segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Cidades Históricas de Minas - Dia 4 - Mariana

Saímos de Ouro Preto para Mariana, de carro é claro, e estacionamos na lateral da Igreja da Sé. Caminhando pela cidade, fomos para a praça com as duas igrejas, a Igreja São Francisco de Assis e a Igreja Nossa Senhora do Carmo (que conhecemos por dentro). Ela foi restaurada depois de um incêndio e achamos que seria demais visitar as duas. Não lembro preço da entrada mas não era mais do que R$ 5,00. Na mesma praça, fica também a Casa da Câmara e Cadeia, que pode ser visitada sem custo e tem uma vista legal da praça.

Seguro viagem geral 468x60

Igreja São Francisco de Assis
Igreja São Francisco de Assis



Igreja Nossa Senhora do Carmo
Igreja Nossa Senhora do Carmo

Casa da Câmara e Cadeia
Casa da Câmara e Cadeia

Casa da Câmara e Cadeia

vista das igrejas, da Câmara

vista das igrejas, da Câmara

em frente às igrejas

Seguimos para a Igreja da Sé, porque ali ocorrem de 6a (às 11h30) e domingo (às 12h15) o famoso concerto com o órgão da igreja. Infelizmente não tenho fotos da fachada da igreja e não era permitido tirar fotos durante o concerto. Favor confirmar os horários no site oficial quando forem, vai que tem alguma mudança, não é? É um programa imperdível! Eles não vendem ingresso antecipado, mas chegamos uma meia hora antes e ficamos na fila, na lateral da igreja. Aqui você pode ver um pouco da história do órgão e ouvir um pedaço do concerto.

Igreja São Pedro dos Clérigos
Igreja São Pedro dos Clérigos, que não conhecemos

coreto da Praça Gomes Freire
coreto da Praça Gomes Freire

Praça Gomes Freire

rua lateral da Sé

Para quem se interessar, também existe um Museu da Música, em Mariana, que parece bem interessante, mas nem sabia que existia na época da viagem. Almoçamos na praça do coreto ali atrás (Praça Gomes Freire) e seguimos de carro para a próxima atração que já estava na estrada de volta a Ouro Preto, a Mina da Passagem. Dá um frio na barriga, descer esse carrinho! A mina não está mais em funcionamento, mas dá para ter uma boa noção. Lá embaixo é friozinho, mas nem precisei vestir o casaco.

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

procurando ouro
procurando ouro

Mais informações sobre a Mina da Passagem.

Chegando em Ouro Preto, demos uma volta na Praça Tiradentes e fizemos umas últimas comprinhas na feirinha do Largo S. Francisco. Jantamos em um bar na rua do hotel, "O Sótão", que nos atraiu pela propaganda do pastel de fubá, que era muito bom. Eles servem panquecas também, com muitas opções de recheio. Fica mesmo em um sótão e tem música ao vivo. A porção de pastel estava muito boa, mas as panquecas nada demais. Mas prestem atenção que eles mudaram de lugar!


Programa do concerto que fomos


V. Lübeck (1654-1740) – Prelúdio em fá maior
H. Scheidemann  (1596-1663) – Canzona em sol
B. Böhm (1661-1733) – Chaconne
J. L. Krebs (1713-1780) – Sei Lob und Ehr dem höchsten Gut – Prelúdios corais
J. S. Bach (1685-1750) – Herr Jseu Christ, dich zu uns wend
Meck/ Walther (1685-1748) – Concerto em dó maior – Adagio Allegro Adagio Allegro

Informações sobre o passeio de trem entre Ouro Preto e Mariana


http://www.jornalismo.ufop.br/ouropreto/?page_id=73.

Não fizemos porque achamos os horários ruins e ia complicar toda a logística (como voltaríamos sem carro e querendo parar na Mina da Passagem?). E também porque já queríamos fazer outro passeio desses em Tiradentes.


Mapa do roteiro do dia (fomos até Mariana de carro, que ficou estacionado na rua o tempo todo, voltamos para Ouro Preto e saímos novamente a pé):


Ver Mariana num mapa maior


Caso precise alugar um carro para conhecer a região de Ouro Preto e Tiradentes, alugue através da Rentcars, uma de nossas parceiras!





Nenhum comentário:

Postar um comentário