quarta-feira, 7 de maio de 2014

Cavernas Cango (África do Sul)

Confesso que antes dessa vigem, nunca tinha ouvido falar desse conjunto de cavernas, mas esse é o principal atrativo da região do Klein Karoo, no interior da África do Sul. Cango Caves é uma das 7 Maravilhas Naturais do sul da África e uma das maiores cavernas abertas a visitação também.

Cango Caves
folder da atração

Cango Caves
Logo na entrada, temos esses quadros mostrando em tamanho real as aberturas que existem no Adventure Tour (mais detalhes ao final do post). Todo mundo pode ter ideia se passa ou não e aí decidir qual tour vai fazer.

Cango Caves

Cango Caves



Cango Caves

Esse conjunto de cavernas fica na Rota 62 que falei ontem, mais especificamente na cidade de Oudtshoorn que vou falar depois.

Cango Caves
O saguão de entrada é bem grande e tem um lojinha legal (mas com vendedoras lerdas), sanitários e até um museu/exposição escondido que vou mostrar ao final do post também).

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves
Essa é a entrada da caverna mesmo. Os grupos formados podem ser bem grandes, no nosso caso fomos separados em 3 logo depois do primeiro hall. Mas nessa primeira parte ficou uma confusão de gente! Mal dava para tirar fotos sem ninguém aparecendo.

Guia África do Sul: Lugares Incríveis
Precisa de ajuda para montar seu roteiro para a África do Sul? Indico esse guia acima - já contei tudo sobre ele aqui no blog!
Cango Caves

O conjunto de cavernas começou a se formar há 20 milhões de anos e a água que ocupava grande parte da área secou há aproximadamente 3 milhões de anos (e ai começaram a se formar as estalactites e estalagmites que vemos hoje). A diferença básica entre uma e outra é que a estalagmite cresce de baixo para cima e a estalactite de cima para baixo. As cavernas foram "descobertas" em 1780 por colonizadores holandeses (mais especificamente Jacobus van Zyl), mas já era ocupada por homens de mais de 80 mil anos atrás (e deixaram pinturas rupestres e utensílios de pedra como prova).

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves
Esse diorama mostra como era a vida dos antigos habitantes das cavernas

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Apenas Cango 1 é aberta ao público, o acesso à 2 e à 3 (descobertas em 1972 e 1975) é proibido.

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves
Por toda a caverna, existe essa iluminação nos caminhos

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves
Existem também escadas e corrimãos, portanto o caminho é bem tranquilo. Só os ultimos degraus que estavam um pouco molhado, mas em geral é super tranquilo. Tirando umas poucas escadas, daria até para andar de cadeira de rodas nos caminhos por lá.

Cango Caves

Cango Caves

A maior parte do tempo, estávamos no escuro e o guia só acendia a luz em determinadas câmaras, para destacar alguma formação em formato interessante. Acho que é preciso muita imaginação porque eu não conseguia enxergar nada do que ele falava! E as luzes eram apagadas logo que saíamos da área, tudo para preservar as formações.

Cango Caves

No hall principal ocorreram vários shows porque além de um espaço grande, a acústica era ótima, mas cancelaram esse tipo de evento porque os frequentadores estavam pichando e destruindo o patrimônio. A guia de um dos grupos até cantou no final do tour e todo mundo pode ter noção da boa acústica do local. Abaixo, vocês podem observar algumas partes do museu/exibição que encontrei sem querer quando fui ao banheiro! Mas nem tive tempo de explorar com calma. Provavelmente é interessante para crianças que gostem de aprender sobre geologia e biologia porque fala muito da formação das cavernas e das espécies que vivem ali.

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves
Mostrando vários objetos que são descobertos em escavações

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves

Cango Caves
Explicando a formação das montanhas da região

Cango Caves

A caverna é muito bonita e o passeio definitivamente é imperdível, além de ter fácil acesso (não era a minha impressão de cavernas em geral). É necessário entender inglês para curtir o tour guiado e a exposição ao final.


Informações Práticas


Existem 2 tours que podem ser feitos: o Standard Tour (60 minutos com caminhadas leves) e o Adventure Tour (90 minutos, sendo a ultima meia hora em passagens expremidas como vemos nos exemplos no topo da postagem - requer um pouco de habilidade física). Eu fiz o standard tour.

Standard Tour - das 9h às 16h, a cada hora
Adventure Tour - das 9h30 às 15h30, a cada hora
Todos os dias exceto no dia de Natal (25/dezembro).

Aconselham a usar calçado apropriado (tênis) e roupas leves - a temperatura dentro da caverna é relativamente constante 18C (67F).

Para mais dicas da cidade de Oudtshoorn, leiam este postReserve o seu hotel em Oudtshoorn através deste link do Booking e ajude o blog! Você não paga nada a mais por isso e nós ganhamos comissão!

Caso precise alugar um carro para fazer a Rota 62 na África do Sul, alugue através da Rentcars, uma de nossas parceiras! Você não paga nada a mais por isso e nós ganhamos comissão!




Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!



Nenhum comentário:

Postar um comentário