quarta-feira, 30 de março de 2016

O que fazer em Viena? Roteiro para 2 dias

Viena é um cidade linda e apaixonante! Tive o prazer de conhecer e passar infelizmente só 2 dias completos na cidade lá em 2003 e divido com vocês hoje o roteiro que fizemos. Havíamos chegado na noite anterior (vindo de Praga) e saí no 4o dia cedo (para Budapeste). Na mesma viagem, eu já havia passado uma semana em Paris. Como as fotos são muito antigas e de máquina de filme ainda (!!!), a maioria das fotos deste post foram fornecidas pelo escritório de turismo de Viena.


Roteiro para 2 dias em Viena

Vou marcar no mapa os lugares que fomos em verde e os que ficaram para uma próxima vez em vermelho. Podem ver que tem tanta coisa marcada, que recomendo ficar mais dias na cidade!



Óbvio que a cidade milenar, uma das mais importantes do  Império Austro-Húngaro, tem muita coisa interessante para ver! A cidade caiu nas mãos da dinastia Habsburgo no século XIII e manteve-e como centro dos seus domínios até cair em 1918. Como os governantes Habsburgos usaram o titulo de Sacro Imperador Romano entre 1452 e 1806, Viena se tornou uma grandiosa cidade imperial. Vale a pena ler mais sobre a história da região antes de ir porque tem muita atração histórica (quem não se lembra que o assassinato do herdeiro do trono austro-húngaro foi o estopim para a Primeira Guerra Mundial?)! 

Imperatriz Elizabeth da Áustria ou Sissi
Leia mais sobre a vida de Sissi. Esta foto e a próxima são da wikipedia.

Imperatriz Elizabeth da Áustria ou Sissi
Pintura por Franz Xaver Winterhalter, que pode ser apreciada nos aposentos reais de Hofburg



Os famosos cafés surgiram em meados do século XVII e diz a lenda que o primeiro chegou com os turcos em 1683. Eles não são lugares apenas para se tomar um café, mas também ponto de encontro, tomar um lanche e relaxar da agitação da cidade. Servem também bebidas alcóolicas e refeições simples.


Café Central - foto cedida pelo escritório de turismo de Viena


Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!



Primeiro dia

Prater



A área ente o rio e o canal do Danúbio foi aberta ao público em 1766 (completando 250 anos em 2016!!!) e antigamente era área imperial de caça. No século XIX,  a extremidade oeste transformou-se em um parque de diversões com Biergarten (cervejarias ao ar livre) e barracas de Wurst (linguiça). A famosa roda-gigante é de 1896 e só tem metade dos vagões planejados por conta de um incêndio em 1945. Ela se move devagar a 75cm por segundo, para que as pessoas apreciem a vista. Leia mais sobre a roda-gigante de Viena no Viajoteca.


Roda-gigante no Prater, Viena
Roda-gigante no Prater, foto de Christian Stemper

No Prater, existe também um hipódromo, uma ferrovia em miniatura, a Lusthaus (antigo pavilhão de caça transformado em restaurante), um planetário, um centro de eventos e muita natureza.

Palácios e Jardins do Belvedere


Palácio de verão do Príncipe Eugênio de Savóia-Carignano nos arredores de Viena. São 2 palácios ligados por um jardim planejado em estilo francês, em 3 níveis. Clique no nome acima para ler o relato do blog O que vi do mundo. Compre o seu ticket aqui para o palácio de Belvedere.




Palácio de Belvedere, Viena
Palácio de Belvedere - foto de Hertha Hurnaus

O complexo Hofburg

O complexo abriga cerca de 10 edifícios do período gótico ao final do século XIX, com mais de 20 aposentos imperiais, entre eles salões cerimoniais e os apartamentos ocupados por Francisco José e pela imperatriz Elizabeth (Sissi), vários museus, capela, igreja, a Biblioteca Nacional Austríaca e a Escola Espanhola de Equitação.

Compre aqui seu ingresso para ver a apresentação da Escola Espanhola de Equitação (sábado e domingo pela manhã) ou para fazer uma visita guiada à tarde. 


Escola Espanhola de Equitação, Viena
Escola Espanhola de Equitação, foto de Herber Graf

Nas cercanias ficam algumas praças bonitas, como a Josefsplatz. com uma estátua de 1807 de José II à cavalo e a Michaelerplatz com uma fonte.

Compre aqui seu ingresso para o tesouro imperial de Viena - bilhetes para o Tesouro Imperial de Viena estão disponíveis no bilhete combinado “Tesouros dos Habsburgs”. Com este bilhete combinado você também tem entrada para Kunstkammer de Viena, Museu da História da Arte & Neue Burg. 


Augustinerkirche


Na igreja gótica ficam urnas de prata com os corações dos membros da família Habsburgo e o túmulo vazio da arquiduquesa Maria Cristina, desenhado por Antonio Casanova. Aqui que a imperatriz Leopoldina do Brasil casou-se com dom Pedro I, por procuração.


Karlskirche


A eclética obra barroca de JB Fischer von Erlach ostenta cúpula, 2 pavilhões de inspiração chinesa e 2 colunas inspiradas na Coluna de Trajano em Roma.


Prédio Secessão


Apelidado de "repolho dourado" por conta da cúpula filigranada, o Edifício da Secessão foi desenhado na virada do século (19 para 20) para exposições de arte de vanguarda. O prédio é um cubo com 4 torres e a inscrição na fachada quer dizer "Para cada idade, sua arte. Pra a arte, sua liberdade".



Receba a nossa newsletter quinzenal! Não se preocupe porque não fazemos spam!


* indicates required












Segundo dia

Palácio de Schönbrunn



Projetado para competir com o Palácio de Versailles, é a antiga residência da família imperial que substituiu um abrigo de caça que existia no local. Leopoldo I pediu uma residência em estilo barroco no local em 1695, mas somente quando Maria Teresa contratou Nikolaus Pacassi em meados do século XVIII que o projeto foi concluído. Nos jardins encontram-se ruínas romanas falsas, fontes como a de Netuno, cascatas, o zoológico mais antigo do mundo, a Casa das Palmeiras, o Museu das Carruagens e a Gloriette (arcada neoclássica construída em 1775 na colina atrás do palácio).


Palácio Schönbrunn e jardins, Viena
Jardim e Palácio maravilhoso! Foto de Julius Silver


Palácio de Schönbrunn, Viena
Foto de Peter Rigaud

Entre 1805 e 1808, serviu com quartel-general de Napoleão. No palácio, destaque para a Grande Galeria (local dos antigos banquetes imperiais e até hoje utilizado para recepções oficiais), o Gabinete Redondo Chinês, o Salão Azul Chinês (onde foi assinada a abdicação do trono em 1918 por Carlos I) e a Sala Vieux-Lacque.

Leia mais no blog Viajar pela Europa. Compre aqui o seu ticket com antecedência para o Palácio de Schönbrunn.




Staatsoper


Inaugurado em 1869 com Don Giovanni de Mozart, ainda é o centro da vida cultural de Viena. Foi o primeiro dos grandes prédios da Ringstrasse (a avenida como um anel em volta do centro da cidade) a ser terminado. Destruída quase totalmente em 1945, reabriu em 1955 com Fidelio, de Beethoven e com um novo auditório e palco com a mais recente tecnologia. Destaque para a escadaria principal, o Salão Schwind e o Salão de Chá. É palco do famoso baile de carnaval da ópera de Viena, uma espécie de festa de debutante.


Staatsoper, Viena
Foto de Christian Stemper

Stephansdom (catedral)


As urnas com as vísceras de alguns Habsburgos estão em uma câmara mortuária sob o altar-mor. Destaque para o teto do lado de fora! Existe uma igreja neste local há mais de 800 anos, mas da construção original do século XIII só restou o Portão dos Gigantes e as Torres Pagãs (entrada principal). A agulha gótica de 137m é linda. Do abrigo do sacristão, pode-se subir as escadas até um mirante.


Stephansdom - Catedral de Viena
Foto de Christian Stemper

Destaque para o teto do lado de fora! Todo azulejado, com quase 250 mil azulejos vitrificados! Restaurados após a Segunda Guerra. Por dentro, não deixe se observar a galeria e a caixa do órgão, o púlpito de Pilgram, o altar Wiener Neustädter de 1447, que foi presente de Frederico III e o túmulo do imperador Frederico III.


Ruprechtskirche


A igreja mais antiga de Viena tem nave e campanário românicos, nave lateral e coro góticos e vitrais do início do século XIV. São Roberto era o padroeiro dos mercadores de sal de Viena. O interior não é tão interessante

Concerto


Em qualquer esquina é possível encontrar pessoas vendendo ingressos para apresentação diversas nos principais teatros e óperas da cidade e em casa menores. Nós acabamos vendo um concerto com composições de Mozart e de Strauss, com a Wiener Residenzorchester no Palácio Liechtenstein. Vendo os nomes do que seria apresentado, não reconheci nenhuma música, mas foi só começar que foi um sucesso atrás do outro! Reconheci diversas músicas famosas que eu nem sabia que era deles!


concerto em Viena
Foto de Peter Rigaud

Hoje, essa orquestra se apresenta no Palais Auersperg, pois o Liechtenstein é um museu que só pode ser visitado com hora marcada ou em eventos especiais. Pelas reviews na internet, a troca de local deu uma caída no espetáculo, mas os músicos são bons e o repertório continua exatamente o mesmo! Leia como foi a experiência da Bruna do Contado as Horas em diversos concertos e o post da Natalie para o Viaje na Viagem, sobre concertos em Viena e trajes.

Compre aqui ingressos para concertos em Viena: concerto de Strauss e Mozart com jantar ou concerto de Mozart (clique nos links para mais detalhes).



Mais sobre Viena


Para comprar tickets com antecedência para as atrações em Viena, sugiro o parceiro do blog Ticketbar. Você não paga nada a mais pelo serviço, mas o blog ganha uma comissão, que ajuda a trazer cada vez mais conteúdo interessante para você!
Quer conhecer mais da Áustria? Sugiro visitar a linda Salzburg, a cidade do Mozart e da Noviça Rebelde!

Outra ideia legal em Viena é fazer um cruzeiro pelo Danúbio: compre aqui o seu ticket para o cruzeiro ao anoitecer ou para o cruzeiro regular, com um prato de schnitzel incluído!




Onde ficar em Viena


Não lembro do hotel onde ficamos, mas recomendo ficar no centro histórico, perto de alguma estação de metrô ou bem pertinho da Ringstrasse (avenida que circula o centro). Ficaria um pouco mais afastada, se conseguisse me hospedar no Palácio Schönbruun (sim, isso é possível!!! Mas é caro demais!), mas acho a região da estação de trem Westbahnhof bem fora de mão e não me hospedaria lá não.

Algumas indicações de hotéis de amigos e blogueiros: Hilton ViennaKönig von UngarnMarriott, Grand FerdinandTopazz The RingLamée, ou os mais simples Motel One Wien Staatsoper e Hotel Post Wien. Veja aqui todos os hotéis em Viena! As reservas feitas pelo blog no parceiro Booking geram comissão para o "Tá indo pra onde?", mas não custam nenhum centavo a mais para você!




Booking.com





Todas as fotos deste post (exceto as 2 primeiras) foram cedidas pelo escritório de turismo de Viena.


Você já curte nossa fanpage no Facebook, já segue o nosso Twitternosso Instagram e o Google+?

10 comentários:

  1. Também passei dois dias em Viena e estou morrendo de saudades de lá. Como ficamos com um amigo Austríaco, não visitamos vários lugares. É uma cidade para voltar mais de uma vez, né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Ainda mais quando vc cai meio que de pára-quedas que nem eu hehehe.

      Excluir
  2. Viena é MUITO amor!
    Lá eu fiquei no Hostel Ruthenstein. Excelente e um dos primeiros hostels da Europa - mas muitíssimo bem conservado, bonito e bem localizado. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito amor mesmo! Pena que fui meio correndo entre Praga e Budapeste e na época não dei muita importância. Tolinha eu...

      Excluir
  3. Respostas
    1. Se voltar, sim! O duro é saber quando - $$$ rs.

      Excluir
  4. Eu adoro esse post. Super completo e cheio de fotos lindas!!!

    ResponderExcluir
  5. Esstou indo agora em outubro para Viena.

    ResponderExcluir