sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

O que fazer em Trier? Roteiro para 1 ou 2 dias

Depois de passear em Luxemburgo e Vianden, fui finalmente para a Alemanha e a primeira cidade que conheci foi Trier. No primeiro dia só passeie a pé pela cidade, curti uma feirinha que estava acontecendo nas praças principais, andei até o rio para ver a ponte romana (abaixo) e a casa de Karl Marx (só por fora). Vi muitos outros lugares que voltaria com calma no dia seguinte porque neste primeiro dia já estavam fechados. Aproveitei e também dei uma olhada geral em várias lojas que adorei as vitrines, mas não comprei nada. Deixei para fazer algumas comprinhas de roupa e sapato em Frankfurt. O dia seguinte foi super intenso e corrido! Eu sempre quis ver a famosa Porta Nigra e não me importava muito com o que mais tivesse para fazer na cidade, mas descobri muita coisa legal! A cidade conta com diversos patrimônios mundiais, ruínas romanas, casinhas fofas, praças e ruas para pedestres lindas e é incrível a reconstrução depois de ter 40% do centro histórico destruído com 22 bombardeios na Segunda Guerra Mundial!

Trier, Alemanha
Postais comprados em uma barraquinha bem no meio da Hauptmarkt - praça principal, que foi o melhor lugar que achei para comprar os souvenirs de sempre.




É possível fazer todas as atrações abaixo em 1 dia ou 2, dependendo se você quiser entrar em tudo ou só tirar fotos por fora mesmo. Tudo é bem perto, mas achei a ponte romana e a casa de Karl Marx meio fora de mão para um lado e o anfiteatro, Kaiserthermen e o Rheinisches Landesmuseum para o outro lado, mas como vocês podem ver nas fotos abaixo, consegui pelo menos passar em frente de todos eles, exceto o anfiteatro.

Super dica para economizar quando for visitar as atrações desse post!!!

Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!




Subir na Porta Nigra


Eu sempre quis ver ao vivo essa construção romana antiga, mas não sabia que era possível entrar e subir até o 4o andar! Corri para lá logo cedo, estava na porta quando a funcionária chegou para abrir e fui a primeira pessoa a subir naquele dia rs! Os romanos que ocupavam a região há quase 2 mil anos se sentiram ameaçados pelos germanos e construíram um muro de 6,4 km ao redor da cidade com 5 portões e esse era um deles. Mais para baixo no post tem umas fotos de maquete da cidade murada. A construção data de 180 dC.

Porta Nigra em Trier, Alemanha
De um lado da Porta Nigra...

Porta Nigra em Trier, Alemanha
do outro lado...

Porta Nigra em Trier, Alemanha
A feira estava rolando quando cheguei na cidade no sábado

Porta Nigra em Trier, Alemanha
Alguns detalhes da parede - de quando o portão romano foi transformado em uma igreja! (leia mais sobre isso abaixo)

Porta Nigra em Trier, Alemanha

Porta Nigra em Trier, Alemanha
Esse torre ao fundo é da Igreja St. Gangolfo

vista da Porta Nigra em Trier, Alemanha
Vista da Porta Nigra em Trier, Alemanha

vista da Porta Nigra (para onde fica o museu da cidade hoje) e alguns detalhes

Porta Nigra em Trier, Alemanha

É uma sensação tão esquisita e mágica ao mesmo tempo entrar e atravessa umas paredes tão grossas, de uma construção com quase 2 mil anos de história! Imagina quando eu for para Roma - vou pirar com certeza!

Kaiserthermen


Hoje são apenas ruínas dos famosos banhos termais dos romanos. Era possível tomar banhos quentes e frios e nem sempre as pessoas ficavam separadas homens x mulheres. Aqui as pessoas podiam nadar, praticar esportes e também receber massagens. O subsolo é enorme e como eu estava praticamente sozinha fica bem assustador!

Kaiserthermen, Trier - Alemanha

Kaiserthermen, Trier - Alemanha

Kaiserthermen, Trier - Alemanha

Existem outras 2 termas, que não visitei:

termas romanas em Trier, Alemanha
Barbarathermen (acima) e embaixo desse prédio moderno ficam as ruínas da Forumsthermen, encontradas em escavações em 1987.



Adorei esse museu super completo, desde a pré-história até o dias de hoje e apesar de não ser focado na em Trier, tem bastante maquetes, obejtos, decoração e mosaicos que nos fazem entender melhor a formação da cidade.

Rheinisches Landesmuseum Trier

Rheinisches Landesmuseum Trier
Área dedicada a tumbas

Rheinisches Landesmuseum Trier
Tem uma parte com mosaicos lindos

Rheinisches Landesmuseum Trier
Pré-história

Rheinisches Landesmuseum Trier
à direita, a ponte romana (abaixo) sendo construída

Rheinisches Landesmuseum Trier
Maquetes da cidade antiga - na época que ainda era cercada por um muro

Rheinisches Landesmuseum Trier
Maquetes de como eram alguns prédios quando estavam inteiros: acima à esquerda, a Konstantin-Basilika agregada ao palácio, acima à direita, Kaiserthermen e as 2 de baixo são os 2 lados da Porta Nigra durante a época que foi integrada à Igreja de São Simeão

Rheinisches Landesmuseum Trier
Tesouro do museu - A maior quantidade de moeda antiga (com 1.800 anos de idade) foi encontrada em 1993 durante uma construção. Elas estavam em um recipiente de bronze - mais de 2.600 moedas romanas!

Amphitheater (anfiteatro)


Nesse eu acabei não indo porque era um pouco mais longe e ou teria que dar uma super volta ou perderia o walking tour.

Anfiteatro em Trier, Alemanha


É a maior e mais antiga igreja ao norte dos Alpes sede de um bispado (e era maior ainda!). Guarda o que seria o manto usado por Jesus Cristo na crucificação (ou pouco tempo antes), mas ele não pode ser visto exceto em ocasiões especiais - a última vez foi em 2012. Foi construída no local do antigo Palácio de Constantino do século IV.

Catedral de São Pedro em Trier, Alemanha
Se prestarem atenção, verão que a torre da direita é maior que a da esquerda. A da esquerda é o tamanho original das torres. A da direita foi aumentada para ficar maior que a Igreja de St Gangolfo, mas só havia dinheiro para aumentar uma torre.

Catedral de São Pedro em Trier, Alemanha

Catedral de São Pedro em Trier, Alemanha

Catedral de São Pedro em Trier, Alemanha

Praticamente em frente à catedral, tem um museu que não deu para visitar - o Domschatzkammer (Câmara do Tesouro da Catedral).


Grudada na catedral, fica essa outra igreja, que eu particulamente achei mais bonita. É a igreja gótica mais antiga da Alemanha e tem o formato de uma rosa.

Liebfrauen-Basilika

Liebfrauen-Basilika

Liebfrauen-Basilika


Praça Hauptmarkt e ruas para pedestres no entorno


Hauptmarkt Trier, Alemanha
Acima à esquerda, a torre da Igreja de St Gangolfo

Hauptmarkt Trier, Alemanha
Dreikönighaus à esquerda (uma das casas de pedra mais antigas da Alemanha) - a porta no 2o andar do lado direito era por razões de segurança. Tinha uma escada ali que poderia ser levantada quando houvesse qualquer ameaça.

Hauptmarkt Trier, Alemanha
Não dá nem para acreditar que nesse prédio lindo da esquerda funciona um McDonald´s!

Hauptmarkt Trier, Alemanha
Esse portão à esquerda é a entrada para a Igreja de St Gangolfo - em um primeiro momento é bem difícil de achar (parece a Igreja Nossa Senhora de Tyn em Praga)!O prédio branco à direita embaixo é conhecido como "Steipe". Ali funciona hoje um museu de brinquedos e foi construída para ser uma casa de eventos para o conselho da cidade


Walking tour


A guia que fez o meu Walking Tour estava na 1a semana no emprego então fez questão de pedir desculpas pelo nervosismo e pelo inglês não tão bom, mas naquele grupo ela deu sorte que todo mundo entendia alemão, pelo menos um alemão mais ou menos que nem o meu - ela acabava misturando umas palavras em alemão no meio da explicação. Mesmo assim, ela deu um monte de dicas que não teria percebido sozinha. Já tinha passado em frente à Dreikönigenhaus e não tinha reparado na porta do 2o andar. Ela também contou muitos detalhes da Porta Nigra, por exemplo da época que São Simeão morou por lá, das 2 igrejas que já existiram lá dentro e o motivo do portão tão antigo ter resistido quase intacto por tanto tempo e outras construções da mesma época não. Mostrou uma outra casa onde Karl Marx viveu por algum tempo na praça atrás (ou na frente?) da Porta Nigra e hoje se tornou uma ode ao consumismo  - EuroShop. Conclusão: super recomendo!

Hauptmarkt Trier, Alemanha
No centro, a Marktkreuz (cruz que representa a reconstrução da cidade após um ataque de vikings no ano 882) e à direita, a Marktbrunnen (fonte de 1595)

Hauptmarkt Trier, Alemanha
São poucas as casas enxaimel (que eu amo!!!) em Trier porque a cidade foi fundada pelos romanos e a tradição em Roma era construir casas de pedras

Trier, Alemanha
Acima à esquerda é a praça Kornmarket

Trier, Alemanha
Essas casas enfeitadas são tão lindas!

Trier, Alemanha

Trier, Alemanha
Acima, a Judengasse - rua dos judeus. Abaixo à esquerda, uma das casas onde Karl Marx viveu e à direita, a Dreikönigenhaus

Trier, Alemanha
À esquerda, estátua "Wine Ship" (navio de vinho) que era um túmulo e hoje está em frente a um restaurante (perto das igrejas acima)

Kurfürstliches Palais - Electoral Palace em Trier, Alemanha
Kurfürstliches Palais - Electoral Palace - é possível visitar quando tem algum evento especial, por exemplo concertos

Ponte Romana - Römer Brücke


Foi construída entre 144 e 157 dC e 5 dos pilares dessa ponte resistem desde o século I. Desde antes de Cristo já existia uma ponte de madeira no local. Na ocasião de algumas guerras, foi o único ponto atravessável do Rio Mosel (Mosela), por exemplo em 1945.

Ponte Romana - Römer Brücke em Trier, Alemanha


Konstantin-Basilika/Kaisersaal/Aula Palatina


A sala do trono de Constantino é conhecida por esses 3 nomes acima. Caberiam 2 Portas Nigras aí dentro e somente uma das paredes é original. A temperatura lá dentro fica praticamente constante em torno de 15 graus. Na época da Prússia, uma das paredes foi destruída para que a sala se integrasse a um palácio (hoje só restam ruínas desse palácio e a Basílica foi reconstruída). Serviu como hospital na Segunda Guerra Mundial e nessa época teve o seu teto destruído.É a maior estrutura de uma sala só ainda em pé com 33m de altura, 27,2m de largura e 37 de comprimento. Já foi bem mais decorada.

Konstantin-Basilika/Kaisersaal/Aula Palatina - Trier,Alemanha

Konstantin-Basilika/Kaisersaal/Aula Palatina - Trier,Alemanha
Abaixo à direita, ruínas do palácio que existiu anexo à atual Basílica

Stadtmuseum Simeonstift


Fica bem ao lado da Porta Nigra. O monge e eremita Simão de Siracusa chegou em Trier perto do ano 1.000 e viveu em uma das torres da Porta Nigra. Foi enterrado ali e logo em seguida construíram uma igreja dupla, nos 2 andares da Porta Nigra, consagrada Igreja de São Simeão. Segundo a guia do walking tour, a Igreja de São Simeão (foto abaixo) ajudou a preservar a Porta Nigra até os dias de hoje. A igreja foi posta abaixo em 1804 por Napoleão, restando só mesmo o antigo portão. Hoje o que era o claustro da Igreja de São Simeão abriga o museu da cidade, que infelizmente não visitei (ficaria à esquerda desse desenho), bem ao lado do escritório de informação turística da cidade.

antiga Igreja São Simeão em Trier, Alemanha

Casa de Karl Marx


Quando Karl Marx nasceu em 1818, a cidade de Trier ainda estava destruída depois da Guerra dos 30 anos (1618-1649). Não visitei o museu abaixo.

Casa de Karl Marx em Trier, Alemanha

Casa de Karl Marx em Trier, Alemanha


Câmara do Tesouro da Biblioteca de Trier


Esse eu também não visitei - foi reaberto no final de 2014, depois da minha visita. Parece sensacional com 2 globos medievais maravilhosos, o Codex Egberti (sorry, o link mais perto de português era em italiano!) e uma Bíblia de Gutemberg. Vejam os globos nessa reportagem.

Onde comer em Trier


No primeiro dia, almocei antes de chegar em Trier. Jantei em um restaurante bem legal (mas pena que não tirei muitas fotos), o Stratos Schlabbergass Cafè-Bistro, bem pertinho da Porta Nigra e do hotel Altstadt onde fiquei. Opiniões do TripAdvisor - o prato que pedi vinha com uma salada de entrada e com refrigerante saiu 16 euros. No dia seguinte, meu almoço foi só um lanche na Hauptmarkt porque não tinha tempo a perder! Jantei a caminho de Frankfurt.

Stratos Schlabbergass Cafè-Bistro - Trier, Alemanha

Stratos Schlabbergass Cafè-Bistro - Trier, Alemanha
Pedi um Schnitzel imaginando uma carne à milanesa e apesar de não ser bem isso que imaginei, estava muito bom! Eles têm diversos molhos e pedi o de algum queijo. (Pedi Schnitzel dezenas de outras vezes na Alemanha e nas outras vezes era mesmo carne à milanesa)

Segue o mapinha onde marquei os pontos mais interessantes dessa cidade linda e histórica:




Assistam esse vídeo até 3:30 para ver um pouquinho de Trier! AMEI a cidade e me arrependi de não ter mais tempo por lá! Mas como também gostaria de ter ficado mais tempo em Luxemburgo, não descarto uma segunda visita!

O blog "Ta´indo pra onde" contou com apoio do "Tourist Information Trier", escritório de turismo da cidade, mas as opiniões contidas neste post são imparciais.


14 comentários:

  1. Minha mãe sempre comentou na "tal" Porta Niegra e, finalmente conheci ela e Trier pelos teus olhos. Obrigada, Fer... A Alemanha é linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo!!! Sua mãe já esteve lá ou viu em revistas/tv? A cidade é um prato cheio para quem curte História!

      Excluir
  2. Você só faz a gente passar vontade né? :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe falando de Alemanha não é difícil rs Se me perguntarem qual o melhor lugar do mundo pra viajar, vcs já sabem a minha resposta rs.

      Excluir
  3. Fer, que demais!
    Deu fome esse prato, queroooo
    E essas construções que demais? Socorro, quero ir correndo para a Alemanha!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe A Alemanha é linda demais! Eu ainda não sei se gosto mais das construções romanas, das casinhas "normais" pela cidade ou de palácios do tipo do Kurfürstliches Palais rs.

      Excluir
  4. Pra mim schintzel tb era porco empanado... que diferente esse! A cada vez que vejo seus posts eu me convenço que preciso voltar na Alemanha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo! Excursão pra Alemanha já! Alemanha + Itália, já pensou? rs

      Excluir
  5. Banhos termais romanos na Alemanha \o/ Eu tenho que ir!

    Ana Grassi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha sim! Essa é a cidade mais antiga na Alemanha então tem muuuuito a ver com os romanos!

      Excluir
  6. Não conhecia essa cidade. Na verdade, já tinha ouvido falar dela por causa da casa do Marx, mas só. Você tem toda razão: tem muita coisa legal pra fazer nela. Gostei principalmente da Praça Hauptmarkt e do Walking Tour (que eu sempre adoro). Obrigada pelas dicas! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! Eu nem sabia que ele tinha morado lá até ver a casa nos folders da cidade rs. Essa praça é demais! Almocei um lanche qualquer sentada ali no último dia, mas tinha o horário do tour e não podia ficar admirando, mas mão me cansaria de ficar ali!

      Excluir
  7. Fer, que cidade fofa. Eu gostaria de ter ido na época em que ela era murada. Conhecendo mais e mais da Alemanha com vc ! :) Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tb, se pudesse voltar no tempo, apesar das guerras, sujeira e doenças, eu voltaria para a Europa medieval, só pra ver como eram os monumentos desse tipo de hoje em dia quando estavam inteiros/recém-construídos! rs

      Excluir