutos! Se eu soubesse que estaria assim, pagaria pra deixar mala no locker da estação e levaria só a mochila para o hotel, mas não havia separado o necessário para o final de semana na mochila. Já estava com fome e não querendo perder tempo para conhecer a cidade, comprei um lanche na estação e devo ter almoçado enquanto andava embaixo de sol arrastando aquela mala na subida ainda por cima!


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Fotos em Stuttgart, onde a área passando por reforma na estação de trens é maior, mas é o mesmo tipo de reforma e bagunça que estou falando. Todas as fotos desta montagem são da Wikipedia com licença de reprodução - 1a foto da fileira de cima que é de autoria de Magnus Hagdorn pelo Flickr (CC BY SA 2.0). A 3a foto da fileira de cima de é de Giftzwerg 88 (CC BY SA 4.0) e a penúltima e a última foto são de Kevin.B (CC BY SA 4.0)


Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogReal Seguros - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!


Seguro viagem europa 336x280


Perrengue 3 - check-in fail


Cheguei esbaforida na recepção do hotel, tentei fazer check-in 15 minutos mais cedo, mas uma funcionária não deixou. Ela confirmou a reserva para uma pessoa, sem estacionamento e sem café da manhã no meu nome. Fui ao banheiro, deixei minha mala e mochila com eles, descansei uns minutinhos no ar condicionado da recepção e parti para o centro porque queria fazer um walking tour às 14h para entender melhor a cidade. Chegando na praça principal, peguei meu Ulm Card (cartão de descontos na cidade), subi uns 3 ou 4 andares literalmente correndo para ter a vista da catedral de cima do escritório de turismo (melhor vista) porque o tour estava pra começar e o escritório iria fechar às 14h. Assim que bati o olho no tamanho da torre da igreja mais alta do mundo, desisti de subir os mais de 700 degraus - seria impossível naquele calor e com as minhas condições!


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Ulm Münster - igreja mais alta do mundo (até a Sagrada Família ficar pronta)

Perrengue 4 - alemão difícil da guia


Fui para o tour, mas o alemão era o mais difícil que já ouvi e não entendi metade do que a guia falou porque o sotaque era bem diferente de tudo que eu já tinha ouvido antes. Já fiz vários outros tours em alemão na mesma viagem e também em 2014 e óbvio que não entendo 100%, mas entendo uns 70%. O lado positivo do tour foi que passei por lugares que não teria achado sem a guia e ouvi historias interessantes sobre a cidade e as construções prestando atenção a detalhes que passariam desapercebidos, mas terminei o tour com dor de cabeça.

Mais detalhes sobre o tour e sobre a cidade neste post aqui.


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
centro histórico de Ulm

Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Fischerviertel - Ulm


Perrengue 5 - cochilar em publico


Terminando o tour, entrei em um Starbucks morrendo de calor, tomei uma bebida gelada e cochilei no primeiro ar condicionado que achei na cidade. Acordei assustada alguns minutos depois, desisti de visitar o museu que a guia indicou porque estava sem paciência para ficar muito em pé e resolvi só tirar algumas fotos em uma fonte em homenagem ao Einstein, que nasceu em Ulm.

Perrengue 6 - recebi informação errada


Perguntando sobre a fonte para uma desconhecida na rua, a pessoa me indicou um lugar completamente nada a ver. Ela circulou a praça no meu mapa de papel então não fui eu que errei o caminho. Conferindo no Google depois, era do outro lado da cidade. Desisti. Voltando para a parte mais turística de Ulm, ia procurar outro monumento ao Einstein mais central.

Perrengue 7 - monumento tampado por tapume


Mas quando cheguei no outro monumento, ele estava tampado por tapumes de reforma. Me conformei que não era o melhor dia para turistar com o calor que fazia. Comprei um lanche na primeira padaria que achei e fui para o hotel perto de umas 18h, desistindo de turistar cedo considerando que o sol ainda ia demorar para se por, já que era verão.

Perrengue 8 - problemas com a reserva no hotel, a chave do quarto e o pagamento


Fiz reserva pelo Booking como sempre em um hotel de uma rede que queria conhecer. Estava tudo certinho quando cheguei mais cedo no hotel. Quando voltei no fim da tarde precisando de um banho, a reserva constava como check-in feito e tudo pago. Eu e o moço da recepção achamos estranho, mas pensamos que poderia ser um engano de quando pedi o check-in mais cedo e que haviam cobrado o valor do quarto no cartão que constava na reserva (cartão do meu pai, que estava no Brasil). O atendente (vamos chamar de Thomas pra facilitar) me deu a chave e subi. A porta do quarto não abria. Desci para reclamar e uma fila começava a se formar na recepção. Olhando novamente na minha reserva, Thomas reparou em algumas coisas estranhas - constavam 2 pessoas e com cartão de estacionamento (para um carro que eu não tinha). O cartão do pagamento tinha os mesmos 4 últimos números, mas em ordem diferente!

Eu tentava falar com meu pai, mas ele estava viajando e não me respondia se o pagamento tinha sido cobrado ou não. Eu e Thomas começamos a desconfiar que o meu quarto havia sido dado para um casal de outra reserva. Thomas extornou o estacionamento para o meu cartão e subiu comigo e a chave reserva caso houvesse alguém (ou malas) no quarto, mas a chave reserva que na teoria abre todas as portas do hotel, não funcionou! Descemos novamente e a fila estava maior porque ele era o único funcionário naquele sábado à noite. Procurando no sistema, ele achou a reserva de um casal que chegou para check-in minutos depois de mim pela tarde e confirmou a confusão na troca de informações e até pagamento! A funcionaria da tarde tinha incluído o estacionamento na minha reserva e desconfiamos que tinha pago a minha conta com o cartão do casal!

Thomas acertou as 2 reservas, me mudou de quarto, mas como o numero do cartão era muito parecido ainda ficamos com a pulga atras da orelha se haviam cobrado do casal ou não. Finalmente subi para um segundo quarto e estava tudo funcionando perfeitamente bem, inclusive o ar condicionado que nunca foi tão necessário - e é artigo raro na Alemanha e na Europa em geral. Depois do banho demorado e de comer meu lanche no quarto mesmo, Thomas me ligou da recepção confirmando que o casal tinha pago a minha reserva e eu autorizei que ele fizesse o pagamento no meu cartão. O valor do estacionamento que ele havia extornado mais cedo ficou como "consolo" da confusão toda. Dormi a melhor noite da viagem até então - primeira vez que dormi oito horas seguidas em quase um mês de viagem.


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha


No dia seguinte, havia me programado pra fazer check-out, deixar a mala na recepção cedo e pegar ônibus na frente do hotel (em um mini terminal de ônibus) direto para a biblioteca de Wiblingen. Na volta, pegaria minha mala e seguiria para estação pegar meu trem perto de 15h para Lindau, no Lago de Constança.

Perrengue 9 - horário da recepção do hotel


Chegando na recepção perto de 9h30 (o ônibus que queria pegar era às 10h), a funcionária me pergunta que horas eu pretendia voltar e me avisa que eles fechavam a recepção de domingo das 12h até 18h! Eu não sabia quanto tempo levaria na visita, mas demoraria no mínimo meia hora para ir e meia hora pra voltar então era arriscado dizer que voltaria até às 12h com certeza! Domingo é um dia com transporte menos frequente em geral. Preferi levar a mala até a estação de trem e pagar para deixá-la no locker, mas garantir que conseguiria recuperá-la a tempo do meu próximo trem. Pelo horário, até ir para a estação e voltar, eu perderia o ônibus direto para Wiblingen saindo da frente do hotel e tive que pegar um tram saindo da estação de trem, andar um pouco e outro ônibus de uma parada perdida no meio do nada. Ainda bem que o chip de internet estava funcionando direitinho para eu recalcular as rotas no app de transporte da cidade.

Essa questão do horário da recepção é justamente o principal motivo que eu gosto de pagar mais caro e ficar em hotel e não em pensão ou Airbnb...e claro que essa limitação não estava escrita no Booking e nem foi avisada previamente.


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Biblioteca da Abadia de Wiblingen

Cheguei em Wiblingen e e foi tudo certo e lindo, voltei para Ulm direto para a estação e não tinha mais forças para passear. Paguei o locker por 24h que é o minimo apesar de ter usado só por umas 3h... Comprei um lanche, comi sentada no banco com as pernas esticadas em cima da mala já na minha plataforma. Antes de comprar meu ticket, estava em dúvida entre 2 trens para Lindau que saiam com cerca de 20 minutos de diferença, mas peguei o segundo basicamente porque era direto sem trocas e facilitaria a minha vida. Enquanto esperava o meu trem, vi que o primeiro trem para Lindau estava 1h atrasado. Entrei no meu trem logo que ele parou na plataforma. O vagão estava praticamente vazio e eu estava em um banco de 4 pessoas com a mala em pé no espaço entre os 4 bancos, já que ela era muito grande e pesada para colocar no espaço acima do assento apropriado para malas de mão...


O dia que eu embarquei no avião errado!

Perrengue 10 - vagão sem ar condicionado, trens cheios por conta das férias e mil atrasos nos trens


No último minuto antes do trem sair (sem atraso), o meu vagão foi invadido por uma família grande e uma excursão enorme de amigas idosas que ocuparam os assentos à minha volta. Foi o maior caos com malas que eu já tinha visto até então na vida (na Rep. Tcheca teve outro caos pior umas 2 semanas depois). Só sei que acabei espremida na janela - e presa, com a minha mala deitada no chão, metade embaixo do banco e a outra metade servindo de apoio para meus pés, bastante desconfortável porque as pernas ficaram dobradas, mas altas demais. A viagem que duraria menos de 3h, durou 4h pelo excesso de trens nos trilhos e atrasos mil (todo mundo culpando o calor, que aparentemente faz os trens atrasarem).

Em pouco tempo de viagem descobrimos que o ar daquele vagão estava quebrado. Alguém da família grande foi para outros vagões e voltou dizendo que a situação de lotação estava ainda pior, mas pelo menos tinha ar. Quatro pessoas mudaram de vagão para viajar de pé, mas não fez diferença no nosso vagão que continuava lotado. Depois de algumas curvas, o sol começou a bater diretamente na minha perna e braço esquerdos e não tinha a menor possibilidade de mudar de posição... A mulherada da excursão não parava de falar em um alemão super rápido, mas depois de pouco tempo nem estava tentando entender mais porque óbvio que a dor de cabeça tinha voltado e o suor já escorria nas minhas costas.


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Alguns tipos de trem na Alemanha - escrevi um post com dicas para viajar de trem e ônibus na Alemanha. Neste trecho que contei de 2019, eu estava viajando com a Deutsche Bahn, a principal empresa e estava em um desses assentos para grupo de 4, mas sem a mesinha central.


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
Alguns tipos de trem na Alemanha - em 2019, testei outra empresa, a Flixtrain, com trens mais baratos pela Alemanha (mas em outros trechos que não falei aqui no post de hoje)


As pessoas foram descendo nas mil paradas (eu iria para o destino final Lindau) e fui tendo mais espaço para me mexer e consegui ir ao banheiro quando o corredor foi liberado. Nos últimos 20 minutos de trem chegando no Lago de Constança (ou Bodensee em alemão), a paisagem é simplesmente espetacular! Cheguei em Lindau cerca de 1h atrasada e fui andando para o hostel, que era só atravessar a rua da estação.


Perrengue 11 - código da porta do hostel não abria e recepção não funcionava de domingo


Logo na primeira pesquisa sobre Lindau, decidi ficar no Inselhostel e como era o destino que mais lotaria da minha viagem, foi a primeira hospedagem que reservei para os 3 meses de viagem. Recebi logo após a reserva todas as instruções para entrar no hostel com códigos já que chegaria em um domingo, quando a recepção não funciona. Chegando lá, tentei 2x e nada da chave cair na caixinha que deveria cair... eram 2 portas com código + a porta do meu quarto individual. Tentei mil malabarismos e combinações de código e nada. Alguém saiu do prédio e segurei a primeira porta com a mala para garantir que ao relento eu não dormiria rs. Tentei contato pelo whatsapp com o número de emergência e nada, mandei email para o mesmo endereço que havia me mandado o código e nada. Joguei meu problema em vários grupos da família e de amigos blogueiros e finalmente recebi a resposta que o código estava errado! Um dos números estava errado! Mas só depois de varias pessoas ligarem no número de emergência mesmo que deu certo... Thanks pai e Naty (blog Destino Provence)!

Consegui pegar a chave e entrei. Estava tudo certinho no quarto, mas a onda de calor não tinha passado e o único jeito de sobreviver era ficar 100% do tempo com a janela aberta convivendo com os mosquitos. Depois de meia hora de descanso, saí para explorar Lindau (lindaaa) e jantar pizza com coca-cola porque eu merecia rs. No dia seguinte, a mulher do hostel me explicou que eu ficaria no quarto 11 e me enviaram o código para aquele quarto, ai aconteceu um problema com o quarto 11, me trocaram para o 12 (que era inclusive maior), mas esqueceram de me enviar um código atualizado por email. Contei sobre a cidadezinha fofa Lindau e sobre o hostel onde fiquei neste post aqui.


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha
O leão e o farol na entrada do porto de Lindau - símbolos da cidade

Perrengue 12 - cólica


Eu fiz tudo isso MORRENDO DE CÓLICA desde quando cheguei em Ulm, tá bom pra vocês? A pior cólica dos últimos anos que remédio nenhum fazia passar... Depois dizem que é fácil a vida de mulher e de blogueira...


Por conta de tudo isso, já disse aqui que não aproveitei Ulm como poderia, infelizmente... Mas no dia seguinte já estava 100% para curtir o Lago de Constança e Mainau, a ilha das flores!


Um final de semana de perrengues no sul da Alemanha no verão!


Você sabia que pode reservar hotelalugar carro, garantir seguro viagem com descontopesquisar passagens aéreas, comprar chip de internet para usar no exterior, conseguir ingressos para atrações no Brasil e no mundo todo, além de guias de diversas cidades e países pelos links aqui do blog? Você não gasta nenhum centavo a mais e o blog ganha uma pequena comissão! Obrigada!

14 comentários:

  1. Nossa, realmente este foi um final de semana de contratempos! Mas o bom é que eu sei que isto não diminuiu em nada teu amor pelo país! <3
    Super beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu só não aproveitei como poderia, mas pra deixar de gostar da Alemanha teria q ter taaaaaantas outras coisas piores, viu? rs

      Excluir
  2. Caramba!!!!!!!!!!! aconteceu de tudo heim... Eu sofri também com essa obra em Stuttgart, não conseguia atravessar para chegar ao meu hotel, ficamos um bom tempo tentado descobrir como chegar ao outro lado, foi bem chato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E pior q essas obras nas estações de trem são eternas né? 100or...

      Excluir
    2. Uau, Fernanda! Foi perrengue e não perrengue nessa viagem p sul da Alemanha hein? A cólica me deixaria de mau humor ! Mas mesmo se fosse comigo eu ia querer voltar muitas outras vezes p Alemanha. Adoro esse país.

      Excluir
    3. kkkk Cólica é uma das piores coisas da vida, realmente! Mas claro q não vou deixar d voltar pra lá por conta desse fim d semana...

      Excluir
  3. Quanttos perrengues de viagem durante este verão na Alemanha! É muito frustrante não poder visitar os lugares que gostaríamos, não é verdade?!? Imagina passar tudo isso sentindo cólica (Gzuis!)

    ResponderExcluir
  4. Menina, quanto perrengue num fim de semana que deveria ser tranquilo kkkk Já passei por alguns também no verão na Europa, às vezes o calor consome a gente né

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. consome demaaaaais! Já passei aperto por causa d calor na Europa em 2003 tb, aff só q na Rep. Tcheca.

      Excluir
  5. Hahahaha ai Fer, tadinha!
    Sua história me lembrou do dia que me perdi na saída da estação de trem de Leipzig para chegar no meu hotel. O caminho que levaria menos de 10 minutos, acabou se tornando mais de uma hora a pé, no auge do verão alemão, com mala e blusa de frio. Acabei perdida no meio de uma festa Hare Krishna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 100or... kkkk A gente arranja lugar pra ficar perto da estação pra facilitar a vida, mas nem sempre dá certo rs.

      Excluir
  6. Nossa, Fer!! Quantos perrengues!! Fiquei imaginando a cena de quando chegaram as idosas em excursão hahahahahha
    Mas que bom que deu tudo certo no final!!

    ResponderExcluir

Todos os comentários no "Tá indo para onde?" passam por moderação e por isso não aparecem de imediato. Ele só vai aparecer quando for respondido. Em geral, os comentários são respondidos quinzenalmente.