domingo, 20 de outubro de 2013

Intercâmbio na Espanha - estudando espanhol em Granada

Em 2006, estudei espanhol em Granada, Espanha e vou começar a contar hoje como foi essa experiência. Para embalar os próximos posts, vou colocar o clipe de algumas músicas que ouvia muito por lá. O de hoje é "Volverá", do El Canto Del Loco, que foi A música do verão da Espanha (pelo menos em Granada) em 2006. Tocava na rádio, na TV, nas lojas, em qualquer lugar, o tempo todo.




Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!






Porque eu quis estudar espanhol fora?


Eu estudei espanhol aqui no Brasil por 2 anos no começo da adolescência, mas achava a língua feia e não gostava de falar. Sempre me parecia que estava falando português errado.  Como era da área de Turismo, sentia que precisava melhorar e aprender a gostar da língua e por isso quis estudar na Espanha por um tempo. Fiquei 6 semanas e poderia ter ficado mais algumas.

Como escolhi a agência e a escola?


Não pesquisei muito porque fui direto nas 2 agências mais conhecidas quando se fala de intercambio em Campinas - SP, a CI (Central de Intercâmbio) e a STB (Student Travel Bureau). Não lembro exatamente como escolhi entre as 2 porque tudo era muito similar, mas fechei com a CI. Na época tinham 2 escolas famosas, Don Quijote e Enforex e fechei o curso com a Enforex. Pelo menos a unidade de Granada da Don Quijote estava sendo comprada pela Enforex da cidade, então achei que não teria muita diferença. Mas não sei como era isso em outras cidades.

Receba a nossa newsletter quinzenal! Não se preocupe porque não fazemos spam!


* indicates required










Como decidi ir para Granada?


Entre as cidades onde o curso era oferecido, comecei a decidir por exclusão. Madri foi excluída de imediato, porque apesar de ser uma ótima opção, eu já conhecia bem depois de passar 3 dias por lá com meus pais e uma semana visitando um amigo (relatos aquiaqui e aqui). Barcelona foi excluída porque, apesar de ter certeza que a cidade é fantástica mesmo sem ter visitado, tinha medo do catalão acabar atrapalhando o meu aprendizado de espanhol. Além disso, sempre quis conhecer Barcelona então tenho certeza que um dia ainda vou, não preciso de curso como desculpa rs. Salamanca parece muito interessante e é uma cidade cheia de estudantes, mas não fica tão bem localizada para viagens de final de semana ou bate-voltas, considerando que eu já conhecia bastante do interior de Portugal.

 

Assim, fiquei entre Sevilha e Granada, as 2 na Andaluzia e não tenho certeza, mas acho que o que me levou a escolher Granada foi a Alhambra.

Alhambra
como não se apaixonar?



Está gostando do post? Aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook






Sobre a escola


Leiam mais detalhes no site oficial, mas dando uma olhada rápida, já vi que muita coisa mudou. Até o prédio! Os professores trabalhavam com um esquema de revezamento, acho que ficavam no máximo 2 semanas com cada turma, mas o normal era mudar toda semana. Nas aulas de cultura, os professores mudavam praticamente todos os dias, dependendo de qual assunto fôssemos falar, então era bem interessante ter a oportunidade de estudar com professores diferentes porque cada um tem seu jeito e suas técnicas e nem todo mundo se adapta com todos os professores.

Eles tinham uma sala com computadores com internet free para os alunos utilizarem e também algumas vending machines no lobby. A escola organizava alguns passeios a tarde e depois vou falar deles, que ou eram grátis, ou eram muito baratos.

prédio da escola
a Enforex ocupava 2 andares desse prédio no centro histórico, mas mudaram de local
Na minha sala tinha um japonês, uma inglesa e uma alemã que ficaram bastante tempo e algumas outras pessoas que passaram pouco tempo e logo foram embora. Nas outras classes, conheci gente da Suécia, Itália, Dinamarca, Polônia, Inglaterra, Canadá, EUA, Japão, Holanda e já nem lembro mais todos os países. Tinham outros 4 brasileiros na escola, mas não convivi mais de 1 semana com nenhum deles.

Está procurando por hospedagem para sua viagem??? Reserve pelo Booking através dos links e banners do blog, não pague nenhum centavo a mais por isso e colabore na manutenção deste blog! Obrigada!

Acomodação


Escolhi ficar em casa de família para praticar mais o espanhol. Tinha acabado de fazer outro intercâmbio nos EUA (que ainda vou falar por aqui depois) e lá dividia um apartamento com outras 3 estagiárias como eu e achei interessante também mudar e ficar em casa de família dessa vez. Mas reservei um quarto sozinha para ter um pouco mais de privacidade. Um dos meus maiores medos era ficar em algum lugar muito feio ou longe de escola, mas o apartamento era num bairro normal, em uma avenida super movimentada, com bastante apartamentos e comércio e ficava a 20 minutos caminhando da escola. E a cidade em geral era muito segura (não sei como ficou depois da crise), eu até voltava para casa sozinha andando, às 2 da manhã numa boa.

Não reparem na bagunça! Reservei o quarto individual, mas tinham 2 camas então sobrou espaço para espalhar a minha bagunça rs.

O apartamento tinha 4 quartos, 2 banheiros, cozinha e uma sala pequena que era a sala de tv e de jantar ao mesmo tempo. A família que me recebeu era um casal jovem com 2 filhos com menos de 10 anos (não lembro exatamente as idades deles). Os meninos dividiam um quarto e eles alugavam outros 2 quartos para estudantes. No quarto ao lado do meu tinha uma americana que tinha o espanhol super básico e vira e mexe pedia a minha ajuda com alguma tradução, mas ela estudava em outra escola e tirando a hora do almoço a gente não se encontrava muito. Ela estava em Granada com um grupo enorme da cidade dela e eles tinham programações específicas da escola deles.

sala do apartamento

sala do apartamento

cozinha do apartamento

Eu tinha um privilégio que meus colegas de classe não tinham. A mãe da família preferia que não usássemos a máquina de lavar, então ela fazia questão de lavar as nossas roupas (minhas e da americana). Ela deve ter algum trauma com algum estudante antigo rs! Ainda bem que eu tinha levado roupas fáceis de lavar e que não precisavam passar. O apartamento não tinha área de serviço e a máquina de lavar ficava em um dos banheiros. A varanda pequena na saída da cozinha estava sempre cheia de roupa secando, com 6 pessoas na casa!

As 2 desvantagens que eu vejo de ficar em residência estudantil ou apartamento compartilhado é não ter nenhuma refeição inclusa e estando em um ambiente sem nenhum espanhol, os estudantes provavelmente vão acabar falando inglês e não treinando tanto o espanhol, mas aí vai da maturidade e do nivel da língua de cada um. Cheguei a visitar a residência estudantil da Don Quijote em Granada, mas que na época já estava sendo usada pelas 2 escolas e era muito boa, ma não tenho fotos.

Dicas de hospedagem em Granada e outras cidades na Andaluzia!

Alimentação


Fechei o pacote com café-da-manhã e 1 refeição. Acho que na maioria dos casos, essa refeição é o jantar, mas não sei se era algo específico desse programa ou da família, mas no meu caso, era o almoço, o que foi perfeito. Chegava da escola perto de 3 da tarde e almoçava e então estava "livre" para sair para jantar ou algum barzinho com os amigos, sem perder a refeição que já estava paga.

Eu era a última a acordar da casa e acabava nem tomando café direito, pegava algum bolinho, suco em caixinha, etc e saía comendo porque normalmente estava em cima da hora rs. A mãe da família tinha me mostrado nos primeiros dias onde ficavam as coisas na cozinha, o que tinha disponível para o café, etc.

A mãe cozinhava no almoço e todo dia tinha salada + carne e um acompanhamento ou então salada + massa ou salada + risoto, incluindo muitos frutos do mar e pratos típicos. Fiz até um post sobre a gastronomia na região.

No jantar, sempre comia fora. Ou comia em algum restaurante mesmo ou acabava "jantando" só com as tapas dos barzinhos. Para quem não sabe, tapas é uma tradição da Espanha. Quando se pede alguma bebida em um bar, vem um prato de algum belisco de graça! E muitas vezes é alguma coisa típica. As tapas espanholas são muito gostosas. E não sei se isso só acontece em Granada, mas mesmo se você pedisse refrigerante, as tapas também vinham de graça.  A Patrícia, do blog Turomaquia, tem um post falando sobre isso.

Também comprava de vez em quando alguma besteira em supermercados para comer quando tinha fome fora de hora ou durante as day trips que fiz.

Aulas


Eu tinha aulas de gramática, conversação, leitura e tudo o mais que sempre temos em cursos de idiomas pela manhã. A aula não começava muito cedo, ainda bem, porque eu ia andando cerca de vinte minutos até lá. Na última parte da aula, falávamos de assuntos diversos: futebol (o intercâmbio foi na época da Copa de 2006), música, gastronomia, livros, cinema, poesia e etc, mas sempre aprendendo sobre a cultura espanhola e treinando conversação. Eu fechei o pacote de 20h de aula de espanhol por semana + 5h de aula de cultura, mas tinha opção de fazer somente as aulas de espanhol ou então combinar com aulas de flamenco a tarde, por exemplo.

O livro era a única coisa não inclusa no pacote, porque até chegar em Granada não tem como saber em que nível eu estaria e os preços dos livros variam de acordo com o nível da língua. Para quem é iniciante na língua, tem datas determinadas para começar o curso, quem já sabe um pouco pode começar em qualquer segunda-feira (com poucas exceções). Os estudantes têm que chegar na cidade no final de semana e no 1o dia de aula fazemos um teste de idioma escrito e oral para os professores determinarem quem vai ficar em qual nível.

Livro Enforex

Livro Enforex

Livro Enforex

Livro Enforex

Eu já tinha estudado por 2 anos, mas fazia muito tempo (uns 8 anos) que não praticava nada e fiquei na turma que estava acabando o B1 (intermediário). Durante o curso, acabamos o livro e fomos para o B2 (que ainda é considerado intermediário). Hoje muitas escolas brasileiras já estão adaptadas ao sistema europeu de ensino de língua estrangeira e seguem o mesmo sistema, mas vejam aqui a classificação de acordo com o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas.

A grande maioria dos alunos da escola estavam no A1 (básico) - tinha umas 3 turmas de A1 - e só tinha uma turma com 4 suecas mais avançadas do que a minha turma, então quando a gente saia, era muito comum a conversa acabar virando para o inglês. O pessoal do A1 sempre precisava de ajuda para traduzir cardápios, conversar com vendedores, etc então evitem fazer intercâmbio desse tipo quando você não sabe ainda o mínimo da língua.

Fiz 2 posts com dicas de como melhorar qualquer idioma em um intercâmbio, um mais geral e outro específico sobre música espanhola.


Tempo livre


Perto de 3h30 da tarde eu estava livre pra fazer o que quisesse até a hora de dormir. A Espanha é um país com hábitos mais noturnos e tudo abre tarde, começa tarde mas também fecha tarde, com a diferença da siesta depois do almoço. Nessa hora, a cidade praticamente inteira estava fechada e só ia reabrindo aos poucos a partir das 5h30 da tarde. A siesta não tinha um horário oficial (ou se tivesse, esse não era respeitado à risca) porque as lojas voltavam a abrir em horários diferentes. Então eu aproveitava esse tempo para descansar, fazer a lição de casa, ir até a lan house ver emails (que ficava a uma quadra do apartamento), etc e marcava de encontrar meus amigos do curso perto das 6 da tarde, sempre na mesma praça. Cada dia fazíamos alguma coisa diferente, mas a gente sempre se encontrava na Plaza Nueva, que também dava uns 20 minutos andando. Às vezes, até os professores saíam com a gente.

Eu estava na Espanha quando a Copa de 2006 começou então um programa que sempre fazíamos era assistir aos jogos de quase todos as seleções em algum bar. No dia do jogo Brasil 4 x 1 Japão, foi impagável ver o japonês da minha classe saindo do bar enrolado na minha bandeira do Brasil e comemorando, mesmo o país dele tendo perdido. São experiências como essas que fazem um intercâmbio valer a pena!

Aos finais de semana, programei alguns bate-voltas e até um final de semana no Marrocos. Em alguns fui com amigos do curso e em outros, fui sozinha mesmo. Leiam aqui os relatos sobre MálagaSevilhaAntequeraCórdoba, sobre a Alhambra e outras atrações de Granada. Também fiz um post sobre outros lugares que não consegui conhecer, mas queria muito.


Transporte


Eu ia e voltava da escola (que ficava bem no miolão do centro histórico da cidade, mas vi no site que mudaram de lugar) a pé todos os dias e Granada não tinha metrô (mas apesar de ter 1/4 dos habitantes de Campinas, a construção estava começando justamente naquele verão e pelo que andei pesquisando na internet, começa a funcionar no 2o semestre de 2014). Quando precisava ir para algum lugar mais longe, pegava algum ônibus. A mãe da família que me ensinou qual ônibus pegar para a rodoviária e para o correio, que eram basicamente os lugares que eu fui de ônibus, além de algumas poucas atrações turísticas mais longe. A maior parte mesmo dava para ir a pé. Mais informações sobre os ônibus urbanos da cidade aqui. Fechei o traslado da chegada com a agência. Apesar do preço alto, fiquei insegura de chegar em um aeroporto desconhecido, sem muita informação na internet sobre transporte público e sem conhecer a cidade. Na volta, combinei com um taxista indicado por algum professor e ficou um pouco menos caro.


Clima


Aqui vocês pode ver o clima na Andaluzia durante o ano, mas já adianto que o calor no verão é infernal! Eu fui no final de maio e fiquei até o meio de julho e o dia que fez mais "frio" (foi o único dia que choveu), estava "só" 36 graus! Todos os outros dias passou dos 40! Só usei calça uma vez porque queria variar, mas vivia de bermuda ou saia e blusa de alcinha. Sapato, era só sandália com e sem salto ou chinelo havaiana, nada fechado e meia nem pensar! Nos próximos dias vou falar sobre turismo em Granada e nas cidades da região que conheci.

Está procurando hospedagem em Granada? Reverse no Booking aqui pelo blog, não gaste um centavo a mais e ajude o blog, que ganhará uma comissão!


22 comentários:

  1. Muito legal Fernanda, sempre penso em fazer intercambio, mas só me vinha Salamanca na cabeça. Bom saber de mais opções, apesar de ter algo em Salamanca que me chama, não sei o que é!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salamanca é mesmo famosa por ser um bom destino para intercâmbio, mas gostei de ir para a Andaluzia. Málaga fica melhor localizada ainda e lá tem outras escolas. E várias outras cidades litorâneas costumam ter esses cursos, pelo menos no verão, como Almería e Marbella, mas nem pensei nisso porque não ligo pra praia.

      Excluir
  2. Adorei seu post. To pesquisando intercambio em Sevilha ou Granada! obrigada pelas informações!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! O único conselho que posso te dar para escolher é ler muito sobre as 2 cidades para saber o que é mais importante para você (quanto a tamanho da cidade, transporte público, média de preços, etc). As 2 cidades são apaixonantes e têm MUITO o que fazer, aí tendo uma vantagem para Sevilha que é maior. Mas de qualquer jeito, estude em uma e visite a outra!! rs

      Excluir
  3. Muito bom seu post , bem informativo ,quero muito ir para Granada, para meus filhos estudarem melhor a cultura e lingua espanhola , e pesquisei justamente a escola que vc fez o intercambio , minha filha tem 14 anos então pretendo ir morar lá o problema para mim é conseguir um visto de permanencia ,vc sabe como posso conseguir isso acompanhar ela ,por ela ser menor de idade ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, se vocês forem ficar menos de 3 meses, não é preciso visto para brasileiros. Se forem ficar mais, aconselho entrar em contato com a embaixada da Espanha:
      SES Avenida das Nações quadra 811 lote 44
      CEP: 70.429-900 – Brasília / DF
      Tel: (61) 3701-1600
      Fax: (61) 3242-1781 e 3244-2381
      E-mail: emb.brasilia@maec.es
      Expediente: segunda a sexta-feira das 8h30 às 15h30

      Se perguntar direto para a escola, eles podem ter alguma dica também.

      Excluir
  4. Olá, estou indo para Granada ano que vem, para um intercambio de 6 meses. Queria saber como faço para alugar um quarto em casa de família, e também algumas dicas de como chegar la e o que terei que gastar de inicio. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, os gastos podem ser muito variados. Eu fechei o meu intercâmbio na Espanha através da agência CI e super recomendo fazer esse tipo de viagem com agência. Outra famosa é a STB, as 2 são especializadas em intercâmbio.

      Excluir
  5. Eu sou fã de intercâmbio, então já viu!
    Não conheci Granada, mas deve ser demais! Só por essas fotos já deu a maior vontade de conhecer.
    Adorei, Fer!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, a cidade é incrível e é muito mais do que só a Alhambra (se bem que só a Alhambra já é motivo suficiente para incluir o sul da Espanha em qq roteiro rs)!

      Excluir
  6. Intercâmbio é uma experiência incrível! Também fiz um para Brighton, perto de Londres, e fiquei em casa de família e foi riquíssimo. Adoro espanhol e sempre ouvi falar super bem de Granada. Teria vontade de passar um tempo lá também! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O sul da Espanha inteiro merece a visita, mas Granada com a Alhambra é especial! <3 <3 <3 Adooooro um intercâmbio, já ouvi falar que Brighton é um dos melhores destinos pra isso (considerando os de língua inglesa). Mas não conheço a cidade...

      Excluir
  7. Gosto muito de espanhol, e estudar a língua lá deve ser fantástico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não gostava Amanda! rs Mas aprendi a gostar lá! Intercâmbio é uma das melhores coisas da vida!

      Excluir
  8. Intercâmbio é muito legal mesmo! Eu não fiz e me arrependo. Granada está na minha listinha. Obrigada pelas dicas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dê, sempre está em tempo!!! Vai pra Itália com a Ana!! rs

      Excluir
  9. Fernanda, intercâmbio é uma daquelas experiências que todos deveriam ter, né? Eu fiz já adulta, mas pretendo mandar meus filhos mais cedo... Excelente post! Super explicadinho!
    Beijos
    Ana Grassi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ana! Todo mundo tem que fazer mesmo! bjs!

      Excluir
  10. Ótimas dicas Fernanda, lendo seu post lembrei quando fui para Enforex em Salamanca, há muitos anos atrás. Na época fechei também com a agência C.I. A decor da casa era muito parecida com a casa onde fiquei hospedada. Cheguei a ir até Sevilha, só que não consegui conhecer Granada e Marbela. Obrigada por compartilhar! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, queria muito ir pra Salamanca, que aliás foi a 1a cidade que pensei quando quis fazer esse intercâmbio!

      Excluir
    2. Salamanca é linda, uma pequena cidade universitária, e a escola ficava se não me engano em um antigo convento, na parte de cima, e tinha um pátio enorme. Boas lembranças! ;)

      Excluir
    3. Um dia eu ainda vou! Não pra estudar, mas visitar com certeza!

      Excluir