domingo, 16 de agosto de 2015

Dicas de hospedagem barata, restaurantes e barzinhos em Porto Alegre

Estou longe de ser especialista em Porto Alegre, afinal passei só um fim de semana por lá durante o TchÊncontro! Mas o post de hoje traz as dicas de hospedagem e alimentação que pude testar nesses dias!

Porto Alegre
Um pouquinho de Porto Alegre!

Dicas de restaurantes e barzinhos

Cheguei meio correndo na hora do almoço no primeiro dia de encontro e nem pude curtir muito um dos restaurantes mais tradicionais da cidade, o Gambrinus, no Mercado Público (o prédio amarelo lindo da foto acima!). A conversa com o grande grupo de blogueiros que estavam chegando em Porto Alegre estava tão boa, que nem lembrei de tirar fotos!!! Mas vocês podem ler com mais detalhes o que o restaurante oferece neste post da Anna do blog Finestrino. Naquele dia os pratos especiais eram filé de costela e traíra assada (enorme) com molho de camarão.

Restaurante Gambrinus no Mercado Público de Porto Alegre



Em uma das noites, seguimos para o Centro Comercial Nova Olaria, chamado popularmente somente de Olaria, no coração da Cidade Baixa. Achei muito interessante esse complexo de restaurantes, barzinhos, lojas e cinema. Os bares e restaurantes tem uma parte fechada e outra parte aberta, com aquecedores para o inverno gaúcho (que passou longe naquele fim de semana). Nós ficamos no Mr. Pickwick e eu adorei o cardápio cheio de panquecas e batatas recheadas com diversas opções de recheio! Muita gente experimentou um dos muitos tipos de sopa. Havia música ao vivo (era 6a feira).

Olaria, Cidade Baixa, Porto Alegre
Essas mantas nas cadeiras chamadas "pelegos" são super comuns por lá - necessárias caso fosse inverno de verdade rs. A foto da batata do Mr. Pickwick nem ficou boa, mas estava uma delícia! Pedi a de queijo, presunto e orégano.

No domingo, o almoço foi um tradicional churrasco gaúcho, com direito a aprender novos nomes para cortes de carne e show típicos com participação até de blogueiros! rs O local escolhido foi a Churrascaria Roda de Carreta, no CTG 35. Mas o que é essa sigla "CTG"? Nunca tinha ouvido falar, mas significa "Centro de Tradição Gaúcha". Segundo a Wikipedia, "são sociedades civis sem fins lucrativos, que buscam divulgar as tradições e o folclore da cultura gaúcha". A comida era bem farta - os carnívoros fizeram a festa e os não-carnívoros atacaram a polenta, saladas, pão de alho, a mesa de doces etc. A única ressalva é que achei o local bem afastado do centro histórico e outras atrações que estávamos visitando naquele fim de semana.

Tchêncontro na Churrascaria Roda de Carreta CTG 35 em Porto Alegre

Tchêncontro na Churrascaria Roda de Carreta CTG 35 em Porto Alegre

Tchêncontro na Churrascaria Roda de Carreta CTG 35 em Porto Alegre
Tchêncontro na Churrascaria Roda de Carreta CTG 35 em Porto Alegre

Tchêncontro na Churrascaria Roda de Carreta CTG 35 em Porto Alegre
Olha o Sandro do Andarilhos do Mundo participando!


Para fechar o encontro, seguimos (muitos de nós pelo menos) após o último passeio para a Toca da Coruja, paraíso para os cervejeiros de plantão! Também na Cidade Baixa, esse bar apresenta uma grande variedade de chopps e cervejas. Alguns blogueiros até pediram um "menu degustação" rs. Mais uma vez, eu aproveitei e comi uma batata recheada - tão enorme que dividi com a Gabi!

Toca da Coruja em Porto Alegre

Tchêncontro na Toca da Coruja em Porto Alegre

Tchêncontro na Toca da Coruja em Porto Alegre

Toca da Coruja em Porto Alegre
A degustação que o pessoal pediu!

Clique nos links dos restaurantes para saber o endereço, como chegar e dar uma olhada nos cardápios!




Dicas de Hospedagem


Logo que o encontro ficou definido, as organizadoras correram atrás de parcerias de hotel e hostel para o pessoal. Os que ficaram no lindo Laghetto Viverone super aprovaram!

Como esse hotel estava acima do meu orçamento, fiquei no Porto Alegre Hostel Boutique com a galera de Brasília (Anna, Camilla e Denis, Camila, Marcelo, Verinha, Thiago e Thaísa), o Dudu e o Rafa. O hostel possui alguns quartos duplos privados, mas eu fiquei em um coletivo para 6 pessoas. Em uma das noite cheguei até a dormir sozinha porque o hostel não estava cheio. Confiram os tipos de quarto com banheiro dentro ou fora do quarto no Booking. Ah, no quarto compartilhado, o aluguel de toalha custa R$ 5,00.

Porto Alegre Hostel Boutique
O prédio antigo do hostel é bem bonitinho

Porto Alegre Hostel Boutique
No alto à esquerda, o bar de noite que era a área para café da manhã de dia. Esse piano do lado de fora do hostel é um charme!

Alguém me explica porque eu esqueci de abrir as cortinas para tirar as fotos??? rs

Porto Alegre Hostel Boutique
Banheiros compartilhados - falo mais sobre ele abaixo!

Pontos Negativos


  • Na 6a e no sábado à noite, a região é movimentada e portanto barulhenta - muitos carros passando e buzinando. A noite de domingo foi bem mais silenciosa;
  • A rua do hostel não chega a ser perigosa para quem estava em grupo como eu, mas infelizmente ali é o point de garotxs da noite (o que pode ter influenciado no barulho acima);
  • O pessoal de Porto Alegre me disse que a Avenida Farrapos que fica ali pertinho não é segura. Para se locomover, prefira utilizar a Avenida Cristóvão Colombo (elas são paralelas e o hostel fica no meio das duas, a 1 quadra de cada).


Pontos Positivos


  • Fica próximo a muitos pontos como aeroporto, mercado público, centro histórico, Cidade Baixa etc. O táxi para ir e voltar dos barzinhos na Cidade Baixa à noite saía perto de R$15/16. O ônibus para o Mercado custou R$ 3,25 e levou uns 10 minutos. O táxi para o aeroporto foi rapidinho e ficou R$ 18,00;
  • O locker é enorme e ainda tem um outro menor embaixo da cama (mas você precisa levar o próprio cadeado ou comprar um por lá);
  • O pessoal da recepção sempre foi prestativo em tirar dúvidas, indicar ônibus, vender água (tem uma geladeira no lobby com bebidas a venda), chamar táxi etc;
  • O café da manhã é farto se comparado a outros cafés da manhã de hostels (mas não chega a ser aquele café de hotel 5 estrelas, né?);
  • Nos banheiros compartilhados, existe uma cabine pequena antes de cada chuveiro então tem espaço de sobra para se enxugar e se arrumar, sem molhar roupas e toalha. No meu quarto para 6 pessoas, o banheiro era no corredor, mas do lado do quarto. Haviam 2 bacias, 2 pias e 2 chuveiros;
  • O wi-fi funcionou super bem, inclusive para postar fotos no Instagram;
  • Tomadas individuais em cada cama!!!




Porto Alegre é uma cidade bem espalhada, mas estas 2 opções de hospedagem são bem centrais e relativamente perto de bastante coisa interessante. Reserve o seu hostel ou hotel em Porto Alegre através do Booking, ajude o blog a se manter e não pague nada a mais por isso!

Foto oficial do tchÊncontro com blogueiros e apoiadores
Foto oficial do tchÊncontro com blogueiros e apoiadores by Alessandra (Blog Tô pensando em viajar)

Blogs participantes do encontro:


O blog "Tá indo pra onde?" agradece à cortesia do Porto Alegre Boutique Hostel e ao desconto da Churrascaria Roda de Carreta, mas garante que a opinião contida neste nos posts do blog é independente. Este post contém links para programas de afiliados.


Você já curte nossa fanpage no Facebook, já segue o nosso Twitternosso Instagram e o Google+?

14 comentários:

  1. Amei o post e o compartilhei no meu blog, tudo bem? Saiu no Links da Semana #10! Beijos, Amanda
    www.amandaqui.com

    ResponderExcluir
  2. Estou curtindo muito ler as postagens sobre nosso encontro, dá uma perspectiva diferente da cidade. Imagens deliciosas, fiquei louca pela batata da Toca. Guria, sabe as mantas do Olaria? São pelegos, vindos daquelas lindas ovelhinhas que vimos em Bento (maldade de gaúcho, claro). Espetacular suas observações sobre o Hostel, dá bem a dimensão do conjunto dos serviços oferecidos. BjO!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sabia que as mantas tinham um nome, mas tinha esquecido!!! rs e na pressa nem perguntei também! Vou atualizar o post! Thanks!

      Excluir
  3. Guria, pelego é tudo de bom no inverno de lá! Cada vez que vejo um post do encontro fico arrependida de não ter ido! Ano que vem estarei lá, se Deus quiser! Super dicas e um monte de coisas que não conheço da minha cidade! Beijo grande

    ResponderExcluir
  4. Adoro ler os relatos de vocês sobre a minha cidade. E o Tchêncontro foi uma oportunidade, também, de eu conhecer ou revisitar lugares que não conhecia ou há tempos não ia. Valeu a lembrança da batata... estava bem boa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente sempre vai deixando o que está perto de casa pra depois né?

      Excluir
  5. Que batata deliciosa, socorro!!
    Quero muito conhecer Porto Alegre, está na lista para 2016!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Muito bom o post! :)
    Ótimas dicas inclusive.
    Nós conferimos o Mercadão e também ficamos no Boutique Hostel. Super indicamos também.
    Ah, um bar que super indicamos lá é o Porto Carioca, cerveja mega gelada e música boa! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vcs viram que esse hostel saiu em uma lista com um dos 10 melhores do Brasil recentemente? O Jayme que compartilhou!

      Excluir
  7. Pirei nessa batata!!! Que delícia! Não sei se eu teria coragem de dividir com alguém não, hehehe.
    Adorei as dicas, principalmente com relação à acomodação, com pontos positivos e negativos! Obrigada!!! bjs

    ResponderExcluir