quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Vinícolas na Rota 62 na África do Sul

Saindo da linda Cidade do Cabo, seguimos pelo interior por uma rota famosa pelos vinhos. Já expliquei aqui no blog um pouco sobre a maravilhosa Rota 62 no interior da África do Sul, mas fiquei devendo dicas de vinícolas nessa região árida e que produz vinhos fantásticos! Depois seguimos para o litoral para a mais famosa Rota Jardim.

Seguem algumas fotos para vocês terem um gostinho da paisagem estonteante da região!

vistas da Rota 62, África do Sul

vistas da Rota 62, África do Sul

vistas da Rota 62, África do Sul

vistas da Rota 62, África do Sul

vistas da Rota 62, África do Sul

vistas da Rota 62, África do Sul

vistas da Rota 62, África do Sul

vistas da Rota 62, África do Sul




As cidades de Ashton, Bonnievale, McGregor, Montagu e Robertson formam a municipalidade de Langeberg (Langeberg também é o nome da cadeia de montanhas maravilhosa de algumas das fotos acima! A outra cadeia de montanhas da região é a Swartberg - nem sei que foto é de qual porque elas meio que se confundem mesmo).



mapa da Rota 62, África do Sul
mapa mais genérico

mapa da Rota 62, África do Sul
mapa mais detalhado, mostrando as cidades, vinícolas, restaurantes, atrações e hotéis


A região do Klein Karoo é meio desértica como mostram as fotos acima (karoo quer dizer seco). Na cidade de Robertson, foram gravadas algumas cenas do filme Senhor das Armas. Saindo da Cidade de Cabo para a região, passa-se por um túnel de 4km de extensão depois da cidade de Paarl. A primeira vinícola visitada ali foi a Graham Beck.



Graham Beck


Produz brancos e espumantes famosos (é o 2o produtor de espumantes da África do Sul), que foram o destaque da degustação. A vinícola tem obras de arte da coleção privada de Graham Beck e tinha até chocolate com vinho para vender na lojinha.

vinícola Graham Beck, em Robertson, África do Sul

vinícola Graham Beck, em Robertson, África do Sul

vinícola Graham Beck, em Robertson, África do Sul

vinícola Graham Beck, em Robertson, África do Sul

O prédio moderno tem uma arquitetura e vista legal. A comemoração da eleição de Mandela como presidente da África do Sul foi regada a espumante desta vinícola. Na região faz muito calor de dia e muito frio à noite.

Funcionamento: 2a a 6a 9h-17h, sab dom e feriados 10h-16h.

Veja aqui dicas de comidas e bebidas que você não pode deixar de experimentar na África do Sul!

Dormimos em Worcester uma noite e no dia seguinte, seguimos viagem. A primeira parada foi na Springfield Estate, indicação acertada do guia, apesar de ter sido de última hora!

Springfield Estate


A Springfield é uma vinícola familiar, administrada pela 4a geração da família Bruwer, descendentes de franceses huguenotes  que chegaram na África do Sul em 1688 da região do Loire. Métodos antigos encontram lugar nesta adega onde 80% da colheira é fermentado com levedura nativa e a maioria dos vinhos é engarrafado sem filtrar. O solo é rico em cal e a paisagem é linda!

vinícola Springfield Estate, em Robertson, África do Sul

vinícola Springfield Estate, em Robertson, África do Sul
Chegando na vinícola, não teve como não reparar nos springboks!!!

vinícola Springfield Estate, em Robertson, África do Sul

vinícola Springfield Estate, em Robertson, África do Sul

vinícola Springfield Estate, em Robertson, África do Sul

vinícola Springfield Estate, em Robertson, África do Sul

vinícola Springfield Estate, em Robertson, África do Sul

O Cabernet Sauvignon 1997 estava maravilhoso. Foi a melhor surpresa da viagem e o pessoal queria comprar de caixas porque além de tudo, eram vinhos baratos! Destaque também para o Cabernet Sauvignon 2006 Méthode Ancienne (em inglês).

Funcionamento: 2a a 6a- 8h-17h, sab 9h-16h.

Seguindo viagem em direção  a Oudtshoorn, paramos na cidadezinha de Calitzdorp, na vinícola De Krans.

De Krans

A De Krans está em Buffelsvlei, a 1a fazenda estabelecida em Calitzdorp em 1757. A vinícola está na família desde 1890. A região é extremamente seca e conta com mais de mil espécies de plantas - chove somente 200mm por ano.

vinícola De Krans, em Calitzdorp, África do Sul

vinícola De Krans, em Calitzdorp, África do Sul


vinícola De Krans, em Calitzdorp, África do Sul

vinícola De Krans, em Calitzdorp, África do Sul

vinícola De Krans, em Calitzdorp, África do Sul

Calitzdorp já foi considerada a capital do vinho do Porto na África do Sul, mas desde 2012 não podem mais usar esse nome, exclusivo para vinhos feitos na cidade do Porto em Portugal. No inverno chega a fazer 3 graus negativos logo pela manhã, mas depois esquenta até perto de 14 graus. Usam uvas portuguesas do Douro, pois o clima é parecido (touriga nacional, tinta barroca, tinta roriz - também conhecida como tempranillo, tinta amarela e sousão). Está a 80 km do mar, separado pela montanha Langeberg. 

O destaque ficou para esse vinho fortificado "Cape Pink", vinho "do Porto" rosé que foi feito no verão de 2007, pensado para o público jovem. Pode ser bebido puro, mas recomenda-se utilizar também para cocktails, por exemplo uma espécie de raspadinha que nos ensinaram lá (e depois testamos no último Ano Novo - foto abaixo!).

Abaixo, vocês podem ver foto que eu postei no Instagram do blog no auge do verão com dica do enólogo da De Krans para se refrescar!


Funcionamento: 2a a 6a, 9h-17h e sábado, 9h-15h

Essa foi a última vinícola da viagem!!! De lá, seguimos para Oudtshoorn e jantamos no maravilhoso Restaurante da Buffelsdrift Game Lodge (é possível fazer safárí ali).

Todas as dicas na cidade de Oudtshoorn aqui no blog!

Veja aqui dicas de hospedagem na Rota 62, nas cidade de Worcester e Oudtshoorn!

Alguns dos festivais de vinho da região


Hands on Harvest
Wacky Wine Weekend
Robertson Slow
Wine on River


Siga viagem para a Rota Jardim - veja todas as dicas dessa rota aqui no blog!




Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!

Nenhum comentário:

Postar um comentário