quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Onde ficar em Bolonha?

Na programação para Bolonha durante a nossa viagem pela Itália, iríamos fazer diversos passeios de um dia na região (por exemplo para conhecer o castelo em Ferrara) e por isso era imprescindível se hospedar bem pertinho da estação de trem (qualquer 5 minutos a mais dormindo faz uma diferença absurda no meu humor matinal!).

Ficamos em dúvida entre alugar um apartamento ou ficar em hotel mesmo, pois o plano era ficar uma semana na cidade! No final das contas, escolhemos hotel para não ter que se preocupar com o café da manhã, limpeza ou com o que faríamos com as malas caso chegássemos muito cedo ou saíssemos muito tarde de Bolonha. Foi meio difícil achar um hotel porque a oferta de apartamentos na cidade é bem maior do que a de hotel, mas escolhemos o NH Bologna de la Gare. Já conhecíamos a rede NH de Amsterdã e gostamos bastante.

Piazza XX Settembre, Bologna
Piazza XX Settembre entre a estação e o hotel, com a Porta Galliera, ruínas e a Scalinata del Pincio. A foto da direita foi tirada da janela do quarto!


sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Patrimônios da UNESCO na Alemanha!

Todo mundo que acompanha o blog já sabe que eu curto muito visitar os locais históricos e tenho interesse por qualquer coisa que tenha a ver com história. Só basta dar uma olhada nos destinos e atrações que acabo visitando (quase nada de praia e muitas ruínas e museus). Quando um dos grupos de blogueiro que participo no facebook resolveu fazer uma blogagem coletiva (links no final do post!) sobre patrimônios da UNESCO, tive muita dúvida sobre o que escrever.
Pensei em escrever sobre os lugares que já visitei (são mais de 60!), sobre os que estão na minha bucket list - por exemplo a Serra da Capivara (leiam este post do RêVivendo Viagens, sobre a crise do local e esperem mais posts da Renata que acabou de voltar de lá), mas a minha paixão pela Alemanha falou mais alto (são mais de 80 posts publicados no blog e muito mais no rascunho)! Não poderia estar in love por um lugar melhor, porque são simplesmente 40 locais no país de Goethe, declarados como patrimônio da humanidade pela UNESCO. Claro que não conheço todos ainda, mas dessa lista imensa aí abaixo, ou eu já conheci (e deixo os links aqui para facilitar a sua pesquisa) ou estão na minha listinha (listona né?) do que ver na Alemanha na(s) minha(s) próxima(s) viagem(ns)!

logo blogagem coletiva #patrimoniosUNESCO

Segue um mapinha com todos eles, para ajudar na localização - dá para você incluir pelo menos um sítio importante em qualquer viagem pela Alemanha! Alguns dos lugares marcados estão inscritos em conjunto na lista da UNESCO e outros locais marcados estão aproximados, pois englobam vários itens. Tem vários locais com esse símbolo que parece um templo grego, um trecho de rio em roxo e até um ponto azul (um local que já fez parte da lista da UNESCO, mas foi retirado da lista)!




domingo, 21 de agosto de 2016

Onde ficar em Padova?

No planejamento para a viagem da Itália, uma das coisa mais difíceis foi decidir se dormíamos em Padova ou Verona. As 2 cidades estavam no roteiro de qualquer jeito e muitas vezes são conhecidas em bate-volta de Milão (no caso de Verona) ou de Veneza (no caso das 2), mas os hotéis que queríamos em Milão e Veneza eram muito caros então pensamos em ficar 3 noites em Padova ou Verona e usar esses dias para conhecer as 2 cidades, sem precisar aumentar o número de noites em nenhuma das cidades caras.



Hospedagem em Padova x hospedagem em Verona


Pesquisei muito as 2 cidades, o que fazer, onde comer, os preços/horários de trem/duração das viagens, etc e não consegui chegar a conclusão nenhuma sobre qual seria melhor ficar! No fim das contas, escolhemos ficar em Padova (e fazer bate-volta para Verona) mais porque estava impossível achar hotel decente para aqueles dias em Verona. Nas 2 cidades, íamos escolher algum hotel "longe" da estação de trem (por diversos motivos) então gastaríamos com táxi tanto na chegada quanto na saída com as malas.

Basilica di Santo Antonio - Padova e Casa da Julieta - Verona
Padova ou Verona? Santo Antônio ou Julieta?


quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Nikolaiviertel, bairro histórico em Berlim

Nikolaiviertel é o bairro onde nasceu Berlim e teve que ser restaurado depois da guerra, é claro. A maior parte ali não é original, mas algumas casas foram restauradas fielmente aos estilos de construções de séculos atrás e a região ficou bem bonitinha, dando a impressão de uma vila antiga. A gente até esquece que está bem no meio de uma grande cidade! A região é cheia de lojinhas e restaurantes, mas infelizmente não achei nenhum barato. E é claro, podemos admirar a bela Nikolaikirche (abaixo), além de alguns museus.


Seguro viagem europa 468x60


O bairro fica grudadinho na famosa Alexanderplatz e vale a pena dar uma passadinha mesmo que rápida pois as ruazinhas de lá lembram aquela imagem clássica que todo mundo tem na cabeça quando pensa em Alemanha (e que você não encontra em nenhum outro lugar de Berlim!). Lá no final do post, tem um mapinha de tudo que estou falando por aqui!

Nikolaiviertel - Berlim

Nikolaiviertel - Berlim


terça-feira, 16 de agosto de 2016

Onde ficar em Turim (Itália)?

Quando decidimos incluir Turim como uma das cidades-base no nosso roteiro pelo norte da Itália e não somente como bate-volta de Milão, vimos que a distância entre a estação de trem e o centro da cidade não era grande. Além disso, haviam bastante restaurantes recomendados espalhados por toda a região entre a estação e a praça principal (Piazza Castello), além do Eataly original mais ao sul da estação (que teríamos que ir de metrô de qualquer jeito).

Sendo assim, decidimos ficar bem pertinho da estação e poder ir a pé com as malas tanto na chegada como na hora de pegar o trem para Bolonha, que acabou sendo bem cedo. Chegamos com chuva perto da hora do almoço e apesar do nosso hotel (Starhotel Majestic) ficar praticamente na frente da estação, acabamos passando reto por ele porque a fachada está em reforma e o nome do hotel coberto por tapumes!

Onde ficar em Turim - Starhotel Majestic
Lobby e recepção


domingo, 14 de agosto de 2016

Onde comer em Belo Horizonte - dicas de restaurantes, comidinhas e docerias!

Quando surgiu a ideia do encontro de blogueiros em Belo Horizonte, a primeira coisa que pensei foram nas comidas mineiras (sorry, amigos de lá!)! Garanti minha vaga no encontro meses antes e ficava só imaginando cada coisa que ia comer. Acabei indo antes do pessoal e voltando depois e o post de hoje conta um pouco das peripécias gastronômicas daqueles 4 (quase 5) dias. A ordem aqui é a ordem que eu visitei e não de preferência!

Veja aqui todos os posts sobre Belo Horizonte no blog!

culinária mineira
Achei no facebook um dia desses e não poderia concordar mais!

Ah, as minhas dicas foram quase todas tiradas do blog da Camila, o Viaggiando, um dos primeiros blogs que comecei a seguir e finalmente pude conhecer a blogueira! Segue mapinha com todas essas delícias e ainda virá pela frente um post sobre onde beber em BH! Para as informações de horários, cardápios, etc, favor consultar os sites (ou facebook) dos estabelecimentos, clicando no nome deles abaixo.




quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Conhecendo San Marino em um dia

Depois de já ter dado todas as dicas práticas para chegar em San Marino e também contar muitas curiosidades desse micro país europeu no último post, agora conto o que vimos no nosso dia por lá. A ordem abaixo é praticamente o que fizemos e no final (e no mapa) falei um pouquinho do que não vimos também.

Palazzo Publico na Piazza della Libertà em San Marino

O que ver e fazer em San Marino em um dia?





mapa de San Marino
O melhor mapa de San Marino foi esse que peguei no escritório de turismo. Não consegui entender direito o esquema da cidade pesquisando na internet antes de ir.

Fazendo bate-volta de trem e ônibus como expliquei neste post, você vai chegar onde tem o desenho do ônibus no mapa acima e precisa caminhar até a Porta San Francesco para entrar no centro histórico. Isso é o que você vai ver pelo caminho:

chegando em San Marino - caminho do ponto de ônibus de Rimini até a Porta San Francesco

chegando em San Marino - caminho do ponto de ônibus de Rimini até a Porta San Francesco

terça-feira, 9 de agosto de 2016

San Marino - história, como chegar, onde ficar e muito mais sobre o micro país!

Sempre fui fascinada por todos os países da Europa, mas achava muito exótico alguns países tão pequeninhos que são menores do que algumas cidades! Em 2014, viajei uns dias antes do meu curso de alemão começar em Frankfurt especialmente para conhecer Luxemburgo e adorei! Nessa viagem para a Itália, aproveitei que queria incluir Bolonha no roteiro e já fui pesquisar porque tempos atrás tinha lido no blog Contando as Horas que era possível conhecer San Marino em um dia saindo de Bolonha (e aquilo não saiu da minha cabeça!). O que ver e fazer neste bate-volta fica para outro post e hoje vou falar um pouco sobre o que aprendi lá (e lendo por aqui mesmo) sobre esse micro país que é o país mais antigo do mundo! E claro, algumas dicas da logística para conhecer esse país incrível!

Piazza della Libertà e Palazzo Publico em San Marino
Piazza della Libertà e Palazzo Publico em San Marino


História de San Marino


San Marino tem origem com um refugiado da região da Dalmácia, que primeiramente se estabeleceu em Rimini (cidade italiana próxima). Para fugir das perseguições que o Imperador Diocleciano infligia, o diácono Marino (mais tarde ele se tornou o santo que deu nome ao país) constituiu uma pequena comunidade na área mais protegida do Monte Titano. A data da fundação remonta a 301 dC.

Bandeira de San Marino
Bandeira de San Marino


domingo, 7 de agosto de 2016

Mirante das Mangabeiras e Mercado Central: dois clássicos de Belo Horizonte revisitados!

Na minha última visita a Belo Horizonte, eu não pretendia revisitar esses 2 clássicos da cidade, pois não fazia parte da programação do encontro de blogueiros de junho/2016, mas fui novamente para acompanhar os amigos e adorei! O mirante passou por reformas extensivas e o Mercado Central é sempre sucesso mesmo que seja a sua milésima vez na capital mineira!

Vejam todos os posts sobre BH aqui no blog!

Belo Horizonte vista do Mirante das Mangabeiras

Mercado Central de Belo Horizonte
Fachada do mercado - foto da Carol Guelber, do Vícios de Viagem que foi um dos primeiros blogs que comecei a acompanhar muito antes de ter o meu! Foi um prazer finalmente conhecer a Carol nesse encontro!

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

O que ver e fazer em Turim (Itália)

Já falei sobre o imperdível Museu Egípcio de Turim, mas existem muitas outras atrações na cidade também, afinal Turim foi a primeira capital da Itália (entre 1861 e 1864)!!! Ela não é tão visitada por turistas brasileiros, mas ainda bem que procurei informações sobre a cidade - fui gostando do que ia descobrindo e decidi ficar 3 noites em Turim!

Algumas blogueiras que conheço pessoalmente fizeram comentários positivos sobre a cidade então eu tinha certeza que iria gostar (a Paula do No Mundo da Paula, a Ana do ItaliAna, a Lucila do Viagem Cult e a Deb do Segredos de Londres). Já tinha lido sobre a cidade há muito tempo no blog Tô indo para a Itália e também peguei dicas no Milão nas Mãos. Só não gostei mais porque o tempo não estava bom... Veja mais dicas da cidade no Itália para brasileiros.

Como sempre, fiz esse mapinha com tudo o que cito neste post!



Museu Egípcio


Já escrevi um post exclusivo aqui no blog sobre esse museu que foi o principal motivo que me levou a Turim!

Museu Egípcio em Turim

Museu Egípcio em Turim

terça-feira, 2 de agosto de 2016

Prenzlauer Berg e Kulturbrauerei em Berlim

No final do século XIX, Prenzlauer Berg era um dos bairros mais pobres e densamente povoados de Berlim. No período em que a cidade foi dividida pelo famoso muro, a região já chamava a atenção de artistas e estudantes e depois da queda do muro, criou-se ali uma vibrante comunidade. Hoje já é um bairro mais popular para habitantes jovens com famílias ou solteiros, mas com renda mais alta. Fica bem perto da parte mais turística de Berlim, mas com bem menos turistas. É conhecido por ter muitos bares, restaurantes, galerias, cafés e lojas interessantes, mas ainda conseguir ser relativamente calmo pelo menos durante o dia e fora das ruas principais (além de não ser sujo como outras áreas de Berlim). Alguns prédios  ainda não foram restaurados e ainda dão uma ideia de como Berlim era antigamente.

bairro Prenzlauer Berg em Berlim
Neste print do Google Maps, dá para ter uma ideia que ele está a nordeste do centro da cidade, mas ainda bem perto da Alexanderplatz.

A Schönhauser Alle é a principal avenida do bairro e o destaque hoje é para uma antiga cervejaria que foi transformada em um centro cultural, a Kulturbrauerei. A Kollowitz Platz também é um polo da região, assim como as ruas Husemannstraße e Kastanienallee. A Oderberger Straße tem lojinhas interessantes e o trecho da Eberswalder Straße entre a estação de UBahn de mesmo nome e o Mauerpark também (muitos brechós inclusive). O "parque do muro" fica no limite à esquerda do bairro e acaba sendo o ponto mais visitado pelos turistas durante suas feiras (e karaokê) de fim de semana.