domingo, 6 de dezembro de 2015

4 ruínas incas imperdíveis nos arredores de Cusco!

Dá para programar uma semana se hospedando em Cusco durante a sua viagem pelo Peru, que você vai ter o que fazer. A cidade toda é uma graça, mas hoje o post será sobre 4 ruínas (ou sítios arqueológicos) nas proximidades da cidade que podem ser visitados em um período (eu fiz de manhã, saindo cedo - como todos os passeios de Cusco saem - e voltando para almoçar na cidade perto das 14h). São eles Saqsayhuamán, Tambomachay, Puka Pukara e Q´enqo, todos bem pertinho um do outro e todos incluídos no famoso Bolero Turístico de Cusco.

Mapa do Vale Sagrado dos Incas, Peru

Mapa com os locais deste post - fonte


O boleto é um "super ingresso" válido para as principais atrações não só de Cusco, mas de várias cidades da região, incluindo os 4 deste post. É válido por 10 dias consecutivos e quase ninguém visita todos os templos, museus e outras atrações do boleto. Em junho/2015, custava S/. 130,00 (Nuevos Soles). Algumas atrações da cidade não estão incluídas, mas aí eu detalho no post da atração.

Existem versões parciais do boleto, mas acho que dificilmente compensam. Vejam o post do Sundaycooks detalhando sobre o boleto.

Boleto Turístico de Cusco, Peru


Veja aqui todos os posts de Cusco no blog!

Sim, existem muitas outras atrações para serem visitadas na região de Cusco em passeios de um dia, mas ficam para outros post!


Para quem está perdido que nem eu fiquei organizando essa viagem para o Peru, recomendo o guia abaixo! Leia tudo sobre ele aqui.

 Compre aqui o seu guia "Peru: lugares incríveis"

Saqsayhuamán



Chamada pelos guias de "sexy woman" (por conta da pronúncia parecida), essa é a ruína mais perto da cidade das 4 do post. Em várias agências, está inclusive inclusa no city tour, mas na minha não estava. Em compensação, estava inclusa no passeio do dia seguinte (post de hoje). Algumas pessoas até vão a pé, mas não recomendo por conta da altitude.

Segundo o guia, é erroneamente conhecido como uma fortaleza militar, mas era na verdade um templo. Quando os espanhóis estavam tentando tomar Cusco, ocorreram ali várias batalhas sangrentas e então a área começou a ficar conhecida como fortaleza, pois resistiu por muito tempo.

Saqsayhuamán

Saqsayhuamán

Saqsayhuamán


São 3 fileiras em ziguezague com blocos de pedra gigantescos, que assim como Machu Picchu, nos faz pensar se os deuses não eram astronautas mesmo. Se estende por 300m e tem pedras de até 5m de altura, que podem chegar a pesar 350 toneladas!

Saqsayhuamán

Saqsayhuamán
Se não me engano, essa pedrona na esquerda da 1a foto é a maior de todas, com mais que o dobro da minha altura! Imagina carregar isso!

Nenhuma argamassa era usada para unir as pedras, mas o alinhamento e as junções são perfeitas até hoje(resistindo a terremotos),centenas de anos após sua construção. Haviam 3 torres ligadas por passagens subterrâneas.

Saqsayhuamán


É aqui que acontecem as comemorações do Inti Raymi, que a Cynthia contou tão bem lá no Fragata Surprise. Ao projetar Cusco, os inca teriam tido ideia de imitaram a forma de um puma. Saqsayhuamán seria a cabeça, a cidade seria o corpo e o templo de Koricancha (em outro post em breve) seria a cauda.

Depois de conquistado pelos espanhóis, muitos trechos de muros foram derrubados e as pedras utilizadas para construções diversas em Cusco. Se você pegar um caminho para a direita em um ponto da ruína, chega-se em um mirante ótimo, como vocês podem ver nas fotos abaixo!

Cusco vista de Saqsayhuamán, Peru
Adorei essas árvores da região. E essa vista então!

Cusco vista de Saqsayhuamán, Peru
Destaque para a Plaza de Armas, a Catedral de Cusco e a Iglesia de la Compañia na 1a foto

Cusco vista de Saqsayhuamán, Peru
Destaque para o templo Qoricancha (estará em outro post) na 1a foto

Outro mirante da cidade é dessa estátua do Cristo. É possível chegar nela caminhando (na verdade subindo escadas) pelas ruas do bairro de San Blás, mas de novo, não recomendo por conta da altitude e da subida difícil. Daí se tem a mesma vista do mirante de Saqsayhuamán , que todo mundo já vai de qualquer jeito! Do mirante, nós simplesmente viramos a câmera para a esquerda e a estátua está ali no morro do lado! A Carol subiu até o Cristo Blanco e contou no blog dela, o Mochilão Trips.


Tambomachay


Uma série de plataformas, nichos e fontes construídos em cima de uma nascente que ao mesmo tempo mostra a adoração pela água e também protege a nascente de possíveis inimigos.

Tambomachay, Cusco, Peru

Tambomachay, Cusco, Peru

Tambomachay, Cusco, Peru

Nas 2 fotos da direita dá para ver um pouquinho água da nascente caindo


Puka Pukara


O nome quer dizer "forte vermelho" em quéchua e como fica em cima de um morrinho, a vista é muito bonita! O local devia ser um tambo, ou parada (para descanso) e possui salas, praças, aquedutos e mirantes, mas existe a teoria de que era uma fortaleza, construída em uma posição estratégica para ter visão da região e do movimento nas estradas.

Puka Pukara, Cusco, Peru

Puka Pukara, Cusco, Peru

Puka Pukara, Cusco, Peru

Puka Pukara, Cusco, Peru
A vista e linda!!! Na última foto acima, dá para ver a entrada para Tambomachay, que é muito perto mesmo!

Puka Pukara, Cusco, Peru


Q´enqo


Local de cerimônia dos incas, provavelmente em honra do sol, da lua, das estrelas e da Pacha Mama. Conhecido como labirinto em quéchua, possui canais de pedra, que diz que durante os rituais eram enchidos de sangue ou chicha (cerveja de milho). Não se sabe o nome original do local.

Q´enqo, Cusco, Peru

Q´enqo, Cusco, Peru

Q´enqo, Cusco, Peru

Q´enqo, Cusco, Peru

Uma gruta contém um altar (abaixo) onde teoricamente ocorriam sacrifícios.

Q´enqo, Cusco, Peru

Q´enqo, Cusco, Peru
Cusco vista das ruínas de Q´enqo

Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!



Dicas extras


Já li relatos de blogueiros que fizeram o mesmo passeio, mas em ordem diferente (essa aqui foi exatamente a ordem que eu fiz) e até que fizeram no período da tarde. Fazer essas visitas todas depois do almoço compromete um pouco no inverno porque já estará escuro na última ruína. Sempre é possível contratar um táxi/ motorista particular, mas nós fizemos o passeio através da agência que já estava organizando a viagem.

Na entrada de Tambomachay tinha uma mulher com uma menina e uma lhama posando para fotos (e pedindo propina = gorjeta), mas foi a única que vi. Na subida do mesmo local, existem vários vendedores de artesanato, mas como fomos cedo, eles ainda estavam montando suas barraquinhas. Na entrada de Puka Pukara também existem alguns ambulantes, todos a céu aberto, então não tem nenhuma lojinha nesse passeio.


Lhama em Tambomachay, Cusco, Peru
Eu e minha prima - medinho de passar a mão na lhama!!! hehehe

Com certeza tem banheiros na entrada de Saqsayhuamán, não tenho certeza quanto a Tambomachay e NÃO tem banheiros nem em Puka Pukara nem em Q´enqo!!! Em caso de chuva, todo o passeio é comprometido pois é tudo aberto!



Você já curte nossa fanpage no Facebook, já segue o nosso Twitter, o nosso Instagram e o Google+?

2 comentários:

  1. Também estivemos em 3 destes sítios e gostamos muito principalmente de Saqsaywaman. Lugar incrível.

    ResponderExcluir