quinta-feira, 24 de abril de 2014

Península do Cabo - Cape Point e o Cabo da Boa Esperança

Um dos passeios mais esperados para quem vai à Cidade do Cabo é para a Península do Cabo, culminando na visita do Cabo da Boa Esperança, tão falado nos nossas classes de História no colégio. As paisagens na região são arrasadoras (e os ventos também)! Saindo da Cidade do Cabo o trajeto acaba demorando mais do que o esperado pelas inúmeras paradas que todo mundo deve fazer ao longo do caminho para observar a paisagem e tirar fotos. O passeio pode durar o dia inteiro levando em conta que há muito que visitar no caminho: vinícolas, povoado pesqueiro (Hout Bay) e praias, inclusive uma cheia de pinguins.


Seguem 2 mapas para vocês entenderem melhor a região: a Cidade do Cabo está ao norte e o Cabo da Boa Esperança ao sul.

mapa Península do Cabo
Mapa deste site

mapa Península do Cabo
Mapa deste site




Nessa região está uma escarpada cadeia de montanhas que vai da Table Bay a Cape Point, elevando-se até 1087m acima do mar. A muralha dianteira da Table Mountain impressiona, mas descendo até Cape Point a boca continua aberta. A geologia da região abrange um período de 1 bilhão de anos e foi bem turbulenta. Hoje a região faz parte do Table Mountain National Park.

Cape Point projeta-se no oceano Atlântico e forma a ponta das montanhas da península. Existe um funicular, o FlyingDuchtman para chegar ao farol no topo da montanha (R52 para ir e voltar, mas o trajeto não é tao difícil e pode ser feito a pé). O nome é inspirado em uma lenda de um navio fantasma. O Cabo da Boa Esperança é ali perto - mas fomos de carro, é a ponta da península mesmo.

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Cape Point

Guia África do Sul: Lugares Incríveis
Precisa de ajuda para montar seu roteiro para a África do Sul? Indico esse guia acima - já contei tudo sobre ele aqui no blog!
Na base do Flying Dutchman, tem um restaurante chamado "Two Oceans", onde almoçamos, uma lanchonete e loja de souvenirs. O restaurante é bom, mas não excepcional (e o nome está errado, porque afinal não é ali que se divide o oceano Atlântico do Índico!). Comemos uma salada grega de entrada (ficou faltando a foto!), linefish (peixe pescado com linha e não com rede) como prato principal acompanho de uma espécie de bolinho de batata com mexilhão (o peixe era o yellowtail bem comum na região) e de sobremesa, um mousse/iogurte/cheesecake com geleia de gooseberry (groselha) por cima.

lanchonete em Cape Point
a lanchonete

restaurante Two Oceans

restaurante Two Oceans

restaurante Two Oceans

A vegetação da região é o fynbos (mais informações no post sobre o Jardim Botânico), além de pequenos arbustos e a fauna é diversificada. Existem vários trilhas que podem ser feitas e só se paga uma taxa de preservação para entrar em Boulders, Silvermine e Cape of Good Hope. Existe até fazenda de avestruz no parque nacional e muitos babuínos na estrada. A área foi proclamada reserva natural em 1938 e foi incorporada ao Parque National da Península do Cabo em 1998, Em 2004, o parque mudou de nome para "Table Mountain National Park".

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança
Tinha tanta gente para tirar foto na placa mais famosa das fotos de cima que só tirei com o grupo todo.

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

Cabo da Boa Esperança

O pessoal é super preocupado com os babuínos, que apesar de parecerem inofensivos, são perigosos (palavra do guia sul-africano, que entende disso muito mais do que eu!). As orientações são: manter distância, se distancie devagar caso algum babuíno se aproxime de você, não mexa com comida na frente deles, não abre as janelas de carros quando eles estiverem por perto e não alimente os animais, o que pode gerar multa.

Cabo da Boa Esperança
"Babuínos são perigosos e são atraídos por comida."

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança
No meio da estrada, atrapalhando o trânsito, mas fazendo a festa dos fotógrafos de plantão!

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

babuínos no Cabo da Boa Esperança

Preciso dizer que é um passeio imperdível? Leia aqui no blog "Achados" da Dri Setti, um texto sobre uma das estradas mais incríveis do planeta! A Dri, do Dri Everywhere fez esse passeio também e recomenda a empresa que ela contratou. Já o Diego do Meus Roteiros de Viagem, fez o passeio com carro alugado e conta tudo em duas partes: aqui aqui. Caso queira ler sobre o ponto onde se encontram os oceanos Atlântico e Índico, leia sobre o Cabo Agulhas.

Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!



Informações Práticas


O parque funciona em horário diferente dependendo da estação do ano, mas pelo menos das 7h até o pôr-do-sol. O funicular funciona das 9h40 às 18h no verão e das 9h30 às 17h no inverno. A multa para quem sair tarde do parque é de aproximadamente U$S 50 (fevereiro/2014).

Reserve o seu hotel na Cidade do Cabo através deste link do Booking e ajude o blog! Você não paga nada a mais por isso e nós ganhamos comissão!


6 comentários:

  1. Legal sua postagem.
    Vocês conseguiram ver babuínos na estrada! Nós não.
    Em breve contaremos como foi nossa visita em Cape Point no blog turismoindependente.com.br

    ResponderExcluir
  2. Fernanda,
    gostei muito dos teus posts sobre a Africa do Sul e dos posts sobre Munique.
    Muito bom, parabéns.
    Um abraço do "cara do vinho"...
    Rogerio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe logo mais vou me atrever a escrever sobre as vinícolas que visitei na África do Sul! Foram várias! E obrigada pela visita e pelo comentário!

      Excluir
  3. Oi Fernanda!!! Nossa, como África rende matéria pra gente ne? Adorei seu post! Bem completo e recheado de fotos! Vou ler todos os outros :) Bjxx

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza muitos posts Rachel! Adorei conhecer seu blog, já estou seguindo! Obrigada pela visita!

      Excluir