domingo, 22 de maio de 2016

O que fazer em 1 ou 2 dias em Dresden (Alemanha)?

Durante meu intercâmbio em Berlim, tinha inicialmente planejado passar um fim de semana em Dresden, mas eram tantas cidadezinhas lindas para conhecer, que cortei algumas coisas e fui para Dresden em um sábado com uma colega de curso de alemão, voltando para Berlim no mesmo dia. Acabei entrando somente em uma atração, o Historisches Grünes Gewölbe (veja o post do blog clicando no link) - MARAVILHOSO, mas poderia ter entrado em muitas outras, caso tivesse realmente passado 2 dias na cidade (e por isso o título do post!).

A cidade começou a se destacar no século XV e floresceu no século XVIII, pois se tornou o centro cultural do reinado de Augusto, o Forte. Na noite de 13 para 14 de fevereiro de 1945 quase tudo foi destruído quando as forças aéreas britânicas e norte-americanas bombardearam maciçamente a cidade (aliás esse episódio é contado no livro "Os Bebês de Auschwitz" que indiquei aqui).. Após um meticuloso trabalho de restauração, o principal simbolo de Dresden hoje é a Frauenkirche, com tijolos novos e antigos.


O que fazer em 1 ou 2 dias em Dresden (Alemanha)?
Principais pontos turísticos de Dresden

Frauenkirche, Dresden
Eu e a maravilhosa Frauenkirche

outono na Alemanha
outono na Alemanha



Existe um cartão para desconto em atrações, o Dresden Card, a partir de 10 euros para um dia. Mais detalhes no site de turismo da cidade.



Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!




Seguindo da estação de trem (onde também param os ônibus) até o centro histórico, seguimos pela rua de compras Prager Straße e as primeiras atrações que encontramos são uma igreja e uma praça.

Kreuzkirche

É possível subir na torre desta igreja e ter uma vista legal do centro de Dresden, mas ela fecha meio cedo (pelo menos em novembro) e não conseguimos visitá-la porque deixamos para depois. Foi construída entre 1764 e 1792 e não foi completamente restaurada após a Segunda Guerra.

Kreuzkirche, Frauenkirche e Altmarkt, Dresden

Dresden
Algumas ruínas na cidade antiga

Altmarkt

Ali perto, já vimos a Altmarkt, praça do antigo mercado da cidade, onde estavam preparando as barracas para o famoso mercado de Natal, que começaria uns dias depois. Ali por perto, existem também ruínas a céu aberto.

Receba a nossa newsletter quinzenal! Não se preocupe porque não fazemos spam!


* indicates required









Palácio Zwinger


O Palácio de Zwinger foi inaugurado em 1719 pelo casamento real entre Augusto III e Maria Josefa dos Habsburgos, no entanto o complexo em estilo barroco só foi finalizado em 1728. Destaque para o portão da coroa “Kronentor“, a fonte de água “Nymphenbad” – Tritão e Banho das Ninfas, as esculturas espalhadas pelo complexo e o Glockenspielpavillon (pavilhão do carrilhão, com sinos de porcelana de Meißen - acrescentado entre 1924-36). Seu nome significa "intramuros"

Palácio Zwinger, Dresden

Palácio Zwinger, Dresden

Palácio Zwinger, Dresden

Palácio Zwinger, Dresden

Palácio Zwinger, Dresden



Está gostando do post? Aproveite para curtir a nossa fanpage no Facebook






Palácio Zwinger, Dresden

Zwinger, Dresden
Planta do Zwinger para entender como é o prédio e onde ficam cada uma das exposições abaixo.

Dentro do palácio, existem diversos museus e galerias, como Gemäldegalerie Alte Meister (galeria dos velhos mestres), a Mathematisch-Physikalischer Salon (acervo de instrumentos científicos) e a coleção de porcelanas, Porzellansammlung. Não consegui conhecer nenhuma delas, mas se tivesse mais tempo, visitaria a coleção de porcelanas. O ticket para todas as coleções do Zwinger custa 10 euros (abril/2016).

Residenzschloss


A antiga residência da família Wettin foi construída em etapas do fim do século XV até o XVII. Em 1889 e 1901 foram feitas ampliações e mais recentemente, restaurações após os danos da guerra.

Residenzschloss, Dresden

Residenzschloss, Dresden

Na residência real estão o fantástico Historisches Grünes Gewölbe, o Neues Grünes Gewölbe, o Kupferstich Kabinett, o Rüstkammer e o Münzkabinett. Não percam o post aqui do blog sobre o Historisches Grünes Gewölbe! As informações de preço, horário, etc estão no post sobre a atração.


Albertinum


Dentro do complexto em estilo neo-renascentista está a Galerie Neue Meister (pinturas do século XIX e XX) e a Skulpturen Sammlung (coleção de esculturas).



Escondido embaixo do famoso Brühlsche Terrasse (abaixo) está a Fortaleza de Dresden. Entrada: 5 euros, com audioguide. Aberto diariamente das 10h às 17h (18h no verão).

Brühlsche Terrasse


Fazia parte das fortificações da cidade e hoje dali se tem uma bela vista do rio e da outra margem, com a parte nova de Dresden. Perdeu a importância militar e foi transformado em jardins por Heinrich von Brühl, que deu nome ao terraço. Há vários edifícios no terraço, entre eles, o edifício do Parlamento e a Kunstakademie. Conhecido como o "balcão da Europa" - as fotos deste post definitivamente não fazem jus à beleza do terraço.

Brühlsche Terrasse, Dresden

Brühlsche Terrasse, Dresden
O Albertinum de longe - em cima

Sempopera e Hofkirche


A igreja em estilo barroco tem uma torre vazada e foi construída entre 1738-51. Serviu como catedral católica para a diocese de Dresden-Meißen desde 1980.

Hofkirche, Dresden

A primeira foto abaixo é o prédio da ópera, de 1878 (2a versão). A primeira versão de 1838-41 pegou fogo em 1869.
Sempopera e vista do Brühlsche Terrasse, Dresden
Lá longe a ponte moderna que fez a cidade perder o título de patrimônio da humanidade da UNESCO e embaixo, a Augustusbrücke.

Fürstenzug


A fachada voltada para o pátio interno do edifício é o Stallhof (abaixo) e a externa, para a rua, o enorme painel chamado "Fürstenzug" ou "A Procissão dos Príncipes", com 102m de extensão, retratando um desfile de diversos governantes saxões.  Criado em 1872-76 com a técnica de sgraffito foi substituído em 1907 por 24 mil azulejos de porcelana de Meißen (uma cidade da região). Leia mais sobre o painel no blog Viajoteca.

Fürstenzug, Dresden

Stallhof, Dresden
Em baixo à esquerda, a Ständehaus

Frauenkirche


A pedra fundamental da igreja foi colocada em 1726 e a cúpula de granito foi a obra-prima do arquiteto George Bähr. No bombardeio de 13 de fevereiro de 1945, a igreja sofreu severos danos e a pilha de escombros permaneceu ali até 1993. Na reconstrução dos anos 90, 43% das pedras originais foram devolvidas ao seu local exato (as pedras escuras - as claras, são as pedras novas). O altar é a parte mais preservada da igreja (80% original). Leiam mais sobre a Frauenkirche nesta reportagem da DW.

Neumarkt e Frauenkirche, Dresden

Neumarkt e Frauenkirche, Dresden

Neumarkt e Frauenkirche, Dresden

Neumarkt e Frauenkirche, Dresden
É possível visitar o domo, a 67m de altura, com direito a belas vistas de Dresden.

Neumarkt e Frauenkirche, Dresden
Na hora que estávamos indo embora, o sol saiu um pouco e iluminou a igreja (foto abaixo) e haviam umas pessoas fazendo bolinha de sabão na praça - acima

Neumarkt e Frauenkirche, Dresden


Atravessando para o outro lado do rio estão a linda Molkerei (antigo laticínio decorado com ladrilhos coloridos) e a Kunsthofpassage, que não conheci, mas no post do Viajoteca você vê mais detalhes. Outros passeios para fazer caso você fique um final de semana inteiro em Dresden!

Roteiro para um ou dois dias em Dresden, Alemanha


Onde comer em Dresden


Escolhemos o restaurante Edelweiss simplesmente porque estávamos ali perto quando a fome bateu! Apesar da localização turística demais - bem na praça principal em frente à Frauenkirche, o restaurante era bem gostoso e cheio de locais e o cardápio (e decoração) seguiam as tradições austríacas. Gastei 8,70 euros.

Onde comer em Dresden - Edelweiss

Como chegar em Dresden


Apesar de ter vários trens frequentes de Berlim a Dresden, acabamos indo de ônibus com a Meinfernbus, que é mais barato (apesar do inconveniente do horário mega cedo e da "rodoviária" de Berlim ser afastada do centro). A viagem dura cerca de 2h10. Vejam este post com dicas sobre transporte na Alemanha, mas já havia utilizado um ônibus dessa empresa para ir de Frankfurt a Heidelberg.

Meinfernbus, Alemanha


Onde ficar em Dresden


Eu tinha feito reservas no Intercityhotel Dresden grudado na estação e no Ibis Budget Dresden City, mas como disse, acabei cancelando as duas. Perto da estação, a caminho do centro, recomendo o Ibis Hotel Lilienstein, o Ibis Königstein Dresden e o Ibis Bastei Dresden, todos bem próximos. Já no centro histórico mesmo, recomendo o mais em conta Motel One Dresden am Zwinger, o Holiday Inn Express Dresden City Centre e os mais carinhos NH Dresden AltmarktHotel Taschenbergpalais KempinskiSwissôtel Dresden am SchlossHilton DresdenQF Hotel Dresden, Hyperion Hotel Dresden am Schloss e o Innside by Meliá - opções não faltam!







Você já curte nossa fanpage no Facebook, já segue o nosso Twitternosso Instagram e o Google+?

12 comentários:

  1. Ains.... eu não conheço Dresden. Tô concluindo com força que devo voltar pra Germany djá! Tudo tão legal né? Amo. Só perde, no meu coração pra Espanha. Mas isso porque a Espanha é ensolarada (com isso o inconveniente calor, mas vamos abstrair) e... pq deixei meu coração por lá... Suspiros <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deve voltar sim!!! Dresden é linda demais! Mas Alemanha tem o inconveniente do frio...

      Excluir
  2. Cada cidade na Alemanha é uma aula de história, adoro!
    Queria muito ter passado por lá este ano, mas não consegui fechar no roteiro.
    Sigo viajando contigo! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma peninha Gabi! Mas tem tanta coisa linda pra ver na Europa que temos que voltar muitas vezes de qq jeito!

      Excluir
  3. Eu viajei nesse Meinfern buslá na Alemanha!!! Curti, achei super confortáveis.
    Taí mais uma cidade que acabo de querer loucamente conhecer, hehehe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dresden é linda Carla!!! O ruim dos ônibus são os horários e pouca frequência, mas são bons sim!

      Excluir
  4. Tenho muita vontade de conhecer Dresden e o seu roteiro está perfeito para organizar uma viagem pra lá! Um dia não seria muito pouco?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu queria ter ficado 2 dias mesmo! Em um dia, consegui ver tudo isso aí por fora, entrar nas igrejas e só em uma atração - Historisches Grünes Gewölbe, que contei em outro post. Se não tivesse tido que cancelar minha noite em Dresden, eu teria atravessado a ponte para ver a parte mais moderna da cidade que citei no fim do post e tb entrado em mais algum museu/exposição.

      Excluir
  5. Meu sonho de conhecer a Alemanha só aumentar viu.
    Sabe que minha bisavô morou lá por alguns anos e na minha família ainda tem algumas pessoas que fazem alguns poucos pratos típicos de lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! Arranja essas receitas aí e posta no Marola!!! Vai ser sucesso!

      Excluir
  6. Eu sou maluca para ir para Dresden, porque eles tem muitos musicais de Wagner. Adorei o roteiro de sugestões, agora já sei o que fazer por lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, a cidade é linda, linda, linda! Não tem como se arrepender em ir pra lá!

      Excluir