Páginas

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

O que ver e fazer em Stuttgart? As principais dicas de turismo na cidade

Terra dos automóveis, Stuttgart nem sempre está incluída no roteiro de viagem dos turistas visitando a Alemanha. Mas a sexta maior cidade alemã tem algumas atrações que interessam principalmente quem curte carros e velocidade, além de ser cercada por vinhedos e estar em uma boa localização, podendo servir de base para diversos passeios pela região.


O que ver e fazer em Stuttgart? Stadtbibliotek
Uma das bibliotecas mais lindas e instagramáveis do mundo fica em Stuttgart!


Foi o que eu fiz - queria conhecer a cidade pela fama, mas não ligo para automóveis, então usei Stuttgart de base para conhecer outras cidades e atrações próximas, como abadias e castelos. A cidade é bem espalhada e ter um carro alugado ajuda bastante, mas é possível também fazer tudo de transporte público como eu fiz (e para as atrações no centro um carro atrapalharia de qualquer jeito). Fiquei uma semana na capital de Baden-Württemberg, me hospedei em 3 lugares diferentes para testar diversos bairros, comi comidas típicas e curti muito aquela semana de calor infernal! O post de hoje tem as principais dicas de turismo em Stuttgart - museus, palácios, vistas panorâmicas, praças, rua de compras e muito mais!


O que ver e fazer em Stuttgart? Schlossplatz
Schlossplatz


Leia aqui todos os posts no blog sobre Stuttgart e aqui todos sobre a Alemanha! Stuttgart é também uma ótima opção de parada entre Frankfurt e Munique!




Com mais de 600 mil habitantes, Stuttgart é a maior cidade e capital de Baden-Württemberg (e 6a maior cidade alemã). A cidade teve origem há mais de mil anos e é bem espalhada entre colinas, banhada pelo rio Neckar. Seu nome (que em algum português imaginário que nunca vi ninguém usando seria o horroroso "Estugarda", então continuamos falando "Stuttgart" se quisermos ser entendidos) vem de Stutengarten (literalmente, "jardim das éguas"), estabelecido no local no século X. Stuttgart foi centro do ducado e do reino de Württemberg, mas hoje é mundialmente conhecida por ser sede de grandes indústrias alemãs, como Porsche, Mercedes Benz, Daimler e Bosch. Como são muitas as colinas, são muitas também as escadarias para subir para os bairros - chamadas Stäffele - mostrei aqui.

O que ver e fazer em Stuttgart



Clique nos nomes das atrações para abrir o site oficial com os horários e preços atualizados, além de informações sobre como chegar.

Schlossplatz


A principal praça da da cidade é cercada por 2 castelos (Neues Schloss - sem visitação e Altes Schoss - transformado em museu e falo mais abaixo), restaurantes, lojas, museus e está sempre movimentada (no verão até tarde da noite). Ela não fica longe da estação principal de trens ou do mercado da cidade e tem uma das estações de metrô mais movimentadas do município. A principal rua de compras de Stuttgart passa por ali. Ao longo do ano, muitos eventos acontecem na praça, mas isso se intensifica no verão, quando o sol se põe lá pelas 22h. Todos os dias que passei por aqui sempre tinham muitos grupinhos conversando pelo gramado e curtindo o pôr-do-sol.


O que ver e fazer em Stuttgart? Schlossplatz
Acima à direita, o Könisbau - construído no século XIX para ser sede da Bolsa de Valores e uma casa de concertos, hoje é um shopping.


Destaque para a coluna Jubiläumssäule de granito, construída em meados do século XIX. O Neues Schloss ao fundo é do século XVIII e hoje abriga departamentos governamentais e não é aberta ao público regularmente. Começando ao lado do Neues Schloss, fica o Schlossgarten que é dividido em 3 partes - Oberer, Mittel, Unterer, passa pela lateral da estação Hauptbahnhof, chegando até o Jardim Zoológico Wilhelma.



O que ver e fazer em Stuttgart? Schlossplatz
Nas 2 últimas fotos da montagem, a escadaria ao lado do Kunstmuseum que estava sempre cheia de jovens - a praça ali atrás tem alguns bares.




Landesmuseum Württemberg


É o museu da região de Württemberg e está no Altes Schloss na região da Schlossplatz, que era residência dos duques de Württemberg. Estava parcialmente em reforma em 2019 e era muito maior do que eu imaginava. Foi estabelecido em 1862 pelo rei Wilhelm I e ocupa o local desde 1969. Outros museus fazem parte da coleção, espalhados pelo estado. A coleção tem itens de arqueologia, folclore, cultura e História e conta sobre 250 mil anos de História, incluindo as jóias da coroa de Württemberg
Entrada incluída no StuttCard.


O que ver e fazer em Stuttgart? Landesmuseum Württemberg no Altes Schloss

O que ver e fazer em Stuttgart? Landesmuseum Württemberg no Altes Schloss




Você sabia que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para entrar na Europa??? Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogReal Seguros - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!


Seguro viagem europa 336x280



Königstraße - rua de compras


A rua começa na frente da estação de trens de Stuttgart e atravessa todo o centro histórico, passando pela Schlossplatz e vários outros pontos turísticos. É aqui que ficam as principais lojas da cidade (e nas ruas paralelas e perpendiculares também tem bastante comércio), inclusive com unidades da Galeria Kaufhof, Zara, Mango Sephora, Uniqlo, etc. Logo no começo em frente à Hauptbahnhof, fica o escritório de turismo da cidade, onde você pode pedir informações e mapas.





Viaje Conectado



Markthalle, Stiftskirche, Schillerplatz, Karlsplatz e entorno


A região central mais bonitinha está aos redores das praças Schillerplatz, Karlplatz, a igreja  Stiftskirche e o mercado - Markthalle. Muitas lojinhas, feirinhas nas praças ao finais de semana e comércio em geral.


O que ver e fazer em Stuttgart? Markthalle, Stiftskirche, Schillerplatz, Karlsplatz
Karlsplatz e Schillerplatz - o cavaleiro da foto de cima é o Kariser Wilhelm I e a foto debaixo à esquerda é o monumento a Friedrich Schiller, famoso poeta alemão que nasceu e viveu na região.



O que ver e fazer em Stuttgart? Markthalle, Stiftskirche, Schillerplatz, Karlsplatz
Stiftskirche (Igreja Colegiada) -  a principal igreja de Stuttgart teve sua construção iniciada no século XIII.

O que ver e fazer em Stuttgart? Markthalle, Stiftskirche, Schillerplatz, Karlsplatz
Markthalle na foto de cima da direita e embaixo à esquerda. Em cima à esquerda, um pedacinho da prefeitura feia (falo mais abaixo)


O que ver e fazer em Stuttgart? Markthalle, Stiftskirche, Schillerplatz, Karlsplatz
Markthalle


O que ver e fazer em Stuttgart? Markthalle, Stiftskirche, Schillerplatz, Karlsplatz
Markthalle


Na região, o prédio da prefeitura decepciona - fica em um prédio horroroso e moderno demais para uma cidade tão antiga (ao contrário das famosas prefeituras alemãs maravilhosas!). Ele é de 1956 e a torre tem 61m de altura com um relógio no topo. Dentro da prefeitura (Rathaus) fica um elevador do tipo Paternoster (que só fiquei sabendo quando voltei de lá ou com certeza teria entrado para tentar ver essa curiodade - vejam no vídeo abaixo o elevador que não tem porta e não para!).





Eu cheguei em Stuttgart com o trem low cost Flixtrain vindo de Berlim, mas são poucas linhas até agora. Aqui dei diversas dicas para viajar de trem e ônibus pela Alemanha! E aqui contei sobre vários mini perrengues que passei no sul da Alemanha, inclusive o calor insuportável que peguei em Stuttgart!

Stadtbibliotek


Biblioteca pública, famosa no Instagram pela sua arquitetura diferentona e por ser quase toda branca. A dica é entrar e subir até o último andar para ver o átrio e aí ir descendo pelas escadas e tirando fotos - o  vão tem 14 metros de altura. Do térreo não conseguimos ver essa parte bonita então se você chega e vai direto para o meio do prédio, vai se decepcionar e achar que está na biblioteca errada (sim, eu fiz isso rs). O prédio é de 2011 e foi projetado por um arquiteto coreano. Tem um mirante no topo, mas que fecha cedo então não consegui entrar nenhum dia, mesmo me hospedando ali perto, mas como a biblioteca não está em uma área central e não é alta, acho que a vista não seria tão interessante. Ali perto fica o novíssimo shopping Milaneo (onde acabei jantando uma das noites) e a região toda é um dos bairros modernos que estão sendo construídos não muito longe da estação de trem nos últimos anos.


O que ver e fazer em Stuttgart? Stadtbibliotek

O que ver e fazer em Stuttgart? Stadtbibliotek

O que ver e fazer em Stuttgart? Stadtbibliotek
Em cima - fachada da biblioteca, shopping Milaneo e um cantinho de leitura que eu queria ter aqui em casa!


Toda a região da Hauptbahnhof - a frente e as laterais - está beeem bagunçada devido ao projeto Stuttgart 21 para modernizar a estação. Um bairro inteiro está surgindo nos últimos anos. justamente onde fica a Biblioteca e o Shopping Milaneo.



Museu Mercedes-Benz


Um pouco fora da cidade, na verdade já em Bad Canstatt (que seria uma espécie de distrito de Stuttgart), fica talvez a principal atração da cidade, o museu da Mercedes-Benz. A experiência é bem completa e eu que nem ligo para carros, levei cerca de 3h para ver tudo correndo. Recomendo que programem 4h ou mais no local. O design moderno do prédio já chama a atenção pelo lado de fora e nos diversos andares podemos aprender sobre a história da empresa e do automóvel em si, já que estão intimamente interligadas. Você sobe de elevador estilo Jetsons até o último andar e vai descendo as rampas, acompanhando as evoluções nos carros e outros veículos automotivos e também um panorama geral do que estava acontecendo na História mundial na mesma época. São vários motores para os aficcionados e na última parte, carros de corrida. Entrada incluída no StuttCard.



O que ver e fazer em Stuttgart? Museu Mercedez Benz

O que ver e fazer em Stuttgart? Museu Mercedez Benz

O que ver e fazer em Stuttgart? Museu Mercedez Benz







Eu não sou muito chegada em carros em geral, mas como o museu da Mercedes é mega famoso, incluí no meu roteiro apertado por Stuttgart. Mas o museu da Porsche é mais fora de mão e não visitei. Vejam o relato do Álbum de Viagens sobre os 2 museus.


Outros museus

Além dos já citados acima, claro que a cidade que não é pequena tem outros museus interessantes, principalmente se você se interessa por arte. Veja aqui os museus que são destaques em Stuttgart.



Torre de TV - Fernsehturm Stuttgart


A primeira torre de televisão da Alemanha compensa o fato de que não é a mais alta e nem a mais famosa torre de TV alemã. A grande vantagem da sua irmã em Berlim para mim é a posição dentro da cidade, mas a vista da torre de Stuttgart é bem bonita, focada mais nos morros da região, já que fica afastada da cidade. Dá para chegar com transporte público (estação Ruhbank - Fernsehturm), mas o último trecho de caminhada é no meio de um bosque, parecendo que estamos longe do movimento. Tem um restaurante no alto da torre, mas você pode simplesmente subir pela vista. Entrada incluída no StuttCard.

Depois de uma construção que durou 20 meses, a torre de TV de Stuttgart abriu em 5/fevereiro/1956, como a primeira torre de TV do mundo! Possui 217m de altura. Custou 4,2 milhões de marcos para construir e o custo foi pago em 5 anos de funcionamento. É um marco da cidade de Stuttgart e você pode enxergá-la de diversos pontos.




O que ver e fazer em Stuttgart? Torre de TV - Fernsehturm Stuttgart
Stuttgart e região vistas da Torre de TV

O que ver e fazer em Stuttgart? Torre de TV - Fernsehturm Stuttgart

O que ver e fazer em Stuttgart? Torre de TV - Fernsehturm Stuttgart
A torre de TV e o Eiskafee que tomei ali embaixo porque estava calor demais nesse dia!



Várias sugestões de passeios bate-volta saindo de Stuttgart:
Tübingen (cidade universitária fofa)
Schloss Sigmaringen (castelo incrível)
Ulm (cidade do Einstein, com a igreja mais alta do mundo)
Blautopf e Abadia de Wiblingen (lago com um tom de azul incrível e uma das bibliotecas mais bonitas do mundo)
Mosteiro de Maulbronn (mosteiro declarado patrimônio pela UNESCO)


Zacke (Zahnradbahn)



A Zahnradbahn, apelidada de Zacke, é a única cremalheira urbana na Alemanha, funcionando desde 1884. Não é qualquer tipo de trem que consegue subir algumas das colinas mais íngremes da cidade! Começa na Marienplatz (onde tem uma estação de metrô - praça movimentada com hotéis e restaurantes) e vai até a estação Degerloch (200m acima), com diversas paradas no caminho, como por exemplo onde fica a Santiago-de-Chile-Platz com vista para a cidade. As bicicletas tem um carrinho específico e como fui em um final de semana, estava cheio - muita gente faz trilhas e passeios de bike pela região.


Marienplatz - Stuttgart
Marienplatz, ponto de partida da Zacke - ali na esquerda, a torre de TV! E a linha elevada que a Zacke percorre.



Você só precisa ter o ticket de transporte da cidade (para 2 zonas) ou o StuttCard PLUS e ir admirando as vistas pelo caminho. Chegando em Degerloch não tem muito o que fazer (a região é bem residencial), então o que vale é o passeio de trem. Dá um pouco de aflição porque a cremalheira disputa espaços apertados com os carros morro acima e faz curvas fechadas, mas tudo dá certo e é um passeio curioso. Em diversos trechos, vemos a cidade lá embaixo, mas não dá nem tempo de tirar foto. Vejam como é nos vídeos abaixo:














Booking.com







Killesberg e Killesbergturm


A torre de 42m de Killesberg inaugurada em 2001 fica dentro de um parque, que estava bem cheio de famílias com crianças em um final de semana de verão. Ela balança bastante e é toda diferentona! Eles pedem uma doação, mas muita gente sobe sem pagar nada. Tem um sentido certo para subir e outro para descer, mas algumas crianças fazem ao contrário. São 4 plataformas de observação e no verão em feriados e finais de semana é comum ter até um "engarrafamento" nas escadas.




O que ver e fazer em Stuttgart? Killesberg e Killesbergturm

O que ver e fazer em Stuttgart? Killesberg e Killesbergturm

O que ver e fazer em Stuttgart? Killesberg e Killesbergturm


Receba a nossa newsletter quinzenal! Não se preocupe porque não fazemos spam!
* indicates required


Ônibus Hop on/Hop off


Eu sou daquelas que não acha que o ônibus hop on/hop off seja útil em todos os casos, mas muitas vezes é sim. Algumas pessoas tem pavor deste tipo de ônibus porque seria "turístico" demais, mas no caso de Stuttgart ele é útil pois liga pontos distantes da cidade (lembre-se que Stuttgart é uma cidade com atrações espalhadas), sem precisar ficar trocando de linhas pelo transporte público. Você ganha tempo, explicações pelo audioguia em português e visão panorâmica da cidade fazendo turismo desta maneira. Ideal para quem tem problemas de locomoção ou tem medo de se aventurar pelo transporte público em alemão. Ticket incluído no StuttCard.

São 3 linhas em geral - a azul, a verde e a linha dos vinhos, mas veja as condições de funcionamento devido ao corona. A linha azul passa pelo centro, o zoológico, museus automotivos, vinhedos, Killesbergpark e volta para o centro. A linha verde passa pelo centro, Torre TV, pontos da Zacke, Karshöhe e volta para o centro. Já a linha vinícola começa no Museu da Mercedes-Benz, para em diversas vinícolas e também na Grabkapelle e depois volta para o museu.



O que ver e fazer em Stuttgart? Ônibus Hop on/Hop off
Ônibus hop on, hop off e paradas do mesmo, em pontos de ônibus municipais, mas sempre indicando na placa




Feuersee


Feuersee é um pequeno lago próximo à estação de SBahn de mesmo nome com uma vista legal dos fundos da igreja Johanneskirche - Evangelische Kirchengemeinde Stuttgart-West. Eu parei aqui por acaso para pegar o ônibus para o Solitude Schloss e adorei a vista, mas não é propriamente uma atração famosa. Estava chovendo nessa hora e nem consegui tirar fotos - ainda bem que existe a internet para resolver o problema.








Construído em 1927 em estilo modernista, o Weissenhofsiedlung tinha 21 casas e mostra os trabalhos de arquitetos proeminentes daquela escola da época - Mies van der Rohe, Le Corbusier e Walter Gropius. Duas unidades são consideradas patrimônio mundial pela UNESCO (algumas foram destruídas na guerra e outras são propriedade particular).


Vinícolas


A região de Stuttgart é conhecida por seus vinhos Riesling, Trollinger e Spätburgunder (além de cervejas, é claro). A melhor maneira de visitar algumas vinícolas nas proximidades é com o ônibus hop on, hop off que já falei acima. E existe também até um museu do vinho na região! Os enófilos podem também se interessar pelo festival Weindorf.



Schoss Ludwigsburg


O palácio Ludwigsburg fica tecnicamente em outra cidade que seria localizada na "grande Stuttgart", mas é possível chegar ali de trem SBahn + ônibus e por isso consta neste post. São 52 cômodos distribuídos em 18 prédios e uma área de 32 hectares que formam o complexo do Palácio de Ludwisburg. A pedra fundamental foi colocada em 17 de maio de 1704 para o que então seria um pavilhão de caça do 10° Duque de Württemberg. Em 1718, Ludwisburg tornou-se a residência oficial dos duques de Württenberg, mas algum tempo depois a residência voltou a ser Stuttgart, cerca de 15km dali. O palácio foi negligenciado por duques da dinastia, mas sobreviveu intacto à Segunda Guerra e em 1953, os jardins foram abertos ao público. Ocupam 30 hectares e é chamado de Blühendes Barock ou Barroco Florido). Hoje, eles segue o estilo que o jardim tinha em 1800. teatro do palácio, que é o mais velho teatro preservado da Europa, juntamente com a sua maquinaria de palco, de 1758 ainda estão em operação.


Só é possível conhecer o interior através de 2 tours guiados, mas o oferecimento de horários não é dos melhores, então a maioria das pessoas faz somente um deles. Eu fiz os 2 e uma boa parte das informações do tour é repetida e as salas são parecidas, mas cada tour visita metade das salas do palácio e dura cerca de 1h. Estava fazendo o tour em alemão pelos horários disponíveis, mas no segundo tour como era a única pessoa, a guia gentilmente fez em inglês para facilitar a minha vida. Não é permitido tirar fotos. Ali tem também meia dúzia de museus e entre os que visitei, achei o Museu da Porcelana e o Museu da Moda bem interessantes. Entrada incluída no StuttCard.


O que ver e fazer em Stuttgart? Schoss Ludwigsburg


Schloss Solitude


Este palácio mais perto da cidade, mas menos famoso e menos visitado, é maravilhoso principalmente visto de cima. Eu queria muito visitar e me programei para isso, mas o ônibus que chega até ali tem horários bem restritos, o que dificulta para muita gente. A melhor visão é do alto, coisa que não podemos fazer na visita. Os tours do interior são todos em alemão, mas como estive ali em um dia feio, era a única turista naquele horário e a guia gentilmente fez o tour em inglês para mim. Não é permitido tirar fotos. Entrada incluída no StuttCard.

O Palácio Solitude em estilo rococó foi construído a mando de outro duque de Württenberg e sua construção aconteceu entre 1764 e 1769. Nos jardins haviam diversas estruturas para recepções e eventos dos nobres, mas foram ficando abandonados com o passar do tempo. Foi abandonado no século XX e os afrescos de Nicolas Guibal  no teto do palácio foram danificados por água. Serviu como hospital militar durante a Primeira Guerra e reformado pelo governo do estado de Baden-Württemberg entre 1972 e 1983. A sala principal em formato oval é o White Hall, predominantemente branco com muitos detalhes decorativos em gesso. Existe aliás uma escada escondida para acesso à uma plataforma de observação na cúpula do palácio.

O que ver e fazer em Stuttgart? Schoss Solitude




Uma publicação compartilhada por SchlösserBaWu (@schloesser_bawu) em


Grabkapelle auf dem Württemberg



É a capela onde está enterrada alguns membros da família Württemberg, que governou a região por bastante tempo, governou a Prússia e a Alemanha e deu nome ao estado (Baden-Württemberg). A capela está no local onde já existiu um castelo. O castelo de Württemberg foi registrado pela primeira vez em 1083 e destruído em 1311. Ele foi reconstruído, mas a corte se mudou para outro castelo em Stuttgart. Foi alvo de saques, ataques, incêndios e diversas reconstruções. Em 1797, acrescentou-se o Great Hall, mas o restante do castelo já estava em ruínas. Em 1819, o rei Wilhelm realizou o desejo da rainha Katharina de ser enterrada no local, construiu a capela e já demoliu o restante do castelo. Acabei não visitando porque os horários de funcionamento não batiam com minha programação e ficava longe do centro, mas além da capela, o local tem vistas lindas de Stuttgart e do vale! Veja aqui como chegar de transporte públicoEntrada incluída no StuttCard.



Bad Canstatt


Bad Canstatt é o distrito mais antigo e mais populoso de Stuttgart e na verdade, é aqui que fica o Museu da Mercedes-Benz e o estádio mais famoso da cidade. Parei aqui em um final de tarde voltando de algum passeio pela região, mas sinceramente, achei bem sem graça. Espera um centrinho mais fofo, mas são poucas as casas enxaimel. O movimento era grande e muitas lojas abertas, mas nada especialmente bonito.


O que ver e fazer em Stuttgart? Bad Canstatt



Herrenberg


Eu fui passear na Marktplatz e ruas adjacentes de Herrenberg sem nada específico para visitar, somente andar pelas ruazinhas e praças mesmo. Cheguei na praça principal um pouco antes dos sinos da igreja tocarem e nas cerca de 2h que passei ali, fiquei com o queixo caído o tempo todo!

A primeira menção da cidade foi em 1228 - a cidade foi fundada com a junção de 2 povoados Mühlhausen e Raistingen. Herrenberg passou por um incêndio devastador em 1635, mas a cidade foi muito bem reconstruída, ainda com clima medieval. Hoje possui pouco mais de 30 mil habitantes. Em 1592, nasceu ali o matemático Wilhelm Schickard, que construiu a primeira calculadora automática. Além da Marktplazt e cercanias cheia de casas em estilo enxaimel, os destaques são a Igreja Colegiada (Stiftskirche), com um museu de sinos, as ruínas do castelo - Schlossberg e a prefeitura.


O que ver e fazer em Stuttgart? Herrenberg

O que ver e fazer em Stuttgart? Herrenberg

O que ver e fazer em Stuttgart? Herrenberg


Esslingen


A cidade é cortada pelo rio Neckar e fica a aproximadamente 14km do centro de Stuttgart, mas como dá para chegar aqui de SBhn, eu considero um distrito de Stuttgart. É a 11a maior cidade do estado (2017), mas nem é grande assim - cerca de 94 mil habitantes. Foram encontrados traços de vidas humanas na região de Esslingen datando de cerca de 1000aC e a região foi parte do Império Romano desde o século I. A primeira citação da cidade em documentos data de 777 e logo se tornou uma "cidade mercado". Foi também uma Cidade Imperial Livre (na época do Sacro Império Romano Germânico) e no início do século XIX, foi anexada ao Ducado de WürttembergEsslingen está na Rota do Enxaimel (Deutsche Fachwerkstraße - link em inglês) - são mais de 200 casas neste estilo, construídas entre os séculos XIII e XVI -  e a cidade é conhecida pela produção de vinho desde 1486. Algumas casas foram destruídas ou danificadas na Segunda Guerra Mundial, mas o centrinho e muitas construções escaparam ilesas da guerra, ao contrário de Stuttgart, que hoje tem o centro cheio de construções modernas.




O que ver e fazer em Stuttgart? Esslingen

O que ver e fazer em Stuttgart? Esslingen

O que ver e fazer em Stuttgart? As principais dicas de turismo na cidade


Marquei no mapa abaixo todos os pontos de interesse turístico em Stuttgart: em roxo os mais importantes, seguidos de azul, para aqueles menos interessantes na minha opinião - inclusive algumas praças, monumentos ou parques que não cito no texto do post. Algumas poucas dicas em vermelho de onde comer, a estação de trem, a estação da cremalheira e o aeroporto de preto, as principais lojas e rua de compras em marrom e em rosa, os distritos ou cidadezinhas próximas que também comentei neste post, onde dá para chegar de metrô.







Você sabia que pode reservar hotelalugar carro, garantir seguro viagem com descontopesquisar passagens aéreas, comprar chip de internet para usar no exterior, conseguir ingressos para atrações e tours no Brasil e no mundo todo, além de guias de diversas cidades e países pelos links aqui do blog? Você não gasta nenhum centavo a mais e o blog ganha uma pequena comissão! Obrigada!

10 comentários:

  1. Mulher, isso é o que eu chamo de post completo! Arrasou!
    não conheço Stuttgart, mas achei as fotos lindas. Me interessei especialmente por essas comidas do Markthalle hahaha
    E adorei o mirante diferentão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, o Markthalle dá um belo almoço quando estiver passeando pelo centro! (eu comi uma torta de cebola)

      Excluir
  2. Fer, todos os seus posts da Alemanha fazem a gente querer embarcar agora mesmo, que delícia! Adorei a Stadtbibliotek, claro! E as cidades próximas de Stuttgart também, anotei tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe É fácil fazer posts incríveis sobre a Alemanha pq tudo por lá é incrível!

      Excluir
  3. Gente, como assim esse lugar não é famoso? Cheio de atrações bacanas, e fiquei impressionado com a Stadtbibliotek! Parece um filme futurista rs! Adorei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha né? Tem taaanto lugar fantástico na Alemanha, que a competição é acirrada demais!

      Excluir
  4. Confesso que nunca pensei em conhecer Stuttgart,pra mim é uma cidade que me leva à segunda guerra acredita? Mas depois de chegar nesse post vi que tem muita coisa linda na cidade. A biblioteca então é um caso à parte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, acho que não tem nada ou quase nada que lembre a Segunda Guerra por lá não - a não ser o fato do centro ser cheio de prédios novos, consequência da destruição na guerra...

      Excluir
  5. Sabia muito pouco sobre Stuttgart, então li com muita atenção o seu post. O meu marido ia adorar o lado "motorizado" da cidade, mas eu iria directo para essa biblioteca ma-ra-vi-lho-sa. Amei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super válido cada um fazer sua programação de acordo com os interesses pessoais - não fica chato pra ninguém!

      Excluir

Todos os comentários no "Tá indo para onde?" passam por moderação e por isso não aparecem de imediato. Ele só vai aparecer quando for respondido. Em geral, os comentários são respondidos quinzenalmente.