sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

3 dicas práticas que todo turista deve saber antes de conhecer a Ilha de Páscoa

Além do que já escrevi nos posts sobre a Ilha de Páscoa, lembrei de 3 dicas práticas para quem for visitar a ilha. Não sei se no inverno todas elas se aplicam, mas no verão sim!

moai em Hanga Roa
O primeiro moai que vi na ilha, em Hanga Roa


Meias


Em todas os guias/ blogs/ reportagens que li antes de ir para lá, só em um lugar li que a terra de lá é diferente e encarde as meias mais do que o normal. Pensando nisso, levei várias meias velhas e ia jogando fora conforme ia usando. Elas ficavam tão sujas, que não dava mais para usar - a melhor saída era já deixar por lá mesmo.

Rano Raraku
Choveu durante nossa visita ao Rano Raraku, a "fábrica de moais" e ai é que as meias ficaram imprestáveis mesmo!

Protetor solar


Eu não levei e quase tive uma insolação! No primeiro dia, ficamos pela cidade e só no segundo dia que saímos para os passeios. Não estava mais quente do que o verão no Brasil e eu estava de bermuda e camiseta sem manga. Não percebemos que o sol estava tão forte e quando voltei para o hotel a noite, estava muito vermelha! Com a marca “bonita” da roupa - até marca da meia!

Poderia comprar protetor lá depois disso (super caro!), mas o estrago já estava feito. Passei os outros 2 dias parecendo uma louca, andando com uma camisa fininha de manga longa e um guarda-chuva - tudo para fugir do sol! Depois que voltei, li em algum lugar que os raios solares lá são mais fortes do que na maior parte do planeta, mesmo não sendo tão perto do Equador - a ilha está em uma latitude mais ou menos equivalente a Florianópolis ou Curitiba. Não sei se a informação procede e muito menos o motivo disso, mas eu comprovei que queima muito mesmo.

Ahu Tongariki
Na Ilha de Páscoa, você não precisa ir para a praia para se queimar, mesmo em um dia nublado como esse!

Banheiro


A mulherada é que normalmente sofre com isso. Qualquer um acaba bebendo mais água do que o normal por lá, pelo menos no verão e aí a dica é aproveitar qualquer banheiro que aparecer na frente. Em várias atrações não tem nenhum banheiro por perto, então use os banheiros quando encontrar porque depois pode demorar para chegar no próximo! Lembro que na praia de Anakena tem um banheiro pago, na recepção de Orongo tem de graça, na lojinha na frente da entrada do Rano Raraku também e no museu, mas só. Tem várias plataformas de moais e outras atrações no meio do nada (por exemplo Ahu Akivi, Ahu Tongariki, Rano Kau, Ahu Vinapu, Tahai, Puna Pao, Te Pito Kura, Ana Te Pahu e outras) e aí a única solução seria o matinho rs. Até onde eu sei, não existe nenhum restaurante ou bar afastado de Hanga Roa ou da praia de Anakena para te salvar no meio do caminho.

moais da praia de Anakena
A praia de Anakena é um dos poucos lugares que tem um banheiro fácil para os turistas.

Leia tudo sobre a Ilha de PáscoaReserve o seu hotel em Hanga Roa (capital da ilha) através deste link do Booking e ajude o blog! Você não paga nada a mais por isso e nós ganhamos comissão! E você, tem mais alguma dica do tipo nessa ilha sensacional? Deixe nos comentários!

Para viajar tranquilo, garanta já o seu seguro viagem com a parceira do blogSeguros Promo - comparador de preços com as melhores seguradoras do mercado! Você não gasta nenhum centavo a mais por isso e colabora para manter o blog!


2 comentários:

  1. Dicas mais do que preciosas. Querendo ou não a gente sempre acaba pecando no protetor solar. Agora uma dúvida sobre o calçado para a Ilha de Páscoa, é melhor tênis ou coturno? Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vai do gosto pessoal. Eu não gosto de coturno e me virei muito bem com um tênis vagabundo mesmo (sem marca, paguei 10 dólares em NY rs). Os passeios que fiz incluíam ônibus até bem perto das atrações e as caminhadas eram poucas e curtas. A maior caminhada mesmo é no vulcão Rano Raraku mas as trilhas são bem cuidadas mesmo porque deve ser a atração mais visitada da ilha. Como estava muito calor, cogitei ir de Havaianas, mas desisti. Em algumas visitas seria tranquilo. A única caverna que visitei era bem tranquila, mas existem outras mais difíceis.

      Excluir