quinta-feira, 28 de maio de 2020

Aprendendo a gostar de museus

Já são mais de 120 posts sobre museus aqui no blog porque amo demais visitar museus pelo mundo! Mas em 2020 ainda ouço pessoas dizendo que "não gostam de museus"... Minha teoria é que essas pessoas simplesmente não sabem de que tipo de museu gostam e até hoje só visitaram os museus de outros tipos (muitas vezes nem visitaram nenhum - só dizem que não gostam por preconceito mesmo...). Depois do incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro, que me faz chorar até hoje quando lembro que não conheci, queria escrever mais ainda sobre o tema aqui no blog, mas não sei direito o que abordar... O post de hoje fala sobre sobre diferentes tipos de museus, dicas para conhecer mais sobre arte e para economizar nas visitas aos museus!


Como aprender a gostar de museus?
Não sei se esse letreiro era algo temporário ou permanente, mas é a minha cara!



Se você já leu a bio do "Tá indo pra onde?" no instagram, a página "sobre" aqui no blog ou até o mídia kit do blog, viu que na explicação sobre o blog está escrito que o "Tá indo pra onde?" é um blog focado em viagens para destinos urbanos, históricos, culturais e gastronômicos. E na parte cultural, uma das coisas que eu mais gosto de fazer é justamente visitar museus. Sempre aprendo muuuito, mesmo quando tenho pouco tempo.






"A cultura é um elemento fundamental na formação do indivíduo, reverberando diretamente na sua relação com a sociedade. Um país forte é aquele cujo povo mantém viva a sua cultura e conhece a sua história. Em relação a isso, os museus desempenham o papel imprescindível de preservar a memória, fomentar o sentimento de pertencimento e fortalecer as identidades." Danielly Dias Sandy, no site www.segs.com.br.






Uma publicação compartilhada por André Dorigo (@andredorigo) em




"Os museus são tão importantes para um país como escolas e hospitais, pois curam, não o corpo, mas a mente.", Mário Vargas Llosa, prêmio Nobel de Literatura 2010


Por que as pessoas gostam de museu?


Tem uma vantagem bem prática para visitar museus quando estamos viajando - é um ótimo refúgio para dias de chuva rs (veja aqui neste post várias dicas para quando chove durante a sua viagem). A Aline do blog Latitude Infinita também falou de alguns motivos para gostar de museus no vídeo abaixo:






Já tem estudo científico estudando uma maior longevidade relacionada com o ato de visitar museus e galerias (e aqui outra reportagem sobre o tema) e em 2019, tivemos uma boa notícia de que cresceu o número de visitas a museus em relação a 2018!


Muita gente acha que crianças não gostam/não se interessam por museu, mas isso é relativo. A Cintia do blog Entre Mochilas e Malinhas contou que ela não curtia museus quando era mais nova, mas viajando com os filhos crianças que ela passou a visitar museus diferentes e que são super aprovados pelos baixinhos! E você sabia que o hábito de frequentar museus traz uma série de benefícios para os filhos? Por exemplo, desenvolver a curiosidade, autonomia cognitiva, relacionamento de conteúdos, etc...


Leia também

Para gostar de museus é preciso se interessar pela exposição


Como falei lá no primeiro parágrafo deste post, acredito que cada um deveria se conhecer para saber que tipo de museu gostaria mais (ou menos) e aí focar nestas visitas e não necessariamente nos museus mais conhecidos e visitados. Recentemente publiquei uma listinha com os museus que mais me surpreenderam, mas já curti exposições sobre assuntos que não tem nada a ver comigo, por exemplo o museu do rugby na Cidade do Cabo (Springbok Museum). Às vezes, o prédio onde o museu está instalado é tão imperdível que acaba influenciando a experiência para melhor, como por exemplo o Museu Nacional do Cinema em Turim (Itália) ou então o tema é uma coisa que eu amo taaanto que acabo gostando do museu, mesmo não sendo muito grande e sem nada tão excepcional, como por exemplo o Museu do Chocolate em Barcelona.


Aprendendo a gostar de museus


Vou falar abaixo sobre alguns tipos de museu para você ver se tem algo interessante para você. A "classificação" abaixo não é nada oficial, mas simplesmente alguns tipos que fui lembrando - nem sei se existe alguma classificação oficial de "tipos de museu".

Museu de arte ou museus mais genéricos


Geralmente os maiores museus são uma mistureba de várias coisas: pinturas, esculturas, achados arqueológicos, vestuário etc. Sabe-se que para ver cada obra exposta no Museu do Louvre em Paris, no Metropolitan Museum em Nova York ou no British Museum em Londres seriam necessários anos e anos então geralmente focamos só nas obras mais conhecidas ou em uma parte específica (aqui em casa visitamos a parte sobre o Egito porque curtimos muito). Na internet ou na bilheteria destes museus, encontra-se facilmente itinerários pelos highlights de cada um, geralmente para visitas de 1 a 2 horas para os turistas mais apressados verem o básico.


Museus de quadros - Pinacoteca


"Pinacoteca é um museu que contém um acervo de pinturas. Foi na Grécia antiga que apareceu o conceito de pinacoteca como coleção de quadros de diferentes épocas, junto com a ideia de que os objetos de arte eram propriedades dos cidadãos que podia ter acesso para desfrutá-las." (Wikipedia)

Como exemplo, temos a Pinacoteca em São Paulo (fui muitos anos atrás e não tem post aqui no blog) ou a National Gallery em Londres. Confesso que não é meu tipo preferido de museu não. Se você entender um pouco de História da Arte, vai aproveitar MUITO mais. Quem entende um pouco vai morrer de rir com a piada abaixo. E se você acha que não entende de arte e reconheceu alguns dos desenhos abaixo, é porque você entende mais do que pensa!





Museus de esculturas - Gliptoteca


"Uma gliptoteca é um museu ou coleção de esculturas, em especial pedras finas gravadas." (Wikipedia). Visitei a Gliptoteca Ny Carlsberg em Copenhagen e também a Gliptoteca  de Munique e na época gostei bastante, mas fico cansada com esse tipo de museu.


Museus etnográficos


São museus que focam em alguma cultura, povo ou grupo específico de pessoas. Pode ser o Museu Egípcio em Turim ou o Museu das culturas do mundo em Barcelona, o Museu de Civilizações Asiáticas em Singapura ou o Museu Guimet em Paris. Dos citados, só conheci mesmo o primeiro.

"A etnografia estuda e revela os costumes, as crenças e as tradições de uma sociedade, que são transmitidas de geração em geração e que permitem a continuidade de uma determinada cultura ou de um sistema social. Etnografia é inerente a qualquer aspecto da Antropologia Cultural, que estuda os processos da interação social: os conhecimentos, as ideias, técnicas, habilidades, normas de comportamento e hábitos adquiridos na vida social de um povo." Fonte

Museus Históricos


Quem acompanha o blog, já pode ter percebido que este é o meu tipo preferido de museu! E depois que eu mesma percebi isso, comecei a visitar cada vez mais este tipo de museu e gostar mais ainda!





Não é à toa que a maior parte dos museus que mais me surpreenderam se encaixariam aqui. Já escrevi também sobre os 4 museus sobre a história de BerlimMuseu Histórico AlemãoMuseu de Historia de Barcelona (MUHBA), Museu da Cidade de Amsterdã, Museu Carnavalet sobre a história de Paris (o primeiro do gênero que me lembro de ter visitado), London Museum, Museum do the city of New YorkMuseu Histórico Nacional no Rio de Janeiro (não confunda com o Museu Nacional, que pegou fogo).

Museus interativos


Um museu interativo independe da coleção - é um museu onde os visitantes não ficam só observando e interagem com a exposição - faz muito sucesso com as crianças! Entre os que visitei, destaco o Museu do Rugby na Cidade do Cabo e os dois museus sobre a vida na Berlim e Alemanha socialistas em Berlim, mas já li que o Museu Catavento em São Paulo super se encaixa nessa definição e os filhos de várias blogueiras de viagem já foram e já aprovaram!

Museus arqueológicos


Museus que focam em achados arqueológicos - não conheço Roma ainda, mas tenho certeza que a cidade inteira é um grande museu arqueológico! Já visitei o Museu Arqueológico de Frankfurt, o Römisch-Germanisches Museum em Colônia, que mostra os resquícios dos romanos naquela região da Alemanha e o Museu Nacional Arqueològic de Tarragona (Espanha).


Museus de ciências


Na verdade existem diversas sub-categorias dentro de "ciências", mas aqui tem um artigo sobre 5 museus sobre esse temaMuseu de Zoologia da Universidade de São Paulo – São Paulo (SP), Museu de Ciência e Tecnologia PUCRS – Porto Alegre (RS), Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) – Belém (PA), Museu das Minas e do Metal – Belo Horizonte (BH) e Museu do Amanhã – Rio de Janeiro (RJ). Visitei os 2 últimos, mas ainda não tem nada escrito aqui no blog. Pode ser também algum Museu de História Natural, como o museu de Nova York que foi até set de cinema!


Como aprender a gostar de museus? Museu do Amanhã – Rio de Janeiro (RJ)
Museu do Amanhã – Rio de Janeiro (RJ)


Museus de moda/costumes


Destaco o Victoria &Albert Museum em Londres e o Museu de Hábitos e Costumes em Blumenau - aqui tem uma reportagem com alguns museus de moda pelo mundo.


Museus de guerra/exército


Amamos o Museu do Exército em Paris, o Museu da Segunda Guerra Mundial em Gdansk (Polônia) foi uma belíssima surpresa e destaco também o museu dentro do Forte de Copacabana no Rio de Janeiro.



Como aprender a gostar de museus? Museu da Segunda Guerra Mundial em Gdansk (Polônia)
Museu da Segunda Guerra Mundial em Gdansk (Polônia)

Forte de Copacabana no Rio de Janeiro






Museus de tecnologia


Não conheci o Museu Alemão da Tecnologia em Berlim, que é muito elogiado e cheguei a ir ao Deutsches Museum em Munique, que é sobre tecnologia e ciência - assuntos que andam juntos muitas vezes, mas não lembro quase nada. Os engenheiros em geral piram neste tipo de museu. Dá para considerar também os museus de carros aqui também, por exemplos os museus da Ferrari na Itália ou o Museu Mercedes-Benz em Stuttgart (tô devendo o post).


Como aprender a gostar de museus? museus da Ferrari na Itália
Um dos  museus da Ferrari na Itália


Museu de Arte Sacra


Antes eu gostava mais desse tipo de arte com temas religiosos, mas confesso que cansei. Hoje em dia, acho tudo muito escuro! Acho que cansei de taaanto ver esse tipo de arte em Ouro Preto. Continuo adorando ver igrejas bem decoradas, mas eu ando fugindo de museus do tipo faz anos.


Museu de Arte Moderna


Um tipo de museu adorado por muita gente, mas não faz meu estilo. Já tentei visitar vários, por exemplo o Guggenheim em Nova York e tirando um ou outro quadro ou pintor, não entendo e não curto a maioria rs... De vez em quando ainda visito algum para tentar entender.


Casas museus


Muitas residências preservadas com móveis de antigamente estão abertas ao público nos dias de hoje. Lembro bastante do Museu Cerralbo em Madri e preciso voltar ao Chile para conhecer alguma das casas do Neruda. Destaco também a Casa do Goethe em Frankfurt. Diversos palácios e casas de celebridades também poderiam entrar nessa "categoria".


Museus inusitados e de assuntos aleatórios


Hoje em dia é cada vez mais comum acharmos museus inusitados pelo mundo! Cada lugar tem alguma peculiaridade que às vezes, vira tema de museu como o Museu do Currywurst em Berlim, Museu da Cerveja e da Água em Blumenau, Museu do Vinho em Paris, museus de cera pelo mundo (conheci o Madame Tussauds original em Londres e já é o suficiente rs), Museu Nacional do Cinema em Turim, museu de carros em vários lugares da Alemanha e Itália, Museu do Óculos em São Paulo, Museu dos Beatles em Canela (estou louca para visitar!) ou o Museu do Chocolate em Colônia!


Aprendendo a gostar de museus

Entender sobre História da Arte pode ajudar a gostar de museus


Quando fui para Madri pela segunda vez, AMEI o Museu Thyssen-Bornemisza, mas tinha acabado de ter um semestre de aula sobre História da Arte na Faculdade de Turismo. Acho que isso me influenciou demais a gostar do museu e depois também me ajudou em diversas outras visitas na Europa. Não consigo ver lógica alguma em visitar lugares sem entender o que estou vendo, então diria até que é essencial entender o mínimo antes de ter uma viagem proveitosa.
Uns tempos atrás achei no Instagramprof. André Dorigo e até fiz o curso básico e gratuito de História da Arte que ele disponibiliza - se você procurar nas redes sociais, ele não é o único. Encontrei também esse curso de História da Arte da Unesp online e grátis e aqui estão 10 documentários grátis sobre História da arte.

No curso do prof. André Dorigo, já na primeira aula aprendemos sobre as linhas que compõe os quadros, vemos comparações entre diversas versões da Última Ceia (porque não foi só Leonardo da Vinci que pintou a sua versão não). Aprendemos características dos estilos (que ele divide para o curso rápido em 3 períodos - Arte da Tradição, Arte Moderna e Arte Contemporânea), temos análise de algumas obras como "As Meninas" de Velazques e "Moça com Bandolim" de Pablo Picasso e "Amarelo, Vermelho, Azul" de Kandinsky. Aparecem até obras de arte expostas em Inhotim!

"A experiência da arte traz um novo olhar sobre todas as coisas e sobre a própria vida. É como aprender uma nova linguagem - permite uma melhor compreensão dos símbolos e uma melhor expressão dos nossos próprios pensamentos. Amplia a imaginação e faz repensar o mundo; alimenta a alma." (não lembro de onde peguei essa citação, se souber, me avisa!)


Dicas para economizar nas entradas dos museus


Visitar museu pode ser caro, mas em muitos casos pode até sair de graça! Os principais museus tem dias/horários de entrada gratuita, basta pesquisar! Vários são grátis sempre porque usam outras fontes de financiamento que não os tickets de entrada. Em diversos lugares, existem também passes para economizar nas atrações e se você viajar em período de chuva/mau tempo ou for rato de museu raramente esses passes não valem a pena. Aqui no blog já contei sobre vários passes que utilizei em BerlimLondres, Amsterdã, Trier, Luxemburgo, Heidelberg, Frankfurt, Verona, San Marino, TurimStuttgart e Gdansk.

Como aprender a gostar de museus?


O resumo de tudo isso eu acho que é pesquisar se existe um museu sobre algum tema que te interesse muito, por exemplo o Museu da Cerveja em Blumenau para quem gosta de cerveja ou a Museu do Café em Santos para quem gosta de café ou ainda o Museu do Imigrante em São Paulo para quem é descente de imigrante e está em busca das suas origens, etc - algum tema que você se identifique.

Dar uma chance para esses ao invés de se recusar a ir "porque não gosta de museu". Nem todo mundo vai gostar dos mesmos museus, mas tenho certeza que em algum lugar tem algum museu que você goste! Como sou extremamente curiosa, acho até difícil entender como é possível que uma pessoa não consiga encontrar nenhum tema no universo que lhe interesse (essa vida deve ser bem chata e sem sal...)!

Também acho muito válido de vez em quando a gente sair da zona de conforto e conhecer coisas diferentes do que estamos acostumados, por exemplo visitando algum museu que todo mundo fala bem e/ou é super conhecido e está sempre na mídia - os grandes e clássicos por exemplo de MASP a Louvre, de Metropolitan ao Museu do Prado. Saindo da zona de conforto é que estimulamos a nossa criatividade e temos os melhores insights para a vida! ;)




Você sabia que pode reservar hotelalugar carro, garantir seguro viagem com descontopesquisar passagens aéreas, comprar chip de internet para usar no exterior, conseguir ingressos para atrações no Brasil e no mundo todo, além de guias de diversas cidades e países pelos links aqui do blog? Você não gasta nenhum centavo a mais e o blog ganha uma pequena comissão! Obrigada!

12 comentários:

  1. Fernanda, meu marido também dizia que não gostava de museus até me conhecer. Ele tinha aquela ideia de que museu é lugar de silêncio, de não tocar em nada, de viajar no abstrato com termos cult... até que o levei ao Inhotim e ele viu que existem museus e exposições para todos os gostos.
    Agora ele já não reclama quando coloco museus nos nossos roteiros. Quando tem visita guiada ele gosta mais ainda, que assim podemos entender o que o artista pensou por trás de cada obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com visita guiada (que não seja interminável e numa língua que entendemos um pouco) fica ainda mais interessante!

      Excluir
  2. Adorei o post Fer, tanto quanto adoro museus. Gosto de visitar com muita calma e se possível, no caso dos grandes, voltar mais de uma vez. bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah já voltei no Prado só, mas dos grandes ainda não voltei a Londres, NY, Paris etc...

      Excluir
  3. Eu tb gosto muito de museu, sempre que viajo arrumo uma forma de incluir pelo menos 1 no roteiro. Até aqui no Rio mesmo, visito,, inclusive alguns que vc colocou aqui. Parabéns pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Pra mim, é quase impossível viajar e não visitar um museu rs

      Excluir
  4. Creio que essa sua teoria sobre não gostar de museus é bem provável. São tantos tipos, com tantas especificidades que certamente há algum que tem a nossa cara! E quando descobrimos quais são as nossas preferências, fica muito mais fácil, mesmo! Uma delícia seu texto!

    ResponderExcluir
  5. Eu sou meio a meio rs, já fui a museus bem entediantes e outros muito interessantes.. mas para qualquer um precisamos dedicar tempo e aproveitar cada momento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha sim, tem que ter tempo pq visitar correndo, não dá pra absorver nada!

      Excluir
  6. Eu sempre gostei de museu, talvez porque aprendi a gostar de museu ainda na escola quando visitava com o colégio. Confesso que atualmente tenho preferido conhecer os museus interativos, mas também estes vê sendo tendência, justamente para atrair novos visitantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado, na época da escola muita gente não gosta de visitar museu pq acham entediantes hehhee

      Excluir

Todos os comentários no "Tá indo para onde?" passam por moderação e por isso não aparecem de imediato. Ele só vai aparecer quando for respondido. Em geral, os comentários são respondidos quinzenalmente.