domingo, 12 de julho de 2015

4 atrações gratuitas relacionadas ao muro de Berlim e Alemanha oriental/socialista (e dica de restaurante com o mesmo tema!)

Em Berlim é muito fácil trombar em quase qualquer canto da cidade com alguma reminiscência da época da cidade dividida. Além dos museus sobre a vida na Alemanha oriental que já falei aqui no blog, da East Side Gallery (maior trecho preservado do muro de Berlim), dos souvenirs do Ampelmann e do Checkpoint Charlie e o Mauermuseum, existem muitas outras atrações e vou falar de 4 delas no post de hoje! E todas de graça!

Checkpoint Charlie Berlim

produtos para casa com o Ampelmann

muro de Berlim

museus sobre a vida na Alemanha socialista


Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!



Exposição na Nordbahnhof sobre as estações fantasmas



A Nordbahnhof é uma estação de metrô que ficava na divisa entre a Berlim ocidental e a oriental e consequentemente acabou fechada para os cidadãos. Essa não foi a única estação abandonada até a queda do muro e hoje nas paredes da estação existe uma pequena exposição sobre o tema "Estações Fantasmas" - como elas se tornaram conhecidas!

Uma das consequências da divisão da cidade em 2 governos foi o redesenho de todo o sistema de transporte da cidade. Os cidadãos não podiam mais passar livremente de um lado para o outro e isso afetou diretamente todos os meios de transporte. Mas isso foi ainda mais claro nas linhas de metrô/trem de superfície.

Leia mais no blog Vontade de Viajar ou esse artigo em inglês.

Estações fantasmas na Nordbahnhof, Berlim
A entrada da estação foi fechada com um muro de contenção para ninguém entrar nem sair

Estações fantasmas na Nordbahnhof, Berlim
Mapas da época: na direita, podemos ver o mapa do UBahn do lado ocidental. As linhas roxas e azuis começavam e terminavam do lado ocidental, mas passavam em várias estações do lado oriental! As estações marcadas com "x" foram fechadas e lacradas (como a Norbahnhof), mas os trens continuavam passando por elas. Os cidadãos do lado capitalista podiam ver as estações da janela do trem, que diminuía a velocidade, mas não parava. No meio, vemos o mapa dos trams e ônibus no lado socilialista, tendo a Alexanderplatz como ponto principal. Aliás, os trams só existiam do lado socialista e continua assim até hoje. Se você estiver vendo um tram passando na rua, pode ter certeza, você está do lado oriental (mas em breve isso vai mudar)! Do lado direito, mapa do UBahn do lado oriental.

Estações fantasmas na Nordbahnhof, Berlim
Aqui podemos ver que as entradas das estações fantasmas foram modificadas e até mesmo aterradas. Algumas vezes, elas não eram nem mais identificáveis e a população ia esquecendo que elas existiram. Nas fotos: estações Oranienburger Straße e Bernauer Straße.

Estações fantasmas na Nordbahnhof, Berlim
Um funcionário da empresa de transportes conseguiu utilizar os trilhos de trem e um túnel de escape para fugir da Alemanha oriental com sua família (e mais outra família)!

Estações fantasmas na Nordbahnhof, Berlim
Entrada da Nordbahnhof fechada e depois reaberta

Vejam um pouquinho dessa exposição no vídeo abaixo do Canal Alemanizando (a parte da Nordbahnhof começa em 2:32).



Informações Práticas
Localização: estação Nordbahnhof (S1, S2 - entrada/saída da Gartenstraße)
Horários de funcionamento: o mesmo da estação
Preço: grátis


Memorial do Muro na Bernauer Straße


O memorial tem uma parte externa e uma parte interna e ambas são bem explicativas e interessantes.

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Fotos da região ao longo dos tempos. Na 1a foto à esquerda, uma das fugas mais famosas - um soldado pulou a cerca durante a sua construção (na 1a fase, quando ainda era só um muro de arame farpado e não o muro que conhecemos)

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Marcação de um dos muitos túneis de fuga que foram feitos na região

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Muitas casas e construções diversas foram derrubadas por estarem muito próximas ao trajeto do muro e oferecerem perigo - facilidade para fuga. Estas são as fundações de uma casa da Bernauer Straße, uma das ruas cortadas pelo muro e que por isso se tornou um local propício para tentativas de fuga.

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
É nessa torre que a gente sobe para ver a faixa da morte

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Mapa da cidade dividida

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Um dos prédios derrubados por conta da proximidade com o muro foi a Igreja da Reconciliação - que dó!!!

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Armadilhas para quem tentava pular o muro do lado esquerdo e pessoas tentando se comunicar com outros do outro lado do muro

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Essa faixa mostra como er ao muro na sua última fase (mais moderna), na verdade eram 2 muros separados por uma faixa que ficou conhecida como "faixa da morte" - as poucas pessoas que tentaram pular o muro, acabaram morrendo nessa região. Haviam muitas torres de controle ao longo do muro.

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Outras fotos lá de cima, inclusive com a Torre de TV ao fundo!

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim

Confesso que essa foi uma das últimas atrações que visitei antes de vir embora para o Brasil então já nem estava mais tão empolgada porque não acrescentou nenhuma novidade para mim. Já tinha aprendido tudo nas outras exposições deste post ou museus que contei em outros posts. Mas o vídeo que passam aqui é o mais emocionante de todos (contando desde a separação de Berlim após a guerra até a queda do muro) e a torre de onde enxergamos como o muro era de fato são o ponto alto da visita! É uma boa alternativa para quem tem pouco tempo e não vai visitar todas os outros lugares relacionados ao muro de Berlim. Visitei no início de dezembro/2014 então o frio prejudicou bastante!!!

Memorial do Muro na Bernauer Straße, Berlim
Eu de esquimó - é ou não é para ficar traumatizada com o frio? rs

Informações Práticas
Localização: Bernauer Straße, entre as estações S Nordbahnhof (S1, S2) e a U Bernauer Straße (U8). Aconselho a chegar pela 2a e ir caminhando até a 1a e já emendar com a visita à exposição acima. A torre e a exposição interna ficam mais próximos à Nordbahnhof, mas o mais legal é a parte externa, que vai de uma estação até a outra.
Horários de funcionamento: fechado 2a, 3a-dom 9h30-18h (de abril a outubro, até 19h). A parte externa obviamente está sempre aberta.
Preço: grátis


Mauer Park


O "Parque do Muro" é aparentemente um parque como outro qualquer, mas ele se transforma aos domingos com a famosa feirinha e o karaokê (em semanas quentes)! É claro que recebeu esse nome porque o muro de Berlim passava por ali! Aliás, ele está hoje em um trecho da famosa "faixa da morte", que já mostrei acima. Aqui também é possível ver algumas partes remanescentes do muro, hoje grafitadas.

Infelizmente, cheguei em Berlim no dia da última sessão de karaokê do ano, mas algumas horas depois então ficou para a próxima! Mas todo mundo garante que é um programa super divertido. Nesta página do facebook é possível acompanhar se haverá ou não sessão quando você estiver em Berlim. Eles anunciam geralmente no sábado ou no domingo pela manhã - o evento pode ser cancelado devido ao tempo.

Na feirinha, ou mercado de pulgas, vende-se de tudo! Móveis, artigos de decoração, roupas, antiguidade, lps, bijuterias, quinquilharias e etc. Apesar de lotado de turistas, também está sempre lotado de locais e claro que tem barraquinhas de comida (almocei lá no dia da minha visita). O dia que visitei foi especial, porque foi o domingo da comemoração dos 25 anos da queda do muro de Berlim, então havia uma instalação de balões por todo o antigo trajeto do muro e o parque estava ainda mais bonito (e cheio de gente!).

Mauerpark Berlim
Não comprei nada na feirinha, só comida!

Mauerpark Berlim

Mauerpark Berlim
É neste anfiteatro que ocorrem as sessões de karaokê!

Informações Práticas
Localização: Mauer Park, Bernauer Straße/Eberswalder Straße
Como chegar: U Bernauer Straße (U8) ou U Eberswalder Straße (U2) - eu aconselho a 2a opção porque a caminhada até o parque passa por diversas lojinhas interessantes! E aí você pode continuar na outra direção e já caminhar até o memorial que falei acima!
Horários de funcionamento do mercado: dom, das 7h às 17h. Karaokê às 15h.
Preço: grátis


Tränenpalast - Exposição "Border Experiences - Everyday life in divided Germany"


A tradução de "Tränenpalast" é "palácio das lágrimas" porque era aqui na estação Friedrichstraße que os parentes da Alemanha ocidental poderiam passar para visitar os parentes do lado oriental. Consequentemente, era aqui também que ambos choravam nas despedidas. Muitas famílias e casais de namorados foram separadas com a divisão da Alemanha (e Berlim) em 2 - teve gente que nunca mais voltou a ver seus entes queridos!

Apesar do nome, a vida cotidiana é pouco explorada na exposição e eles focam mesmo nos trâmites para passar de um lado para o outro da fronteira. Era difícil, mas era possível para os cidadãos do lado ocidental passar para o oriental, mas o contrário não era permitido.

Leia mais (em inglês)

Tränenpalast Berlim

Tränenpalast Berlim
Estão vendo essa construção do lado esquerdo da foto? É uma das principais estações de trem de Berlim, a Friedrichstraße.

Tränenpalast Berlim


Tränenpalast Berlim
Nas 2 fotos de baixo, maquete da estação.

Tränenpalast Berlim
Malas eram revistadas e pacotes enviados pelo correio também. Não era incomum que os presentes dos parentes do oeste chegassem aos destinatários do leste com itens faltando - que tinham sido confiscados.

Tränenpalast Berlim
Telas de segurança da estação (para ninguém fugir) e cabines onde as pessoas eram entrevistadas

Tränenpalast Berlim
símbolos da DDR - Alemanha socialista

Informações Práticas
Localização: ao lado da estação de trem/metrô Friedrichstraße (S1, S2, S25, S3, S5, S7, S75, U6)
Horários de funcionamento: 3a a 6a das 9h às 19h, sab/dom/feriados das 10h às 18h
Preço: grátis


Infográfico sensacional da Superinteressante sobre a construção e a queda do muro de Berlim (só tem um errinho dizendo que eram 2 estações fantasmas - eram várias!)


Restaurante que serve comida típica da Alemanha oriental



Descobri um restaurante que servem comidas típicas da Alemanha Oriental em Berlim, mas infelizmente não consegui comer lá!!! :( Deixo aqui a dica para quem tiver mais sorte do que eu - e aí, por favor, deixem as impressões de vocês nos comentários!

1) DDR Restaurant (o restaurante fechou para aumentar a área de exposição do DDR Museum!)


Ao lado do DDR Museum, pertinho da catedral e outros pontos turísticos. Logo depois da visita ao museu eu queria jantar ali, mas o cardápio não me apeteceu. Os pratos ou eram apimentados ou estavam em falta (riscados no menu). Aí já não sei se estavam em falta por alguma casualidade do destino ou se é um charme para fazer o restaurante parecer mais real. Como vi no Alltag in der DDR (no mesmo post que o DDR Museum), era muito comum naquela época que os restaurantes ficassem desabastecidos de ingredientes e tivessem que reformular os cardápios de última hora. Quem visita o museu, ganha um desconto no restaurante!

2) Osseria



Nem sei como descobri esse restaurante, mas acabei não indo porque era um pouco fora de mão e faltou dia (não falei que 1 mês e meio em Berlim é pouco tempo???). Mas fiquei morrendo de vontade - gostei bem mais do menu!

Nem preciso falar que adorei o trabi no logo!

Eu não sei vocês, mas eu sinto muita Ostalgie, apesar de não ter vivido nessa época e muito menos em regime socialista! Acho que é a curiosidade das aulas de Histórias e por isso que adorei visitar os lugares deste post! Se alguém for nestes restaurantes, por favor, deixem as opiniões nos comentários!


2 comentários:

  1. Post maravilhoso Fernanda. Falta muito pra ver ainda, mais uma razão pra voltar a Berlim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Fabricio, razões para voltar não faltam!!! Obrigada!

      Excluir