domingo, 1 de fevereiro de 2015

Onde comer e onde ficar em Heidelberg (Alemanha)

Em um dos meus finais de semana em Frankfurt, me programei para passear em Heidelberg. A maioria das pessoas passa só um dia por lá em um bate-volta, mas eu preferi dormir para fazer tudo com calma, já que a cidade é uma graça, eu tinha certeza que ia me apaixonar por ela e que mesmo pequena ela tem movimento porque é uma das principais cidades turísticas da Alemanha e tem um universidade grande e famosa.

Heidelberg
Heidelberg vista de um dos passeios que vou contar em outro post!




Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!



Onde ficar em Heidelberg


Não poderia ter escolhido um lugar melhor para ficar: o Lotte - the Backpackers, aos pés do castelo! Fazia séculos que não ficava em albergue (uns 10 anos já!) e voltei em grande estilo - o Lotte foi eleito o melhor albergue da Alemanha em 2014 pelo Hostelworld!

Lotte - the backpackers Heidelberg

Lotte - the backpackers Heidelberg
Rua do albergue - a entrada é nesse arco que aparece a pontinha do lado esquerdo. O prédio mais novo da direita é o ponto de saída do teleférico para o castelo.

Lotte - the backpackers Heidelberg



Lotte - the backpackers Heidelberg

Lotte - the backpackers Heidelberg

Lotte - the backpackers Heidelberg
A minha cama era essa da bolsa preta! Esse é o quarto misto para 5 pessoas.

Lotte - the backpackers Heidelberg

Lotte - the backpackers Heidelberg
Teto decorado

Lotte - the backpackers Heidelberg
Tem um banheiro exclusivamente feminino com chuveiro, mas não entrei. Esse é um dos 4(??) chuveiros do banheiro coletivo, tem bastante espaço para se secar, colocar a roupa e para pendurar a roupa e itens de necessaire (atrás da porta e na parede lateral - não estão aparecendo na foto

Pontos negativos: falta de privacidade como em qualquer albergue, armário não é grande o suficiente para quem viaja com mala grande. Como é um albergue pequeno, pode ter poucas pessoas para socializar. Não é acessível para quem tem problemas de mobilidade - tem que subir no mínimo um lance de escada apertada.Ter que deixar um depósito de 5 euros em dinheiro (não pode ser pago junto com o valor das diárias) para caso de perda das chaves, mas é devolvido ao final quando não tem nenhum problema.

Pontos positivos: conhecer outros viajantes, leite com cereal disponivel a qualquer hora do dia - foi o meu café da manhã que na teoria não estaria incluso, muito bem localizado perto dos pontos turísticos, barato, sala de estar legalzinha. Como é um albergue com poucos quartos, o atendimento é bem pessoal. Os banheiros estavam sempre limpos.

Chegar no albergue é super fácil, só pegar o ônibus 33 da frente do Burger King na estação de trem com direção a "Koepfel/Ziegelhausen" e leva +/- 15 minutos até a estação "Rathaus/Bergbahn", na frente do bondinho para o castelo. O albergue fica na rua lateral do bondinho, cerca de 50m da parada. O ônibus 33 passa a cada 20 minutos aproximadamente. A porta é a que está ali no alto do post. A estação de trem/ônibus não é longe, mas recomendo fortemente que os turistas se hospedem na parte histórica da cidade porque é muito mais bonita, movimentada e mágica!


Para outras opções de hospedagem em Heidelberg, reserve pelo Booking.




Super dica para economizar em Heidelberg!!!

Onde comer em Heidelberg


Tenho 2 dicas de restaurante, um onde almocei no sábado que estava em Heidelberg, outro onde jantei no mesmo dia. No domingo seguinte, meu almoço foi um pão com salsicha (Bratwurst mit Brot) em uma barraquinha na área do castelo.



Escolhi esse restaurante mais pela localização mesmo, já estava morrendo de fome e queria algo central. Foi difícil escolher algum que não cobrasse os tubos, tudo ali é muito turístico e caro! Escolhi uma Flammkuchen (cliquem no link que tem até a receita!), espécie de pizza com massa fininha que já tinha experimentado e adorado em Frankfurt (e comi muitas outras vezes na viagem) porque era o menos caro. Ficou 13,00 euros com refrigerante.Veja as recomendações do Wirthaus zum Nepomuk no TripAdvisor.

Brückentor em Heidelberg
Brückentor em Heidelberg

Wirthaus zum Nepomuk Heidelberg
Essa era a vista das mesas do restaurante!

Wirthaus zum Nepomuk Heidelberg
Pedi a tradicional, com bacon e cebola - maravilhosa!!!


Palmbräu Gasse

Comi um spätzle muito bom, prato típico da região da Baviera (comi muito em Munique) e ainda não tinha encontrado em nenhum cardápio na 3a semana da viagem! Quando vi, tinha certeza que ia ser meu pedido porque eu sou louca por spätzle! Como era sábado à noite, o bar do restaurante estava bem cheio e o pessoal recomendava muito todos os drinks de lá. Gastei 12 euros com refrigerante. Veja as recomendações do restaurante no TripAdvisor.

Palmbräu Gasse em Heidelberg

Palmbräu Gasse em Heidelberg
Käsespäptzle - com queijo e bacon!

No dia seguinte, comi a salsicha com pão abaixo na única barraquinha nos arredores do castelo de Heidelberg, a maior atração da cidade, no alto de um morro (fica isolado e não tem outras opções para comer ali em cima). Com um refrigerante, custou 6 euros - muito caro para padrões alemães, mas foi culpa da localização, bem em um dos pontos turísticos mais famosos e visitados do país!

Bratwurst mit Brot - salsicha na Alemanha


Este post contém links para programas de afiliados. As fotos sem marca d´água deste post são dos sites oficiais das empresas.


Você já curte nossa fanpage no Facebook, já segue o nosso Twitternosso Instagram e o Google+?

Nenhum comentário:

Postar um comentário